quinta-feira, 29 de outubro de 2009

No bar, não

Já tinha acontecido comigo uma vez. Há duas semanas, fui encontrar um casal de amigos num bar, nos Jardins. Cheguei uns 15 minutos antes deles e, assim como da outra vez, fiquei esse tempo sendo vista como um ser exótico no meio daquele ambiente. É nessas horas que a feminista da sétima série grita: como assim? Uma mulher não pode ficar sozinha num bar sem ser alvo de olhares tortos/curiosos? Só aos homens é permitido esse direito?

Gosto da minha própria companhia. E já fui até para show no Morumbi sozinha, numa boa. Mas, no bar, não dá. Nunca me senti confortável em seguir um script que funciona mais ou menos assim: você chega ao local e, não demora muito, passa a ser olhada com aquela expressão de questionamento, um certo ar de dúvida. Um jeito de perguntar, sem palavras, "não vai chegar mais ninguém?" ou "ela está desacompanhada mesmo?". Cardápio na mão, você pede alguma coisa para beber enquanto espera a sua companhia. No meu caso, quase sempre Coca Zero ou caipirinha de saquê. E a dúvida continua: "E agora, o que a mocinha solitária vai fazer, subir na mesa e tirar a roupa?", "Escolher um alvo e começar a flertar com alguém?".

Não estamos falando aqui de etapas da paquera. É machismo mesmo. Para muitos homens, uma mulher sozinha num bar não pode ser alguém que está esperando os amigos ou simplesmente a fim de relaxar, esquecer da vida enquanto bebe alguma coisa. Como fazem os meninos todo dia, toda hora, em qualquer lugar. E sem olhares silenciosos que dizem "no bar, não" para atrapalhar.


Isabela - A Divorciada

14 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Isso também me incomoda muito. Geralmente, levo um livro, revista, jornal, só para não ter de encarar olhares seja de reprovação, seja de paquera (tipo: está sozinha é porque quer alguma coisa...). Saco!

29 de outubro de 2009 16:05
Andarilho disse...

Não é muito comum, por isso todo mundo olha. O que não é "normal", atrai atenção.

29 de outubro de 2009 16:17
Tânia Tiburzio disse...

Como não sou de SP e tenho poucos amigos aqui vou com frequência sozinha a vários lugares: cinema, shows, teatro, restaurantes e bares também. Sem problemas, adoro estar sozinha às vezes.
Beijos!!

29 de outubro de 2009 16:47
Nina disse...

Pois é... Já passei por isso! Hoje em dia é raro eu sair sozinha, mas sei como é chato!
Realmente, o pior são os olhares "tá sozinha, veio "caçar"".

beijo

29 de outubro de 2009 17:04
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Isso é muito comum, especialmente aqui no Brasil. Será que um dia isso vai mudar? beijos, Gio

29 de outubro de 2009 18:53
falandosobretudo disse...

Eu tbm já passei por isso, não dava nem pra tomar minha cervejinha em paz, eu hein! Credo, que mentalidade.

Hoje em dia é raro, mas se precisar, fico numa boa e pnc do resto, rs!

29 de outubro de 2009 19:23
diego disse...

achei que vc neste texto vc demonstrou um certo ar de toda convencida ,achando que era a rainha da cocoda preta que todos os olhares estevam voltados a vc, talvez este seria sua vontade.tudo bem vc tem direito a querer isso mas nós homens ñ pensamos que mulheres ñ acompanhadas em bares irão se revelar ao ponto de tirar a roupa numa mesa.

29 de outubro de 2009 19:46
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Oi Diego,

Tudo bom? Juro que não foi "convencimento", mas constrangimento mesmo. Felizmente, sou muito bem olhada pelo homem que eu amo. E isso preenche a minha necessidade de ser olhada.

Fico feliz em saber que existem homens como vc, que não são machistas quando o assunto envolve "mulheres X bar". Boa.

Beijos,

Bela - A Divorciada

29 de outubro de 2009 20:51
♥ Driii ♥ disse...

Aff, Bela...
Não passei por isso ainda!
Mas nem preciso passar pra ter certeza de que eu ficaria constrangida sim...
Gostei da dica da Paloma!
Levas um livro, revista ou jornal é sempre uma boa saída...e uma boa companhia também!


Beijocas...

29 de outubro de 2009 21:55
mulherpolvo disse...

Você está certa. Até dois meses atrás, eu jamais teria entrado num bar sozinha e bebido alcoolicos. Mas... Há dois meses atrás eu queria tanto sair e beber um chopp que fiz isso, no centro do Rio, num dia de semana. Dei sorte. Mas eu mesma tinha preconceito, então... Todas deveríamos ir pros bares das cidades, beber uma caipi ou um chopp, pra derrubar esse preconceito, numa espécie de "dia do bebo só"!!!
beijos e bom finde, pras três!!

30 de outubro de 2009 08:19
Keyllita disse...

Belona,
se eu te disser que fiquei sozinha durante 2 horas num bar esperando o povo, voce acredita? Pois é...

e todo mundo olha meeeeesmo!

Beijo.

30 de outubro de 2009 09:10
Nivaldo Vasconcelos disse...

Só alguém com muita personalidade chega só em qualquer lugar!!!!
adorei este post, como sempre muito bem escrito.
Bela, escreve um livro logo gata!

30 de outubro de 2009 11:24
Amor e outros delírios disse...

Foge aos padrões, ao comum, ao convencional aos olhos de quem pensa pequeno. Mas é assim, sem importar-se com os olhares interrogativos que sempre existirão, que vamos ganhando o nosso espaço. Eu também prefiro a minha companhia do que estar com muita gente que conheço.

1 de novembro de 2009 13:34
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

18 de junho de 2015 07:25