sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Bilheteiro sem noção

Não é de hoje que vou ao cinema sozinha. Tem gente que diz que não consegue. Confesso que quando me separei (seis longos anos atrás), fiquei um ano sem frequentar essas salas escuras cheias de casais insuportavelmente apaixonados. Aliás, nem DVD cabia na minha vida. Mas passados os primeiros meses de desespero, voltei a encarar o programa sem dor no coração. É libertador, divertido, barato e um ótimo passa-tempo. Sozinho você pode, por exemplo, comer o que quiser, até de boca aberta, e dar risadas espontâneas sem fazer tipo de princesa pro gatinho ao lado.

Acontece que recentemente estive em um cinema tradicional na minha nova vizinhança, o Centro de São Paulo, lugar tradicionalmente conhecido pela diversidade (lê-se pessoas de todos as sexualidades).

Comprei meu ingresso para o “À prova de morte”, do Quentin Tarantino, e fiquei esperando na ante-sala, na companhia de uma revista. Leve e alegre, trocando ideia com um menininho, também solto e feliz com seu litro de coke do Mc Donald’s. Ficamos falando sobre Karatê Kid e ele até me ofereceu um pedaço do sanduba.

Na hora de entrar, entrego o ticket para o rapazote da entrada e, para o meu espanto, ele lança: “Só você?”. Apenas balancei a cabeça que sim e dei uma olhadinha para trás para me certificar de que era comigo mesmo. E fiquei imaginando ele lá com pena de mim. Não tive raiva não, só pena de como os seres humanos são presos por estereótipos e se atrapalham quando alguém esboça uma mínima tentativa de quebrá-los.

Mas, depois, refletindo, cheguei à conclusão de que o comentário foi até útil nesta minha saga insana de tentar entender o mundo. Ele me fez lembrar que eu até tinha esquecido que estava sozinha. E fiquei feliz, porque, como dizem por aí, a gente só está realmente em paz quando suporta a própria companhia. Então tá!

Patrícia - A Solteira

26 comentários:

Anônimo disse...

Quer ir assistir A Origem, domingo a tarde? posso te oferecer um pedaço de sanduba também... só não rola de falar sobre kater kid... nunca vi... mas vi os do Bruce Lee...

O Ogro.

15 de outubro de 2010 00:10
Anônimo disse...

Eu quero ir no cinema sozinha!!! Me passa tanta independência, mas me fala uma coisa, depois não dá um siricutico de comentar o filme com alguém?

15 de outubro de 2010 08:48
Andarilho disse...

Eu quase sempre vou sozinho. Gosto disso.

15 de outubro de 2010 08:52
Anônimo disse...

Há mais de um mÊs estou na tentativa de ir ao cinema sozinha mas não consigo, bate uma deprê!! Também estou precisando dessa atu confiança

15 de outubro de 2010 09:36
fabricia disse...

E daí ir no cinema sozinha?
Tb sempre me criticavam...

Já fui tantas vezes qdo era solteira, me sentia bem eu com eu mesma...

bjs

15 de outubro de 2010 10:11
Ácidas e Doces disse...

Ae Patrícia, me identifiquei. Também gosto muito de ir ao cinema sozinha. Tomei a decisão depois que vi que todos queriam conversar no meio do filme, adivinhar o final e ficar comentando depois. Então virou um vício. O último que vi foi Comer, Rezar, Amar, quando driblei todas as minhas amigas. E agora estou esperando a fila de Tropa de Elite diminuir.
Também me esqueço que estou sozinha, com certeza é porque sou uma companhia ótima hahaha
Beijo
Kézia

15 de outubro de 2010 10:20
Páginas Da Minha Vida disse...

eu amo ir ao cinema sozinha! bom, nenhum bilheteiro me perguntou nada,mas eles olham com aquela carinha que a gente percebe...e na fila tb.quando estou esperando, principalmente os casais ficam encarando, não sei explicar.
mas eu aaaaaamo ir sozinha.não tem ninguém conversando comigo durante o filme, e tb presto beeeeeem atenção no filme , coisa que não dá para fazer quando alguém vai comigo.

adorei o post ^^

bjs

15 de outubro de 2010 11:13
Anônimo disse...

dEUS.... porque vocês mulheres carrengam com tanto simbolismo as coisas simples da vida???? algo tão trivial como ir ao cinema sozinha, é transformado em algo do outro mundo, vocês tem que dar uma reduzida nestas manias, o mundo vai ficar muito melhor de viver para vocês. Muitas vezes é até melhor ir ao cinema sem ninguém.... porque vc pode se concentrar mais no filme!!!
E outra coisa... muitos homens (como eu...) acham massa mulheres que vão ao cinema sozinhas... é um ótimo lugar para surgir uma paquera....
Mas enfim... se alguém tiver ai, afim de pegar um cine e depois umas cervas...estamos ai.

