segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios



Uma pausa nas nossas férias para indicar um livro para as férias de vocês. Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios foi o último título que eu li em 2011. Presente de Natal da minha amiga Carolzinha, a quem dedico este post e agradeço mais uma vez, agora publicamente, pela grata surpresa que foi esse romance de Marçal Aquino.


Uma história forte, uma história dura, de personagens complexos, dos quais não se esquece ao final da leitura. Uma história de amor. Uma não, várias. No centro da trama está o triângulo amoroso formado por Lavínia, Ernani, seu marido, e Cauby, seu amante. O cenário é uma cidade do interior do Pará. O que mais mexeu comigo? O fato de como o amor mudou a vida do trio de protagonistas, o impacto surgido do encontro entre Lavínia e Ernani e, depois, entre Lavínia e Cauby.


E isso tudo embalado num texto envolvente, bonito, nada óbvio (a começar pelo título, né?). A ponto da gente adiar a leitura para não ir muito rápido e acabar logo (são 229 páginas, não é muito). A boa ambientação dos cenários também ajuda, sem falar que eu tenho loucura para conhecer o Pará.


Taí um livro para não ser esquecido. E guardar na estante dos prediletos. Recomendo mil vezes e agora quero ler tudo do Marçal Aquino, tarefa a ser executada depois que terminar os três outros títulos que me esperam na cabeceira nesse momento.



Em tempo: em breve, estreia o filme adaptado da obra. Camila Pitanga é Lavínia, a protagonista. Não é para qualquer uma não, imagino que seja a personagem mais complexa que ela já interpretou na vida, mas, aprovei a escolha. Ela é talentosa, acredito que deu conta do recado. Se não der, também não tem problema nenhum: o trabalho de Marçal Aquino é muito maior, vai além, está aqui comigo. Sempre estará.



Besos, besos, besos, boa leitura, estamos assim, meio de férias em janeiro, só para lembrar,




Isabela – A Casada

7 comentários:

Vanessa Marques disse...

O livro é excelente, brilhante. Não sabia que ia estrear o filme, mas já fiquei mega decepcionada com o trailer, que pra variar, como 90% dos filmes brasileiros, é extremamente mal editado. De toda forma, a obra do Marçal Aquino é sensacional, mesmo, e nada vai tirar o brilho do livro. Beijos!

16 de janeiro de 2012 10:41
Carol disse...

Que chique, "si sinti" hehe.

Feliz por você ter gostado!
Esse livro é realmente impactante! fiquei triste quando acabou, queria continuar lendo e lendo e lendo...rs.
E a escrita de Marçal de Aquino é felomenol!

Beijos, beijos e obrigada pelo carinho.

16 de janeiro de 2012 13:03
Evelin disse...

Curiosa. Dica anotada.

Beijos

Evelin

16 de janeiro de 2012 13:41
Ana disse...

Tô terminando "Um dia" (e adorando), colocarei esse na minha lista.

Beijos

16 de janeiro de 2012 15:40
Andarilho disse...

Acho que vou esperar lançar o filme pra depois ler o livro. Quando eu faço o contrário, leio o livro e logo depois vejo o filme, sempre fico decepcionado.

16 de janeiro de 2012 22:55
Maristela disse...

Se o livro fosse ruim, valeria só pelo título... gostei de ficar repetindo em voz alta, soa bem...

17 de janeiro de 2012 09:14
O Divã Dellas disse...

Dica anotada. Com certeza lerei.
Cinthya - O Divã Dellas
http://odivaadellas.blogspot.com

18 de janeiro de 2012 15:19