quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Os livros que a gente leu

A sugestão, que eu achei ótima, veio da nossa amiga e leitora Ana Paula Salume, de Salvador, Bahia (saudades, saudades, saudades do verão nordestino, por falar naquela terra tão linda). Vamos fazer um post coletivo com dicas de leitura?

Seguinte: quem quiser, deixa aqui, nos comentários, a sua indicação. Basta escrever o nome do livro, seu autor e porque o título merece ser lido. Isso bem curtinho, coisa de quatro, cinco linhas. Junto tudo e posto na semana que vem.

Prazo para participar: até a terça, dia 7 de fevereiro. Fechado?

Beijos a todos, boas leituras para nós, beijos, Aninha, thanks pela ideia de post,

Isabela – A Casada

10 comentários:

Danielle Cosme disse...

Olá, adoro ler e segue indicação de um dos ultimos livros que li:
"Feliz por nada", da autora MArtha Medeiros. Uma reunião de crônicas escritas pela autora, que falam desde coisas do dia-a-dia, amor, confusões da vida de uma mulher adulta, familia e muito mais. Uma leitura leve, rápida e deliciosa.
http://quaseloba.blogspot.com/2011/11/martha-citacoes-de-felicidade.html
Bjs

2 de fevereiro de 2012 11:44
Flá disse...

Li "Precisamos falar sobre Kevin", de Lionel Shriver, que trata-se de uma mãe contando sobre o filho, que matou uma galera na escola em um massacre a la Columbine. Tenso, asfixiante e questionador! Sofri,mas recomendo! hauihauihauia

=*

2 de fevereiro de 2012 12:53
Andarilho disse...

Hmmm, muito difícil escolher só um pra indicar.

Bem, então vou indicar o "Ensaios de Amor", do filósofo e escritor Alain De Botton. Pra mim, o livro é simplesmente a obra definitiva sobre amor e relacionamentos, misturando reflexões filosóficas a um romance.

Outro bem bacana é "Fim de Caso", de Graham Greene. Um dos melhores livros que já li. E fazendo uma propagandinha:
http://estou-sem.blogspot.com/2011/12/livro-fim-de-caso.html

Dos últimos que eu li, fugindo um pouco desses temas amorosos, a biografia do Steve Jobs, por Walter Isaacson é muito boa. Fascinante pra quem quer conhecer um pouco mais de como chegamos ao mundo de hoje, com iCoisas por todo o lado. Fora que o Jobs era muito maluco. E dá vontade de entrar no livro e dar uns tapas na cara dele, hehehe.

2 de fevereiro de 2012 13:37
Tati disse...

A Cidade de Sol; Khaled Hosseini,também sofri lendo, mas foi o melhor que li até hoje!
(Muito triste a vida das mulheres no Afeganistão)

Dois bem marcantes e fortes foram: O andarilho da Estrelas; Jack London (manuscrito por um prisioneiro que ficou na solitária por oito anos até ser enforcado) e Paulo e Estevão; Emmanuel (conta a trajetória Evolutiva do apostolo Paulo de Tarso, que de vilão passou a vitima do próprio ideal)

E atualmente estou lendo a biografia do Lobão; 50 anos a mil.

2 de fevereiro de 2012 15:10
Giselle Mota disse...

Olha, faz muito tempo que nao leio, entao nem lembro o ultimo livro que li...vou passar a dica de um livro que eu ameiii e li ja faz tempo:
"Cem dias entre ceu e mar" do Amyr Klink
Acho que o nome ja diz muito sobre o livro, mas o que eu achei bacana eh que vc realmente "se sente" e "vai parar" no barco com ele, sente as dificuldades e se emociona quando a viagem finalmente acaba...pra quem como eu AMA viajar, eh show!!! ;D
Bjos

3 de fevereiro de 2012 02:10
X9-Filmes disse...

Olá, é o primeiro comentario que deixo no blog de vocês... mas já faz um tempo que acompanho o trabalho de vocês e acho muito bacana!

O livro que eu recomendo é "O Livro Perdido das Bruxas de Salem" de Katherine Howe... Trata-se de um romance com uma pitada de suspense e mistério na vida de uma estudante de Harvard prestes a concluir sua dissertação de Mestrado e sua ligação com os possíveis acontecimentos de bruxaria que marcaram a vida de um pequeno vilarejo nos EUA.

Espero que leiam... ^^

3 de fevereiro de 2012 09:53
Beliza disse...

Indico: O tempo entre costuras, de María Dueñas.
«E, de repente, um romance como os de antigamente, dos de sempre, dos de quase nunca, dos que prendem - pela sua alma, coração e vida - o leitor e já não o soltam até que o afortunado alcance a última linha. Um romance de verdade, de corpo inteiro, bem estruturado e cimentado, minuciosamente documentado, apaixonante e envolvente»
Fernando Sanchez Drago, El Mundo


Abraços e boa leitura,

3 de fevereiro de 2012 14:39
Ana disse...

Ai Bela! Amei!

Já fiquei com vontade de ler vários indicados aqui.

Na verdade, eu gosto de romances e de livros bem água com açucar, quanto mais sonhador melhor, tipo "A Última Música" de Nicholas Sparks, um romance adolescente que fala sobre amadurecimento e perdão.

Indico também o livro "Fora de Mim" de Martha Medeiros, que não é tão romance assim. Fala de uma mulher e seus questionamentos sobre o amor, a desilusão amorosa, a traição e como ela lida com o final de uma relação. Muito bom. Cheio de frases que nos fazem pensar muito.

Tem um também que durante muito tempo foi meu livro de cabeceira (minha psicóloga que indicou), eu li umas 5 vezes e a cada leitura tirava novas lições. "A Princesa que acreditava em contos de fadas" - Márcia Grad. É uma fábula e nos faz pensar muito. Nessa história a princesa se reinventa, descobre vários caminhos e descobre que pode ser feliz sem o tão sonhado príncipe encantado idealizado. Indico pra toda mulher que sofre por amores difíceis. Muito, muito bom!

Beijos e beijos.

Ps. Vou fazer minha listinha de livros.

5 de fevereiro de 2012 21:06
Ácidas e Doces disse...

oi meninas!!
estou lendo um ótimo e muito engraçado "a vida sexual da mulher feia", da claudia tajes. a personagem, a ju, fala de seu experimento científico, baseado na própria vida, de estudar a sexualidade e os relacionamentos da mulher feia. divertidíssimo.
beijo
kézia

6 de fevereiro de 2012 10:59
Frô disse...

Adorei o post e as dicas.

Li (quer dizer, devorei em poucos dias) recentemente o livro "Quarto", ou "O quarto de Jack" em algumas edições, da Emma Donoghue. É uma estória narrada por um garoto de 5 anos de idade, contando sobre sua vida um tanto única - ele está trancado em um quarto com a mãe e pensa que aquilo é a única coisa que existe no mundo. Apesar da história de fundo ser triste, Jack é um garoto muito feliz e apaixonante. Tenho certeza que quem ler vai estar falando como um garoto de 5 anos depois de 3 dias, haha.

Beijo gatas,
Frô.

8 de fevereiro de 2012 04:01