terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Debochada, melindrada e insensível

A pessoa aí acima deve ser uma mala, né? E é. No caso, sou eu mesma. Ou o meu lado B. Ao menos conforme as três últimas críticas que eu recebi das minhas amigas e parceiras desse bloguinho. O placar está vantajoso para a Patrícia, o que é mais que justo, já que ela que convive comigo todo dia, quase o dia todo. Primeiro ela disse que eu debocho da pessoa quando discordo do ponto de vista dela. É verdade, debocho mesmo (bochechas rosadas de vergonha). Pouco tempo depois, ela me disse que eu sou muito melindrada quando o assunto é minha aparência, que vivo na defensiva e que ninguém pode falar nada (o que não adianta nada, porque todo mundo fala assim mesmo, há!). Mais recente foi a crítica da Bela, sobre algo que aconteceu faz meses já. Ela disse que eu sou muito insensível e que falo de forma ríspida de vez em quando. Achei o termo inapropriado, afinal, se sou melindrada com os comentários sobre aparência, sou é sensível demais. Acho que a Bela quis dizer que eu sou rude, grosseira e que dou patadas.

Claro que ouvir críticas é horrível. A gente ouve mil elogios e eles acariciam a gente como brisa suave no rosto. É uma delícia. Ouça uma crítica e sinta o peso de um elefante nas costas. A primeira reação é a de negação: Eeeeu disse isso? Jamais! Uma vez reconhecido o erro, vem a fase da injustiça: Pô, mas isso é tão injusto...eu sou tão legal a maior parte das vezes e ela só lembra disso? Aí vem a fase do bico. “Vou ficar um tempo sem falar com ela e ela vai ver só...hã!”. Tem ainda os adeptos do “a melhor defesa é o ataque”: E você??? Teve aquela vez, em 1917, que você foi super grosseira comigo!

Quando levo uma invertida dessas, vou para o “cantinho do pensamento”, sento como indiazinha e fico de mãos cruzadas, girando um dedão ao redor do outro. E penso muito. Um parêntese: cantinho do pensamento é onde minha irmã coloca minha sobrinha quando ela é malcriada. Um nome mais fofo para “ir pro castigo”. Na última ida ao cantinho, fiquei tentando entender porque sofremos tanto com as críticas. Acho que nos falta, ainda crianças, uma educação voltada para isso. Somos todos fofos e incríveis para nossos pais. E, quando erramos, somos devidamente castigados e depois fica tudo bem. Ninguém nos ensina a lidar com a crítica e, menos ainda, a fazer uma – a grande maioria é desastrosa quando critica alguém. Outra razão é a óbvia: não queremos nos sentir diminuídos, preteridos ou rejeitados. E toda vez que alguém que amamos nos chama a atenção, dói. Por fim, ninguém gosta muito de visitar seu próprio lado B. Saber-se rude, carente, folgado, impaciente, mal-educado, mal-humorado, imaturo, antipático, preconceituoso, entre outros, é ter que mergulhar na própria mente, ou n'alma, e lidar com essas imperfeições.

Só que ninguém é 100% fofo. É natural, demasiado humano, que a gente derrape na pista. E, no geral, sobra para quem está perto. Importante é saber pedir desculpa e reconhecer o que foi exagero seu e o que é sensibilidade extra do outro. E seguir adiante, entre muitos carinhos e algumas patadas.

E você, qual é o seu lado B?

Débora – A Separada

24 comentários:

Clarissa B. disse...

Adorei o texto...
Acredito que seria tão mais fácil se as pessoas entendessem que ninguém é 100% fofo (como vc diz)... que temos defeitos... que esses defeitos não deveriam ser mais importantes do que nossas qualidades... e parassem de agir como se fossem perfeitas!!

Meu lado B??

