sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

De quem gosta dela


O filme é ruim (opinião pessoal e intransferível, só para registrar), mas tem cenas boas. Nas quais são ditas frases que fazem pensar. Após ver A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor, guardei na memória a imagem de Marco Nanini (impecável e surpreendente, como de costume) dizendo, com toda a delicadeza e vontade:

“A vida gosta de quem gosta dela”.

Achei bonito e verdadeiro. E hoje, de madrugada, após voltar de uma reunião tão gostosa, com cinco queridas, do nono andar ouvindo alguém passar na rua cantando alto uma música do Jota Quest, tive vontade de dividir com vocês. E com ela desejar um ótimo finde para nós todos.

Beijos, beijos, beijos,

Isabela – A Divorciada

4 comentários:

Andarilho disse...

A única coisa menos ruim no filme é o Nanini.

3 de dezembro de 2010 08:50
Carla disse...

Não vi o filme ainda. Será que Jabor voltou capenga ?
Bom finde pra vcs também ....
bjs

3 de dezembro de 2010 09:24
Evelin disse...

Ainda não assisti o filme, mas pelo visto, Arnaldo Jabor deve ser bom com as palavras...xD

3 de dezembro de 2010 11:41
O Divã Dellas disse...

Jabor é fera!! Tenho que ver esse filme.

Ah, uma sugestão. Leiam: "Leite derramado" de Chico Buarque. Eu li e amei!

Beijos! Bom fim de semana a todos!!!

Verônica.

3 de dezembro de 2010 12:01