quarta-feira, 2 de maio de 2012

Quem inventou o “coxinha” foi minha amiga Dane

Há duas semanas, foi a vez da Folha especular sobre o que é e como surgiu o termo “coxinha” para definir certos tipos de homens. Achei engraçado a gíria ser pauta em um grande jornal. Porque, para mim, quem inventou o termo “coxinha” foi a minha amiga de infância Dane Morato, de Praia Grande. A matéria diz que o termo começou a ser usado em São Paulo por volta de 2002. Até parece... Era comecinho dos anos 1990, ou seja, já há mais de 20 anos, e nós já nos divertíamos na escola rotulando os amigos (bullying, diriam hoje). “Esse cara é muito coxinha, não quero namorar com ele não”, “Deixa de ser coxinha e vamos para a festa”.

Também questiono a definição trazida na matéria, que tem mais a ver com almofadinhas cobertos de roupas de grife. O “coxinha” original é outra coisa. O que é? Nem sei explicar muito bem, confesso, mas não é isso que falaram lá.

Para entender, é só pensar no formato do quitute e transferir a ideia para definir um traço de personalidade. Ele não é arrogante, apenas certinho demais (não necessariamente tímido). Não está preocupado em ter tudo de marca cara, mas dificilmente você o verá de roupa suja. Também não está preocupado em ter o cabelo na moda, mas suas madeixas raramente se encontram desgrenhadas, normalmente estão lambuzadas de gel. O “coxinha da Dane” tampouco é um chato. Ele apenas faz questão de rir de tudo para não perder os amigos e tem uma forte tendência a contar piadas meio sem graças, rindo muito ao final. Enfim, o nosso coxinha era um cara que estava sempre por perto e que parecia adorar ser chamado assim só para se sentir parte da turma. A Dane mesma nunca explicou direito esta história. Quando questionada sobre o que queria dizer, só fazia com as mãos o formato de uma coxinha, dando a entender que se tratava da definição mais óbvia do mundo.

Mais uma evidência da autoria é que a Dane lançava mão de todo o cardápio de festinhas de aniversário para adjetivar estados de espírito ou definir pessoas. “Estou encroquetada hoje”, por exemplo, quer dizer: “Não estou a fim de sair de casa, quero ficar sem fazer nada debaixo do edredon”. E também: “O cara é mó empada”. Aí sim uma definição de mala, chato, arrogante. E por aí sua criatividade ia... Ah Dane, que saudades de rolar de rir com suas piadas gastronômicas. E que reconheçam de uma vez por todas seus direitos autorais.

Patrícia, A Solteira

6 comentários:

Andarilho disse...

Ih, se ela não registrou em cartório, o coxinha já voou.

Gíria é que nem filho: vc cria para o mundo, hahaha.

2 de maio de 2012 16:24
Anônimo disse...

Agora tem o lance dela dizer que "fulano" é marmota...acho que substitui o coxinha...

2 de maio de 2012 16:50
Evelin disse...

Pensei que o significado de coxinha tinha vindo do "Coxinha e Doquinha", do programa “Nas garras da Patrulha”, que passa na TV Diário, em Fortaleza (rsrs)
Se bem que o significado é bem diferente...

Beijos

Evelin

3 de maio de 2012 09:26
Giselle Mota disse...

Sempre ouvi dizer que o "coxinha" eh um cara meio mauricinho, educadinho, ta sempre cheiroso, arrumado...
EU ADORO OS COXINHAS, MAS NUNCA ENCONTREI UM!!!rs

3 de maio de 2012 21:46
Eu disse...

Numa festa o salgadinho que não gosto é a coxinha. Sempre vem muitas nas porções. Para mim, um homem coxinha é bem sem graça, falta um glamour de um empanado de camarão. Ou a gostosura de uma bolinha de queijo.

4 de maio de 2012 17:34
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

17 de junho de 2015 20:43