segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A Mulher de Trinta Anos

Comecei a pensar nos trinta lá pelos 16. Foi quando li A Mulher de Trinta Anos, de Balzac. Cedo demais? Sim, sim. Tanto que eu achei o livro chato. Apesar disso, encontrei ali a primeira das reflexões interessantes que já li sobre as mulheres nessa etapa da vida: a mulher de vinte anos cede, a de trinta, escolhe. E esse, Balzac, é mesmo o nosso grande trunfo. Aos trinta a gente já não tem tanto medo das coisas. Já amou, já viveu, já caiu, já levantou. Já aprendeu a fazer escolhas e a confiar no próprio taco.

Ouvi em Confissões das Mulheres de 30, a peça, que nós, balzacas, já temos algum passado e, ao mesmo tempo, dispomos de todo o futuro pela frente. A gente já fez. E ainda pode e vai fazer muito. Tem coisa melhor?

Com todo respeito às nossas leitoras de vinte anos, todas maravilhosas para nós, autoras desse blog, aos trinta a gente só perde para vocês em dois quesitos: elasticidade da pele e metabolismo. Sim, agora a gente já tem algumas ruguinhas. E engorda mesmo se exagerar na batata frita. Mas nada que uma boa dermatologista e coragem para fazer regime não resolvam.

Até porque, a essa altura do campeonato, a gente já encontrou um estilo, sabe usar as roupas certas (duvida? Basta uma olhada nas suas fotos aos vinte anos para me dar razão). E ainda sabe levar qualquer homem no glu-glu, desprendidas e experientes que somos. Ainda de Confissões das Mulheres de 30: a mulher de trinta anos é como uma metralhadora giratória que pode flertar com homens dos vinte aos cinqüenta. Tudo é permitido. Discorda? Eu recomendo uma volta no prédio da PUC, em São Paulo, num dia de aula, para perceber como é o máximo ser olhada por alunos e professores com igual intensidade pelos corredores. Todos acham que têm alguma chance. Mas é a gente que escolhe.

Não é mesmo, Balzac?

A Divorciada


PS: Esse texto é dedicado a Paula Dultra, blogueira, leitora e fofa. Seja-bem- vinda aos trinta. E acredite: você está apenas começando a se divertir.

11 comentários:

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Sabe que essa é a única frase que eu lembro da peça? Que já temos um passado - uma história - e que ainda temos um futuro pela frente. Achei isso lindo. E passei a valorizar ainda mais essa nova fase da vida.

Belo texto, amiga divorciada.

beijocas

A Casada

ps: vc esqueceu de mais uma vantagem que as meninas de 20 levam - o fígado delas ainda é mais resistente e elas podem beber à vontade, rsrsrs

por outro lado, não caimos mais de bêbada, bebemos com elegância! hahaha

16 de fevereiro de 2009 13:36
Beta! disse...

adoooreeeeiii...tou na berinha dos 30 já...

e realmente de alguma coisa tem de servir os tombos que a gente toma né...

só quero meu metabolismo de quando tinha 20...ô saudade...hahahaha

Beijos Meninas

16 de fevereiro de 2009 15:26
Beta! disse...

acabei de lembrar...

Crise dos 25...lí quando estava para fazer 25 anos...e fiquei "deprimida" e depois desatei a rir...é ótimo também!

16 de fevereiro de 2009 15:53
Anônimo disse...

Sensacional...Eu já já chego lá. Mas, aos quase 30, já tenho um passadão. Mas muito mais futuro pela frente. Delícia. Adoro essa sensação de já ser uma mulher vivida, mas com ainda tanto a viver. bjos, bjos, bjos
Paloma C.

16 de fevereiro de 2009 21:55
Johnny na Babilônia disse...

ODE ÀS BALZACAS!

Elas estão na melhor idade da mulher!

Em geral, estão mais maduras, seguras, estáveis, decididas. Já têm um ótimo discernimento sobre o que realmente querem da vida e dos homens, além de sobre o que realmente lhes agrada.

Lógico, se tornam mais exigentes, seletivas (e com razão!). Já não se envolvem/entregam mais sem um grante motivo. Por outro lado diminuem-se as opções, porque assustam muitos homens, já que o que mais se encontra por aí é homem babaca (na verdade, somos todos babacas...uns mais, outro menos...mas homem é sempre babaca! rsrs), o que já não lhes satisfazem mais...

Bem disse Balzac: "Tome uma moça aos 20 e aos 30 anos. No segundo momento ela será umas sete ou oito vezes mais interessante, sedutora e irresistível que no primeiro."

Parabéns pelo post!

Beijos!

16 de fevereiro de 2009 23:09
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Amei! Ainda mais quando se chega aos trinta com rostinho de 20. O corpitcho...bem, quanto ao corpitcho, a gente disfarça se vestindo melhor do que aos 20. Experiência faz a maior diferença.

beijos, A Solteira

17 de fevereiro de 2009 16:19
Paula disse...

ooooooooooooooooohhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! OBRIGADA!!
AMEI O TEXTO!! Assino embaixo de td q vc disse! Realmente, aos 20, se eu quisesse emagrecer um pouco era só parar de comer besteiras por alguns dias.

19 de fevereiro de 2009 13:20
Luana disse...

Olá Trio!

Me arrepiei com este texto!
Parabéns divorciada.


Acabei de me formar na puc, estou na casa dos vinte e ja vi muitos homens perder os olhos nas de trinta por aqueles corredores!

beijos

6 de março de 2009 18:06
Day* disse...

Olá, conheci o blog de você pela matéria do Urbano e simplesmente adorei!!

Mas acho que você poderiam fazer uma revanche postando uma matéria sobre a mulher de vinte anos, pois estou prestes a completar essa idade!!

Beijos!

8 de março de 2009 21:38
Pentelha disse...

Acabei de me separar e estou curtindo a fase de baladas e amigos mais novos...acho que casamento não está definitivamente nos meus planos de novo viu, mas um belo rapaz, ah, isso sim!!!

bjs

Ro

30 de julho de 2010 16:49
Elis disse...

Aos trinta inicia-se uma nova adolescência, já que, como dizem, a vida começa aos quarenta.
Adorei o blog. Quando puder, dê uma olhadinha no meu. Beijos
divagandonostrinta.blogspot.com.brelisrosafernandes@gmail.com

9 de outubro de 2013 12:09