Sou rude com as palavras... dou patadas demais quando estou irritada! Chego a ser cruel!
Sou muito verdadeira! O que nem sempre é bom, porque quando estou de mau humor, ESTOU DE MAU HUMOR!!! Então me tranco no quarto e fico só até passar...
Sou intolerante... com tanta coisa!!
Ah e o mais notório é que sou MUITO CHATA!! Do tipo que quando tem razão, TEM RAZÃO!! Mas tbm, quando eu não tenho razão, nem retruco... me reduzo a minha insignificância e ali fico.

Tá bom?? Quer mais?? Pq tem defeito até dizer chega nesse serzinho que sou... mas se quiser saber das qualidades, tem tbm...

;)

Bjos.

1 de fevereiro de 2011 04:17
Tati disse...

B:
- Verdadeira
Já engoli muitos sapos, hoje solto todos e geralmente nas pessoas certas. Mas fiquei com uma fama de bruxa má. Já tentei mudar, mas ai achei sabotagem, tive enjoos até (rs). Aceito criticas, mas na hora certa.

Tem uma frase que li esta semana e resume:

Eu permito a todos serem como quiserem, e a mim como devo ser. Chico Xavier

1 de fevereiro de 2011 08:40
Olívia disse...

Ahhh De... esse texto é lindo...e mesmo com esse seu lado B eu t amo! rs

É que seu lado B não me afeta tanto... é a convivência!

MEU LADO B:

- sou chata demais
- me irrito fácil com pessoas que "perguntam demais"
- sou totalmente sem paciência com pessoas excluídas digitalmente
- me acho as vezes
- me "diminuo" demais em determinadas situações
- sou transparente demais, isso faz com que as pessoas percebam se eu não gosto delas...


Ahhh são tantas!

E será difícil me mudar rsrsrsrs

.Olívia.

1 de fevereiro de 2011 09:17
Aquariana disse...

Para variar achei PERFEITO o texto de vcs!!!

Débora compartilho desse seu lado B, viu! Minha terapeuta costuma chamar isso de "Povoados" dentro de nós mesmas... somos um misto de pessoas dentro de uma só... somos amigas, somos companheiras, somos alegres, somos divertidas... mas também somos mesquinhas, somos insensíveis, somos cruéis com nossas palavras e nosso jeito de agir às vezes! E lidar com esse "lado B" como vc chamou aqui talvez seja a coisa mais difícil a se fazer e concordo com a sua explicação acima.

Não fomos criadas e treinadas para aprender com o nosso pior lado... desde crianças aprendemos que somos chamadas de gracinha e fofinha qd fazemos algo de bom e qd magoamos alguém ou fazermos algo de errado sobre cobrados por isso pelos nossos pais e, muitas vezes, somos colocados mesmo de castigo ou levamos umas belas palmadas para aprender a não fazer mais isso! E, assim, vamos aprendendo que para nos sentir amadas de verdade precisamos ser PERFEITAS 100% do tempo... e, se não for assim, não seremos amadas e seremos sempre rejeitadas... o que, no fundo, é uma grande ilusão, pois amamos pessoas que nos magoam e que nos ferem; amamos pessoas que não são perfeitas, pq se formos esperar alguém perfeito para amar não acharemos jamais ou, talvez, devemos esperar até uma outra vida, quem sabe... hehehe

Enfim, me empolguei aqui... mas parabéns pelo belo texto!!!

1 de fevereiro de 2011 11:04
Paula disse...

lembra "aquela vez, em 1917"? Texto muito bom. Parabéns pelo blog!

E sobre lado B, todos temos. Críticas? De certa forma precisamos delas para evoluirmos. Mas que aborrece ouvi-las, ah como aborrece.

1 de fevereiro de 2011 11:54
Rafael Hupsel disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 1 de fevereiro de 2011 13:34
Anônimo disse...

Meu lado B é Yin-primata com pata de urso grande e grossa.

1 de fevereiro de 2011 13:42
Heloisa Lesniak disse...

Eu tava lendo o texto, e logo no início pensei...

