segunda-feira, 18 de julho de 2011

O amor de Dona Primavera

Dona Primavera, hoje com 80 anos, ficou viúva cedo. Ali pelos 50, 60, não sei dizer a idade exata. Sofreu, sentiu, penou, mas, quatro anos depois da morte do marido, decidiu que ia viver a vida dançando. E passou a frequentar bailes para a terceira idade. Para quem não sabe, esses eventos são bombadíssimos. E a paquera rola solta como não acontece nas baladas que a gente conhece. Tanto que, um belo dia, nossa protagonista conheceu, numa festa assim, Seu Jacinto.

Foram treze anos juntos. Com direito a muita dança e viagens românticas país afora. Um namoro animado, cada qual no seu canto, dividindo apenas os bons momentos. Eis que Jacinto adoece e...Não resiste. Dona Primavera ficou sozinha outra vez.

Fim de jogo? Jamais. Se só um novo amor pode a saudade apagar, esse atendeu pelo nome de Seu Aristeu, com quem Dona Primavera namora há nove anos. Na verdade, é mais do que isso. Eu acho até que ela descobriu um meio termo bastante interessante entre o namoro e o casamento: de segunda a quarta ela mora com a filha. De quarta a domingo, com Aristeu, na casa dele. O ritmo do casal teve que diminuir um pouco de uns tempos para cá, já que ele anda doentinho. Mas, mesmo assim, a vovó apaixonada não deixa de confidenciar à neta, que me contou essa história, o quando se sente plenamente realizada com o companheiro. Sob todos os aspectos, vocês me entendem.

Pois eu quero ser Dona Primavera quando crescer. E nunca deixar de acreditar na vida e nos relacionamentos. Que aconteça o que for, a gente nunca sabe, nunca vai saber, mas não me falte amor. Muito menos vontade de viver.

Boa semana a todos.

Much love,

Isabela – A Divorciada e A Noiva

9 comentários:

Selma disse...

Que delícia de história!

18 de julho de 2011 09:24
Alynne disse...

Adoro a dona Primavera! Ela transmite uma vontade de viver que eh invejável!!!

18 de julho de 2011 11:18
Vanessa disse...

Que coisa mais linda, Bela... Beijo grande pra vc!

18 de julho de 2011 12:22
Carol disse...

Que história fofa! Snif snif

18 de julho de 2011 12:30
Fabiane Siqueira disse...

... que nunca falte amor e disposição pra viver...Amém!!!

18 de julho de 2011 15:57
Marta Melo disse...

Linda história de Dona Primavera,amei!

18 de julho de 2011 16:20
Ana disse...

Linda história!
beijos

18 de julho de 2011 18:13
Andarilho disse...

Dona Primavera ainda se desabrochando pra vida.

18 de julho de 2011 22:58
Evelin disse...

Amei!

beijos

Evelin

19 de julho de 2011 08:37