quarta-feira, 16 de maio de 2012

A Parisiense



Este post é dedicado a todos aqueles que, como eu, sempre sonharam com a cidade luz (Dorinha, sinta-se citada!). Li e amei o livro A Parisiense, de Ines de la Fressange, na verdade um guia de dicas, compras e programas na capital francesa. Na obra, a ex-modelo e chiquérrima (nascida no pais de Catherine Deneuve, claro) vai além e divide com os leitores um pouco do estilo de vida das mulheres que moram por lá. E aí entram referências de beleza, elegância, atitude, moda. Fofo, prático, leve, bom de ler. Me lembrou Danuza Leão, outra diva cujo texto e as opiniões me interessam muito.

Para deixar um gostinho, divido com vocês alguns trechos particularmente encantadores do trabalho de Ines:

“Para ficar sempre bela:
(...) Sorrir
Ser indulgente
Ser descontraída e esquecer a idade
Ser menos egoísta
Estar apaixonada por um homem, um projeto, uma casa. Isso tem o efeito de um lifting.
Só fazer o que tem a ver com a gente. A perfeita atitude zen.
Aceitar que existem dias ruins. E aproveitar os dias bons!”

Querem mais? Pois aqui vão dois dos vários “lembretes” espalhados pela autora ao longo dos capítulos:

“A frivolidade é a chave da eterna juventude”. (Achei o máximo!!!) e “Mais vale passar uma hora dormindo ou fazendo amor do que ir a um dermatologista aplicar botox”. (Muito sábio!!!)

Não é demais? Eu achei. E recomendo muito.

Beijos a todos, estilosas e estilosos do meu coração,

Isabela – A Casada que terá acabado de conhecer Paris quando esse texto for publicado

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi Bela!
Adorei os "lembretes".
E Paris? Como eu, ficou mais apaixonada pela cidade depois que conheceu?

bjos,
Val.

16 de maio de 2012 00:22
Albuq disse...

Me encantei! Gente esses lembretes são "tudo" kkkk
Vou tentar comprar o livro!
bjssss

16 de maio de 2012 14:11
Amanda disse...

Belaaaaaaaa! Adorei as dicas do livro, estava mesmo na dúvida se o comprava... valeu! Aproveita bastante sua viagem, Paris é inesquecível! Bjão, Amanda Marques.

16 de maio de 2012 21:45
Andarilho disse...

Quem sabe, um dia eu ainda vá pra Paris...

30 de maio de 2012 15:27