"Aposto que este texto é da Débora"

E fiquei me segurando pra não rolar a barra e descobrir quem escreveu....

Amiga linda e verdadeira, você é demais!

Meu lado B: muito chata, perfeccionista, esnobe, insuportável, intolerante, e ODEO críticas.... ahahhah.... sou PERFEITA!!!!!

Beijos

Heloisa

1 de fevereiro de 2011 14:10
Carol disse...

Poxa, adorei o texto, muito foda.
Me identifiquei bastante. E, também tenho meu cantinho do pensamento, acho que viro autista por opção quando vou pra lá...rs.
Eu admiro muito pessoas que sabem fazer e receber críticas.

Meu BB...big lado B:
Chata. Carente. Extremamente sem noção. Quando sou grossa, o faço muito bem. Medrosa. Não tenho noção de alguns limites. Exagerada. Impulsiva. Quase nunca acabo o que começo. Às vezes, arrogante, intolerante, um saco...pera aí, vou ali cortar o pulso e já volto....rsrsrs.

Um beijo,
A or B, love u cê! ;)

1 de fevereiro de 2011 14:14
Albuq disse...

Oi Deb,

Meu lado B é rabujento, mal-humorado, chato, insensível e orgulhoso. Não posso negar, tenho tudo isso, mas, recheado de arrependimento quando deixo esse lado aparecer. Acho que ninguém é totalmente 'perfeito', todo mundo tem uma falha.
Adorei o texto! bjs

1 de fevereiro de 2011 15:11
João do Espírito Santo disse...

De perto ninguém é normal, fato.

Bjs

1 de fevereiro de 2011 15:21
Silvinha - A prima postiça disse...

Me indentifico com a Dé pq sou geminiana como ela...

só que eu sou um pouquinho pior:
Carente aos excessos!
Não falo, GRITO!! (juro que não é por querer chamar atenção ou coisa do tipo, é pq sou um pouco surda msmo!)
ansiosa demais!
ás vezes eu quero muito agradar uma pessoa e acabo sendo muito chata;
Quando me dão sermão eu geralmente coloco meu rabinho entre as pernas, abaixo as orelhas e fico pensando: mais eu só queria ajudar, ou: não foi assim de propósito...

ontem eu ouvi um cara falar sobre Perdoar, e isso é real!
Perdoar quem te bota pra baixo, e se perdoar se pecou com alguém!

Afinal ninguém é perfeito!
*que bom!
ótimo texto Dé!

Beijos da sua Fã atabalhoada!

1 de fevereiro de 2011 17:40
Patricia Digue disse...

Isso dá título de livro: "Meu lado B é" rs. Bom, eu não tenho lado B. Sou perfeita e super modesta. hahahaha.

Bjs da Solteira mascarada ;-)

1 de fevereiro de 2011 19:02
Andarilho disse...

Eu tenho muito orgulho de ter os meus defeitos. Tanto que alimento eles sempre, hahaha.

1 de fevereiro de 2011 19:46
disse...

Nossa, adorei essa história de lado B!
Eu sempre tenho a consciência de todos os meus defeitos, mas aprendi (a duríssimas penas)que não basta conhecer para controlar. Ou seja: eu sou muito bocão, e quando vejo já falei o que não pensei antes de abrir a boca.
Gosto muito de ser doce e gentil com as pessoas, mas azedo com uma facilidade tremenda. Quem sabe falar com educação consegue o que quer de mim, agora quem já chega achando que é a melhor bolacha do pacote...tá perdido comigo! Pois é, sou birrenta!rsrs
Putz, fantástico esse exercício de pensar em nossas múltiplas facetas (sim, porque eu acho que além do A e B tenho até o Z!)
bjs

1 de fevereiro de 2011 19:56
Anônimo disse...

