sábado, 9 de julho de 2011

Projeto São Silvestre: meditação em movimento

Faz um tempo já que eu tento meditar. Sou ainda uma aprendiz, preciso me disciplinar e lembrar que dez minutos diários são melhores que nada. Aprendi alguns conceito básicos de algumas linhas de meditação, mas a que eu mais gosto é a Shambhala, da qual eu até participei de um treinamento no fim de semana passado. O que muitas linhas dizem é que após meditar do jeito tradicional – sentado, com olhos abertos, semi-cerrados ou fechados, postura ereta e concentrado na respiração – você começa a perceber que consegue meditar de outras formas.

Eu tenho feito isso correndo.

Depois de já ter ajustado a velocidade, a freqüência cardíaca, a passada e de ter me ambientado com o local – seja na esteira ou num parque – eu entro num moto contínuo que é um estado de quase transe. É como se o mundo, por um segundo, sumisse. E eu só corresse. Como na meditação, corrida é também foco constante em respiração. E lá vou eu sentindo o barrigão crescer e esvaziar, limpando os pulmões, as vias respiratórias e os pensamentos. Correr dá leveza à mente.

Beijos, bom fim de semana

Débora – A Separada corredora

ps: espero conseguir meditar ao longo dos 15km da São Silvestre...