terça-feira, 27 de março de 2012

É pedir demais? Parte 2


Ela voltou. Nossa leitora e colaboradora, autora do post É pedir demais?, publicado na semana passada, Clarice Moraes, agora discute o que devemos esperar ou não dos homens. Ótimas reflexões, eu achei.

Fiquem com ela. Thanks, Dona Clarice! Beijo procê!

Beijos a todos,

Isabela – A Casada

Meus amigos gays que eu amo me dizem que nós mulheres sofremos de um tipo de esquizofrênia quando escolhemos um homem. Eles têm que ser:

1 –Lindos

2 – Inteligentes

3 – Gostosos

4 – Ricos

5 – Bem humorados

Não apenas parece impossível, mas o é efetivamente. Não porque não existam homens que reúnam todas estas qualidades. Mas porque além de serem múltiplos os critérios, há o fato de que a valoração de pelos menos 4 deles é totalmente subjetiva. O que é bonito para mim, pode não ser bonito para outra pessoa.

A solução dos meus amigos é simples: se o candidato reunir pelo menos dois desses atributos, tente, querida.

Mas não é tão simples assim. Pelo menos não para mim, que acredito que não há receita de bolo para paixão – ela vem quando, como e de que forma quiser. Minha lista é mais singela: tenho que sentir admiração pela pessoa. Isto, na fase 1.

De novo, não é tão simples assim. Depois da admiração, algo se acende dentro de mim e vem a fase 2, que me parece uma peneira, como a citada no início, mas ao menos me reservo ao direito de entender que meu processo é mais democrático.

A fase 2 consiste em nivelar expectativas. Acho justo para mim, por exemplo, não me envolver com um homem comprometido, assim como com um que seja paranoico de ciúmes. Assim como é importante saber se estão ambos na mesma página. É ficar ou namorar? É uma noite só?

Todos entendidos quanto às expectativas do outro, pode-se seguir tateando, deixando a paixão tomar seu curso natural, seja nascendo e criando raízes, seja fenecendo ou sequer aparecendo.

Não procuro marido, pai para filho, nem namorado, tampouco descarto (outro) casamento, ser mãe e viver uma relação estável.  Ocorre que gosto de pensar que não há nenhuma regra pré-estabelecida, que vale (quase) tudo. 

Quero olhar para alguém e saber que uma relação de afeto, respeito e tesão está nascendo, juntamente com as possibilidades que uma vida comum pode trazer.

Quero ser arrebatada pela certeza de que meu sentimento é correspondido.

Quero ser surpreendida e me encantar pela dedicação dele.

Quero um companheiro para viajar pelo mundo, para experimentar novos sabores, entender novas gentes, línguas e culturas.

Quero um amigo que entenda minhas manias, respeite meu espaço e minhas necessidades, confiante de que retribuirei o esforço.

Quero um homem que, de fato, faça amor comigo e me ajude a descobrir nossos próprios botões e como ajustá-los de forma a tornar o sexo efetivamente prazeroso para ambos.

Quero saber que posso contar com ele, assim como espero que ele saiba que pode contar comigo para o que der e vier. Companheiro é companheiro.

Quero poder desfazer-me das máscaras, dividir qualquer medo e até a menor das angústias, sem nenhum receio de ser julgada ou ridicularizada, da mesma forma que espero ter a inteligência emocional necessária para devolver a gentileza.

Eu poderia escrever outros tantos quereres...

É pedir muito?

Clarice Moraes   

4 comentários:

Nadja G. disse...

Clarice, gostei do texto! Parabéns! Achei suas expectativas realistas, umas mais que outras na verdade.

Gostei da parte em que vc fala de "nivelar expectativas", acho que é bem por ai... às vezes a mulherada espera demais dos rapazes sem analisar muito bem a realidade. Uma vez escrevi um post que fala mais ou menos sobre isso: http://seviranosquase30.blogspot.com.ar/2010/05/tabua-de-salvacao.html

Escreva mais vezes.

Beijos

27 de março de 2012 00:19
Carol disse...

Clarice, também adorei o seu texto!

Deixar que as paixões, sentimentos e todo o mais tomem e sigam um ritmo natural...amém. =D

Beijos

27 de março de 2012 12:35
Giselle Mota disse...

Tb quero tudo isso e acredito que nao seja pedir muito! O probema eh que existem VARIOS que fingem ser assim, que te vendem essa imagem e depois somem...isso me faz ter vontade de desistir e nao querer mais nada!

27 de março de 2012 19:11
Eu disse...

Eu só quero ser amada e amar.

Simples assim.

Luciana

2 de abril de 2012 10:01