quinta-feira, 29 de março de 2012

Dez pagodes dos anos 90 que eu adoro



Dia de convidada especial. Muito especial. Dona Carol, Carolzinha, amiga e leitora. Eu amei a seleção musical dela. Com as devidas análises sobre os intérpretes em questão. Não percam!!!
 Beijos, Carolzinha. Thanks, thanks, thanks, viu? Beijos a todos.
 Isabela – A Casada
 Uma coletânea dos melhores pagodes da década de 90.  Eis aqui os Caetanos, Buarques, Jobins e Vinícius do pagode brasileiro. 

Paparico - Sim, Molejão é melhor que Beatles. Andersão e Andrééézão conseguem agradar a todas as tribos e estilos musicais.  São muitos os hits de sucesso, mas esta canção me emociona. Quanto esforço para conquistar a mulher amada... “Te levei num motel 5 estrelas, passei um cheque voador, minha paixão é verdadeira, faço tudo pelo nosso amor”. Ah, o amor...

Cilada - Quem samba com Molejo, samba diferente! por isso, eles merecem duas músicas neste post. Além de Andersão, quem mais poderia transformar uma cilada amorosa em poesia, com tamanha maestria? “Ela me usou o tempo inteiro/ Com seu jeitinho sedutor /Eu fiz serviço de pedreiro, de bombeiro, encanador
”. 

Pimpolho  - Eu morria de medo dessa figura tão enigmática e lúdica, o pimpolho. Pensava que pimpolho era um anão e vivia agachado, a espreita, embaixo das saias alheias.  Depois, descobri que, sim, pimpolho é um cara bem legal, pena que não pode ver mulher.
PS: Cantam as mas línguas: “Steven Wonder é um cara bem legal, pena que não pode ver mulher.”

Que se chama amor - Só quem já se afogou num copo de cerveja e voltou para casa embriagado, com a maior dor de cotovelo, sabe o quão profunda é esta canção. “Como é que uma coisa assim machuca tanto? Tomou conta de todo o meu cê” (assim mesmo, cê – no mais legítimo minerês).

Lua Vai - Ah, Lua... Quando é que você atenderá nossa súplica? Num coral, junto com Salgadinho, lhe
dizemos: “Oh, Lua... vai, vai iluminar os pensamentos dele....” Uma poesia.

Pensamento verde - Sabe quem perguntou por você? Ninguém. Em algum momento, você já fez essa brincadeira marota, eu sei.

Caroline - Eu acho que todas as letras do RN foram compostas especialmente para valorizar o efeito sonoro da língua presa do vocalista. Esta canção, em especial, fez parte da minha infância. Hoje, ouvindo, penso que poderia ser pior... Graças a Deus, o meu nome não é Jéssica. (eu já falei pra vocês...).

Lá vem o negão - Um milkbar, por favor?   “Só alegria, pode se arrumar... chegou o negão”

O teu chamego - Saudoso Grupo Raça, que Deus o tenha em bom lugar.  Além da malemolência, fico arrepiada com a filosofia Raça de ser...”Eu minto pra te ver contente, mas, na hora de fazer amor, nós somos só verdade.” Ah, muleke.

Marrom bombom - Sociologia pura, uma verdadeira aula de gênero, raça e etnia (tsc tsc)... “Na areia nosso amor/No rádio o nosso som/Tem magia nossa cor/Nossa cor marrom/Marrom bombom”

Carol – A Google dos bregas

9 comentários:

Flá disse...

HUIAHIUahiuaHUIAHiuhaia,ME REALIZEI COM ESSE POST! Sou mega fã de pagode das antigas pq me traz mtas lembranças da infância, aí sempre baixo uns no cel e dps de músicas de boa começa um desses,hauhauihiua,sempre rio sozinha!

Ê bons tempos!

29 de março de 2012 18:09
Eduardo Alexandre Rodrigues disse...

Tinha uma do grupo RAÇA também que era mais ou menos assim: " Só de pensar que sua boca beijou outra boca / sinto o gosto amargo da desilusão e isso é mau...."
Obra prima! KKKK

29 de março de 2012 18:26
André disse...

Faltou DOMIIIIIIIIIIINGO...
http://letras.terra.com.br/so-pra-contrariar/29/

29 de março de 2012 20:38
Bruna Angeli disse...

Ah!! quem nunca na adolescência dos anos 90 ouviu Raça Negra devido a uma dor de cotovelo não sabe o que é sofrer kkk

♪♪ Então volta
E fala pra mim que é mentira
Que não vai me deixar
Por ninguém
Então volta....♪♪

29 de março de 2012 20:59
Kézia disse...

"que se chama amor" é de morrer! amo e canto no videokê na esperança de um dia encontrar um minerim por aí.
beijo

29 de março de 2012 22:12
Carol disse...

Que gafe, faltou Domingo, mais uma do mestre do bigode-mole, Alexandre Pires. Rsrs

30 de março de 2012 16:08
Evelin Lainne disse...

hahahahahahha

Adorei.

Ouvi todas. E todas eram do tempo em que eu morava em Sampa... obrigada Carol por me dizer o nome das músicas, nunca soube hehehe

bjos

Evelin

30 de março de 2012 21:35
Maricota disse...

Adoreii!!! estão ai todos os grupos que fizeram parte da minha infância! =) Bateu a nostalgia rsrsr.
Beijos

1 de abril de 2012 13:41
Anônimo disse...

A música não se chama LUA VAI , ela se chama na real : RECADO A MINHA AMADA

RSRSRS

26 de outubro de 2012 17:24