O ogro.

15 de outubro de 2010 11:51
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Incrível como algo tão simples pode virar tabu, né? Eu tb adoro ir ao cinema sozinha, faço isso pelo menos duas vezes por mês, faz parte da minha rotina.

Concordo com a Pat. E com o meu amigo Ogro, hahaha!!! Ogro, vc tá causando muito, né? Figura!!! Tô adorando vc por aqui, viu?

Beijos para a Pat, para o Ogro e para vcs todos,

Bela - La Divorciada

15 de outubro de 2010 12:16
Anônimo disse...

Ir ao cinema sozinha definitivamente não é um problema na minha vida. Eu adoro ir ao cinema e se não tiver companhia me divirto da mesma forma. Mas, já ouvi muitos comentários de amigos e colegas do tipo 'como assim vc foi sozinha?' ou 'que triste ir sozinha'. O importante é ser feliz, né? Então que cada um faça do jeito que achar melhor, desde que não deixe de aproveitar os melhores momentos da vida.

Beijos

Geo

15 de outubro de 2010 12:21
Paula Li disse...

Sou casada e acho o máximo ir ao cinema sozinha. Para falar a verdade acho que vou mais sozinha do que acompanhada, meu marido trabalha bastante e em vez de ficar em casa me lamentando da ausência dele, prefiro assistir um filminho.
bjs

15 de outubro de 2010 13:04
Albuq disse...

Oi Patricia,

adorei, vou sempre ao cinema na minha companhia apenas kkkkk

Certo dia passei por uma situação engraçada com o bilheteiro. Fui assistir o quarto filme de Shrek. Tudo bem, fui num horário da tarde, dia de sábado, já era de se imaginar a multidão de criança. Pois bem, comprei meu bilhete e fui prá fila de entrar. Lá estou eu de papo com o público infantil de Shrek quando chega a minha vez de entrar, dou o bilhete e o rapaz olha e fala "Cadê sua criança?" kkkkkkk fiquei passada... não posso mais assistir Shrek sem ser mãe, tia, madrinha ou sei lá o quê kkkkkk

bjssssssss

15 de outubro de 2010 13:28
DaniNeves disse...

Adoro ir no cinema sozinha... e pra ser sincera nunca tive problema com isso... eu não gostava era de ir em restaurante sozinha, mas também já superei.
Eu sou uma ótima companhia!!!! Ahahahaha
Beijão

15 de outubro de 2010 13:39
Amanda Luna disse...

Oii, muito legal ir no cine sozinha, mas eu detesto ir a qualquer lugar sozinha... vixi, me dá uma preguiça...rss
Clinique

15 de outubro de 2010 18:28
Isabela disse...

Compartilho a opinião do anônimo ali em cima: Não dá aflição não ter ninguém pra comentar, assim, na hora? rs
Meu namorado já deve estar cheio de discutir filmes comigo, coitado..falo demais!

Ah, seja bem-vinda Patrícia (atrasada, eu sei rs). O blog, pelo jeito, vai manter a qualidade. Parabéns!

15 de outubro de 2010 18:56
nanda disse...

Oi, Paty!
Concordo com o "Ogro"...
Acho que com nossa "independência" toda, estamos criando grandes "mitos"...
Ir ao cinema sozinha é normal, ótimo e simples!
Eu adoooro! Assim como é bom ir juntinho também!
Já reparou como nós mesmas, mulheres independentes, temos preconceitos?
E sobre nós mesmas...
Eu penso sobre isso às vezes!
Hahaha!
Beijocas!

15 de outubro de 2010 19:02
Carol disse...

Putz, antes eu não gostava de ir ao cinema sozinha, agora, A-D-O-R-O.

Um beijo!

15 de outubro de 2010 23:01
Frô disse...

Vamos combinar que se dois bilheteiros fizeram comentários descenessários só nesse post, o problema não está na só na cabeça das mulheres, não é mesmo?

