sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Entrevista

- Oi, prazer, tudo bem? Me desculpe! Estou todo enrolado, mas acho que dá tempo de fazermos isso hoje.

- Ah, sim, sem problemas...não vou tomar muito seu tempo não.

Meu Deus! Que homem lindo!! Pensando bem, adoraria tomar todo seu tempo...por que não me avisaram que você era bonito assim? Teria vindo de vestido, passado esmalte vermelho! Há! Foco, Débora, foco!

- Na verdade, só preciso que você me explique esse novo posicionamento da empresa...

...e como você conseguiu nascer com esses olhos tão incrivelmente azuis! Eu tava esperando um barrigudo-careca-azedinho, como costumam ser os executivos como você, mas não...uau...

- Claro, claro, deixe-me achar o arquivo. Então, eu ainda estou me habituando com tudo isso aqui. Tudo muito novo para mim...exige uma certa humildade, por mais experiência que eu tenha.

Oh Lord! E ainda por cima é humilde! Hum...checando...sem aliança na mão esquerda. Nada de fotos de crianças sobre a mesa. Será que ele é gay? Quantos anos ele tem, hein? 45, 48? Normalmente acharia muito velho para mim...mas abriria uma exceção, ho ho ho...céus, qual é a minha próxima pergunta??

- E o que está sendo efetivamente feito nesse momento de mudança?

Ai, que chatice, vamos falar de coisas mais bacanas: para que time você torce? Qual seu signo? Gosta de vinho ou prefere um chopp no botecão? Você não tem a menor cara de boteco...corre? Malha? Faz power yoga? Alguma coisa você faz, tão esguio...

- ...e se a gente melhorar esse setor, fidelizaremos nossos clientes, porque, afinal, isso é a...como posso dizer?

- A porta de entrada da empresa?

- Isso! Nossa, você está por dentro...sabe mais que eu.

- Pode me contratar já! Estava mesmo pensando em mudar de área...

Shut up, Débora! Só faltou dizer: “E nem precisei estudar na GV para saber isso, hein?”. Você e sua espontaneidade podiam dar um tempo de vez em quando...

- Para finalizar, o que você acha da iniciativa do departamento em...

...a gente podia terminar essa entrevista em outro lugar, sabe? Mas como eu sou uma jornalista muito séria, que não mistura trabalho e lazer (ninguém sabe que eu conheci meu ex-marido no trabalho, sabe?), vou me retirar discretamente e fingir que nem te achei tão lindo assim.

- Obrigada pela entrevista!

...até que essa minha profissão é divertida de vez em quando...

Débora - A Descasada

19 comentários:

Andarilho disse...

E não pegou nem o telefone do moço?

11 de dezembro de 2009 10:44
Anônimo disse...

Comentou que tem um blog? Se ele fizesse uma visita, seria bem interessante... ho ho ho

11 de dezembro de 2009 11:19
As primas disse...

hahahahaha
DEMAISSS

11 de dezembro de 2009 11:53
Anônimo disse...

Excelente post!

11 de dezembro de 2009 12:06
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Morri de rir!!!!

Gente, eu sou a única jornalista do mundo que nunca flertou com fonte. Uma monja, né?

Agora, sobre envolvimento com outros jornalistas, no trabalho, eu não posso dizer o mesmo, hahaha!!!!

Beijo procê (e pro Guarda Belo, aproveitando a deixa),

Bela - La Divorciada

11 de dezembro de 2009 14:32
Gabriela disse...

Hahahahahahahah.... sensacional!! Como nossa mente viaja, enquanto nos policiamos para não falarmos oq vem a cabeça, não é?

11 de dezembro de 2009 14:49
Freda disse...

Ahahaha, tbem sou jornalista, cubro agronegócios e isso já aconteceu comigo muuitas vezes!! Uma vez estava entrevistando um cara num evento de hipismo e tive exatamente os mesmos pensamentos que você, rsrsrsr
bjosss
Fre
www.vidapassadaalimpo.blogger.com.br

11 de dezembro de 2009 17:11
Giovana disse...

Hahahahaha, rolei de rir. É assim mesmo. Me lembrei de quanto a cabeça tá voando, pensando em alguém, enquanto rola uma reunião chatíssima e alguém te puxa pro planeta Terra com uma pergunta que você precisa pedir "dá pra recapitular antes"?
beijos, Gio

11 de dezembro de 2009 17:14
Marcelo disse...

Muito legal.
Vou aproveitar para perguntar uma curiosidade, posso considerar que quando uma mulher pinta as unhas de vermelho é que ela tá digamos mais disponível para o amor? E se ela for comprometida, tb é assim?

BJ

11 de dezembro de 2009 20:10
Mel disse...

hahahaha adorei! Posso linkar o seu blog?

12 de dezembro de 2009 01:43
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Andy querido, peguei o telefone e o e-mail por questões profissionais. Mas já apurei e...adivinhe? Casado, claro!

=(

Anônimo querido, se tivesse comentado sobre o blog, jamaaaaais teria postado isso aí, ho ho ho.

Marcelo,vou pensar na sua pergunta e responder por meio de um post!

Mel, claaaaro! Vou lá te visitar!

=)

baccio a tutti

deborina

12 de dezembro de 2009 13:02
Nina disse...

Deb,

de vez em quando aparecem um raios de sol, né?

Beijo pra vc, querida

12 de dezembro de 2009 14:32
Sissi disse...

Amei, quantas vezes nós mulheres não nos vemos em situações semelhantes, pense, não são só eles que podem não.Nós também temos sentimentos, desejos por desconhecidos que eventualmente caem de pára-quedas no nosso caminho.
Dia desses aconteceu comigo, no calçadão de Recife, eu fazendo caminhada, atenção ao detalhe com o marido do lado, passa um gato que era pelo menos uns 15 anos mais jovem que eu, deu-me uma olhada aquela tipo olhar"43", aff perdi até o folêgo, ainda bem que o marido estava de costas comprando água de coco, foi massa

12 de dezembro de 2009 15:39
LetÍCiA... disse...

M.E.U D.E.U.S!!... sao nessas q dah vontade de abandonar tdo e virar jornalista... rsrss
soh o colirio para os olhos jah vale...

13 de dezembro de 2009 15:31
SAL disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deb, qdo eu crescer, eu quero ser igual a vc!

13 de dezembro de 2009 16:11
Paloma, a mãe disse...

Ahahaha, adorei!!

14 de dezembro de 2009 09:51
Fernanda Crancio disse...

preciso duma pauta dessa pra alegrar minha segunda-feira...hehehe

14 de dezembro de 2009 13:12
Giuliana disse...

ADOREI!!!! Isso já aonteceu comigo tb!!! kkkkk Bjs !!!!


http://makeseoutrosups.blogspot.com/

14 de dezembro de 2009 14:17
Marina disse...

Amei o texto, dona Débs. Saudades de vc e das suas histórias...

15 de dezembro de 2009 23:10