Defeitos?! Tenho uma verdadeira coleção deles..
O principal talvez seja a prepotência, querer sempre ser a "dona da verdade" :/
Ahh,também tenho uma coleção de medos! Percebi que alguns dos meus defeitos se originam no medo da rejeção,da solidão, ou seja, nas minhas inseguranças básicas.
Certos medos, por sua vez, me fazem parecer bobona demais,,chata demais.. outros me fazem agir com um certo charme de mulher interessante ;)
enfim, o negócio é saber a dosagem certa para não se tornar uma criaturinha do pântano.. pois sem defeitos a vida seria muito impessoal!
Putz, "lado B" me lembrou o velho disco de vinil! rs

2 de fevereiro de 2011 01:32
Lari disse...

mais uma critica: vc ta trabalhando muito... pare com isso viu?!

saudadeeee!!!

bjo

obs. tenho um lado B'anal, um lado C'aduca, um lado D'oida e um lado E'squisita... e por aí segue meu alfabeto de lados (multipolaridade,te dedico!)

2 de fevereiro de 2011 15:21
Bia Bonelli disse...

Amei!!!!
O texto é sincero, humano e super bem redigido, o que só deve vir de alguém super exigente, perfeccionista, antenada, super capaz (daquelas que fazem tudo ao mesmo tempo e agora),dona de um pensamento predictivo e veloz ( o que dificulta aceitar com candura que alguém discorda ou não entendeu algo tão óbvio como o q vc acabou de expor).
Acho que o meu lado B está mais para o lado A, pq às vezes o que as pessoas acham defeito eu acho qualidade (talvez assim fique mais fácil conviver comigo)e afinal o lado A costuma ser o mais importante...rs...
Com certeza o meu maior e mais importante lado é o de defeitos, mas a gente passa o tempo todo querendo apagá-los ou esquecê-los. Talvez os piores defeitos sejam aqueles com os quais lidamos, e que nos incomodam mesmo se não são apontados por outros. Esses defeitos maiores escondemos muito bem e às vezes as pessoas ao nosso redor nem percebem. Entretanto, o gasto energético para escondê-los é tanto que falta energia para barrar os demais, que escapam e incomodam as pessoas.
As faixas do meu lado A são: grosseria, intolerância, rigidez, achar que sempre estou certa, esnobismo, futilidade, nunca estar satisfeita, ser gastadora compulsiva. Mas na realidade o que escondo de todos é que me acho uma grande fraude. Eu seria um lucrativo investimento se me comprassem pelo que acham que eu valho e me vendessem pelo meu valor real.
Pena que a fraude é só o lado B, o lado bom, o lado ruim é super verdadeiro, mesmo!!!!

2 de fevereiro de 2011 17:27
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Te disse e repito. Vc não é insensível, não. Mas como sou tua irmã gêmea, hahahaha, vai saber, risos. Vc é pragmática e isso não tem nada de insensível.

Beijocas

2 de fevereiro de 2011 17:56
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Ih, esqueci de assinar, Beijocas da Irma

2 de fevereiro de 2011 17:56
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Adorei a reflexão! Com certeza meu lado B se aflora às vezes tb, acho que o de todo mundo! Gostei mesmo!
beijocas,
Mari

3 de fevereiro de 2011 08:48
Evelin disse...

Talvez posso caracterizar assim:

Lado A: Eu ao lado das pessoas que gosto - falante, risonha, brincalhona, amiga, companheira, etc.

Lado B: Eu ao lado das pessoas que não gosto - calada, séria, paciente, respirando mais e mais, agitada, pensamentos profundos, cuidando de cada palavra que for sair.
EVELIN

7 de fevereiro de 2011 12:12
Evelin disse...

Talvez eu possa caracterizar assim:

Lado A: Eu ao lado das pessoas que gosto - falante, risonha, brincalhona, amiga, companheira, etc.

Lado B: Eu ao lado das pessoas que não gosto - calada, séria, paciente, respirando mais e mais, agitada, pensamentos profundos, cuidando de cada palavra que for sair,etc.

EVELIN

7 de fevereiro de 2011 12:14
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

18 de junho de 2015 07:15