terça-feira, 5 de julho de 2011

"Eu já transei com um michê"

Senhoras e senhores, no post da Debs de ontem, nos comentários, eu perguntei se alguma leitora do blog já tinha contratado os serviços de um michê. Pois bem, a Senhorita Anônima, uma querida, atendeu o meu pedido e mandou seu depoimento para nós.

Fiquem com ela. Obrigada, Anônima. Beijão procê, corajoso de sua parte dividir a sua experiência conosco, arrasou.

Isabela – A Divorciada e A Noiva

“Eu já transei com um michê.

Foi assim: Sempre tive vontade de experimentar sexo com dois homens, até que meu PA resolveu fazer. Não queria envolver conhecidos, por isso ele contratou um garoto de programa.

Começamos só nós dois pra eu ficar mais a vontade, até que o garoto entrou no quarto. Foi uma experiência nada agradável. Primeiro, há o inconveniente de não beijar na boca e, ora, se não há esse mínimo sinal de intimidade, fica difícil relaxar e deixar vir o tesão pelo outro. Depois era estranho ele me tocar e eu não sentir absolutamente nada. Me refiro ao contato da pele, uma coisa totalmente fria e mecânica, tanto da minha parte quanto da dele, eu presumo.

Até procurei relaxar e partir para a penetração. Em vão, não senti absolutamente nada com ele. Por mais que houvesse esforço da parte dele pra me proporcionar prazer, não tive como me envolver naquilo, acho que por pura falta de intimidade, afinal, eu estava na cama com um completo desconhecido, com quem eu não tinha trocado sequer duas palavras!

Eu e o PA chegamos a procurar outro michê pra ver se seria mais bacana o menage, mas a coisa não mudou muito.

Por mais que não tenha sido esse o intuito de eu ter procurado um garoto de programa, mesmo para sexo descompromissado é preciso o mínimo de afeição entre o casal, porque a partir daí é que se relaxa, rola intimidade, desejo, tesão, curtição mesmo.”

Beijos,

Anônima

10 comentários:

Evelin disse...

Interessante. Só reforça o post "Não é tão simples..."

Beijos

Evelin

5 de julho de 2011 08:59
Andarilho disse...

"mesmo para sexo descompromissado é preciso o mínimo de afeição entre o casal". Pra homem, isso não é verdade.

Claro que fica melhor com afeição, mas não deixa de ser bom sem ela.

5 de julho de 2011 09:04
Cilo Roberto disse...

Concordo com o Andarilho com a afirmação dele, mas confesso que nunca paguei para ter...

E ultimamente to preferindo resolver esse proplema sozinho mesmo!




beijos

5 de julho de 2011 10:47
A. Marcos disse...

Sexo casual é algo comum que, entre as pessoas que conheço, a maioria de homens e mulheres já provou.

Por ter sido casual, a afeição não se fazia presente.

Ou a anônima não curte sexo casual (e por isso tanto faz ser com michê ou com outra pessoa) ou ela não gosta da idéia de estar com um garoto de programa.

5 de julho de 2011 12:02
Anônimo disse...

Credo, que putaria, achei que estivesse num blog de família. Vou denunciar para o pessoal da classificação indicativa e não volto com os meus filhos aqui, não. ;-)
Guarda Belo, o puro (malte?)

5 de julho de 2011 14:42
Patricia Digue disse...

Situação difícil mesmo. Corajosa essa nossa leitora.

Bjs da Solteira

5 de julho de 2011 18:49
Olívia disse...

HAHAHAHAHHHAHA

To rolando de rir com o coments do Guarda Belo HAHAHAHHAAHHAAHHAH

Figuuuuuuuuuuuuuuura!!

Legal saber dessa experiência...

=D

Olívia

6 de julho de 2011 09:42
Bicho-mãe disse...

Amei o blog! Estou seguindo!

Beijoss

Flavi

6 de julho de 2011 13:04
Anônimo disse...

Adooooorei o blog !!
E me enquandro tbm nos 3x30..separada..rsrs
Gente, só quero deixar aqui minha opnião sobre o comentário que se refere ao blog como um 'Baixaria"...cada um se expressa da forma que quer..Aqui ninguém é obrigada a ler nada...Agora vc espera o que ? Conto de fadas num blog que compartilha experiências da vida???
Acessa o site da Xuxa..
Beijos

11 de julho de 2011 11:57
Boy Club - Promocional disse...

Novo site de Garotos de Programa em São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas, confira!

Link: www.boyclub.com.br

Link html: www.boyclub.com.br

8 de junho de 2012 20:50