Mas eu gostei, Paty, não só pelo fato de você ter ido sozinha, mas pelo fato de você não ter se deixado incomodar pelo comentário infeliz. Eu faço várias coisas sozinha: cinema, bares, baladas, viagens - até vir pra China, haha.

Adoro o blog!

Beijos,

Frô

16 de outubro de 2010 00:39
Anônimo disse...

Primeira vez que visito o blog. Resolvi comentar pq achei o post feito pra mim. rs
Nunca fui ao cinema sozinho, mas agora a "solteirice" chegou e me bateu uma vontade de ir ao cinema, fiquei pensando se me arriscaria ir sozinho...
Belo post. Abraço!
Bruno, Natal/RN

16 de outubro de 2010 11:18
Evelin disse...

Bem... qndo surge uma peça, uma ópera ou filme vou sozinha quando quero, isso acontece qndo quero sentir a arte, me envolvendo emocionalmente. No mais, quando não quero ir sozinha, convido amigos. É bom ir no cinema c amigos, muitos então, é super divertido. No mais, sempre tive dificuldade em ter companhia quando se trata de ópera, mesmo tendo namorado, fui 99%sozinha...

16 de outubro de 2010 11:56
Evelin disse...

Bem, quando surge uma peça, uma ópera ou filme vou sozinha quando quero. Isso acontece quando quero me envolver com a arte. Quando não quero ir sozinha, convido amigos. É bom ir no cinema com amigos também, muitos então, é super divertido. Ah, e sempre tive dificuldade em ter companhia para assistir uma ópera, mesmo em fase de namoro, fui 99% das vezes sozinha onde 50% queria estar sozinha rsr...

16 de outubro de 2010 12:01
Patricia Digue disse...

Nossa, quanta polêmica, muito bom! Vamos por partes:
- Ogro, obrigada pelo convite, mas este fds vou ficar devendo :-)
- Sobre comentar com alguém, realmente às vezes faz falta, mas vc pode comentar com qq. pessoa na saída, um ótimo pretexto pra fazer novas amizades. Ou no dia seguinte ou escrever um post rs.
- Para quem não tem coragem de ir ainda, acho que uma boa tática é tentar desvincular o programa da ideia romântica. E pensar que está indo ver um DVD, mas numa telona mais legal.
- Olha, também como sozinha em restaurantes, só confesso que me sinto meio estranha em um restaurante a la carte à noite. Mas pq não? Seria no mínimo uma boa experiência antropológica observar a reação de quem está em volta. Sem falar que com certeza seria mimada pelos garçons. rs
- Ah, bem lembrado sobre as viagem. Já fiz mochilão sozinha pela Europa, recomendo, é engrandecedor, principalmente para as mulheres.
- Mil beijos para Natal, saudade da água de côco daí e de Pipa.

Ufa. Bom fds a todos.

Patrícia, a solteira

16 de outubro de 2010 16:23
Anônimo disse...

Também sou separada e AMO ir ao cinema sozinha. Mas um fato curioso que aconteceu comigo, foi que um sábado de noite resolvi ir a um rodízio de pizza com minha filha (8 anos).

Quando chegamos - eu e minha filha - , o recepcionista do restaurante perguntou: "Mesa para três?"

Apenas respondi: "Não, para duas"...

Amei o blog!!!

Tatiana - RJ
tatigurgel@ig.com.br

16 de outubro de 2010 20:33
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Patricia adorei o post... podeia até ser do nosso blog sozinha ou acompanhada...acho que vou imitar e escrever sobre isso tb! sou mestra de fazer as coisas sozinhas e na verdade PREFIRO ir no cinema sozinha pois detesto que o povo fale comigo no meio do filme!
Mas essa lance do estígma é foda mesmo!
beijocas,
mari

19 de outubro de 2010 11:32
Patricia Digue disse...

Oi Mari, se quiser colocar meu post no seu blog não tem problema, é só colocar o meu nome e o do 3x30. Obrigada,
bjs

19 de outubro de 2010 12:08
Anônimo disse...

Sabe, Patrícia, desde que casei e tive um filho, nunca mais fui ao cinema. E tenho saudades de ficar lá na frente do Espaço Unibanco, lendo meu livro em paz e tomando suco enquanto espero o filme começar. Cada fase da vida tem seus sabores, acho que até fazer tricô aos 70 anos deve ser bom! ahahah

20 de outubro de 2010 19:40