sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

E quando o amor não acontece?

Os filmes e livros estão cheios de personagens que, depois de uma fase desacreditando no amor, se deparam de repente com uma paixão arrebatadora.
A vida é melhor com ele, ter alguém para compartilhar os dias é saudável para a alma e se sentir amado nos dá forças para encarar a parte chata da vida (todo resto, normalmente). Mas, se olharmos ao redor, tem um monte de gente para as quais o amor simplesmente não acontece.
E aí? E aí que as pessoas não podem tratá-las como problemáticas, nem cobrar delas uma coisa sobre a qual simplesmente ninguém tem poder algum.
E aí que tem um monte de coisa legal para se fazer na vida em vez de ficar esperando o amor chegar. E aí que ficar esperando o amor chegar mais afasta ele da gente do que atrai. E aí que se a gente esquece que tem que ficar esperando por ele e vai viver outras coisas (escrever um livro, fazer uma viagem, um trabalho voluntário, um curso, cair na gandaia, aprender mandarim, virar triatleta...) é muito provável que, como na ficção, ele apareça de repente.

Patrícia, A Solteira

9 comentários:

Andarilho disse...

E se não aparecer, tb não tem problema.

24 de fevereiro de 2012 00:07
Danielle Cosme disse...

Nossa concordo plenamente!! Coisa mais chata as pessoas ficaram cobrando da gente um "romance", sempre digo que não preciso de homem/romance para viver...se acontecer que bom, mas quando não aocntece, me foco na vida profissional, nos meus filhos, viagens e na realização pessoal!!
Bjs
Danielle Cosme
http://quaseloba.blogspot.com/

24 de fevereiro de 2012 08:52
Giselle Mota disse...

Existem um conjunto de coisas que fazem nossa vida feliz: familia, amigos, trabalho, viagens, sonhos...se o amor no sentido de casal nao rolar, normal! A vida nao eh feita so disso, e existem formas de se formar uma familia sem um par tb...acho que deviam fazer um filme sobre isso, sobre as pessoas que nao se casaram e sao felizes sim, que perderam em um lado e ganharam em outro, como tudo na vida...Ser feliz eh muito mais do que ter um amor.

24 de fevereiro de 2012 11:40
Anônimo disse...

O Amor aconteceu pra mim, mas acho que pra ele não..nos afastamos e dói muito... principalmente por ter sido um amor proibido...Vivo querendo outro amor para ver se o sofrimento acaba mas parece que nunca acontece...Eu sinto falta..parece que acontece para todos menos pra mim :(

24 de fevereiro de 2012 12:31
Anônimo disse...

Ah gente é muito bom estar apaixonada, e ser correspondida é melhor ainda. Mas eu estou na lista das pessoas que parece que o amor nào acontece. Estou há algum tempo sozinha e não encontro ninguém... e nào é por falta de interesse nos homens em quem conheço, não é por ser exigente nada disso. Colecionar decepçòes magoa demais. E um amor de verdade simplesmente parece que não é pra mim!
Quero muito casar e principalmente ter filhos, mas parece que cada vez mais isso se distancia de mim... vejo minhas amigas , da minha idade casando, algumas já com filhos ou pelo menos tem um namorado, um alguém. Eu estou sozinha desde 2008 e estou cansada de ser sozinha, acho que ninguém nasceu pra ser sozinho. Sinto falta de uma compania, de um abraço, de cafuné... aiai

24 de fevereiro de 2012 12:50
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Concordo, Pat! O negócio é viver, tentar ser feliz. O resto é consequência.

Beijos, beijos,

Bela - La Casada

24 de fevereiro de 2012 13:10
Evelin disse...

Isso, quando o amor não acontece, devemos cuidar de nós mesma.

Beijos

Evelin

25 de fevereiro de 2012 17:52
Myrion disse...

Acho que uma das partes mais chatas de se estar sozinha é a cobrança. As pessoas vêem uma mulher sozinha e nos olham com um quê de pena, de pergunta, de "o que há de errado com vc?". Engraçado que me sinto bem sozinha, adoro ficar no sofá, caminhar, ler sozinha. Mas essa cobrança me incomoda. É como se para os outros eu fosse menos mulher por não ter um companheiro, como se faltasse alguma coisa em mim. Me dá vontade de gritar "sou inteira!".

27 de fevereiro de 2012 21:41
K. Blanche disse...

O amor aconteceu para mim e foi a experiência mais grandiosa que tive; o sentimento não cabia em mim, me transformei na minha melhor versão; desejei que o amor encontrasse a todos nesse mundo. Infelizmente não teve um "final feliz" pra mim. Sofri muito, chorei por muitos anos. Se eu pudesse escolher hoje, preferia não ter conhecido o amor.

12 de outubro de 2015 14:40