quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O que você só aprende aos 30


Tem uma matéria divertida na Nova desse mês – com esse título aí acima. A repórter conta, em tom confessional, o que mudou na vida dela dos 20 para os 30. Concordei com os cinco tópicos e até acrescentaria mais alguns. Minhas beloveds amiguinhas de 20 (que amo, admiro e com quem aprendo muito, que fique claro) ficam meio bravas quando eu e minhas amigas de 30 falamos sobre as diferenças e aprendizados. Mas, meninas, é tudo verdade. As coisas mudam, para melhor (até mesmo quando a barriga é maior) porque o tempo traz uma certa tranquilidade em relação às ansiedades que temos aos 20. E fico mais feliz ainda quando ouço das minhas amiguinhas de 40 e 50 (adoro ter amigas de todas as idades) que muitas coisas melhoram ainda mais! Ou seja, o temido envelhecimento é, na verdade, uma benção. Mas vamos aos tópicos da matéria:

- O metabolismo: definitivamente não é mais o mesmo aos 30. Como diz a Mariliz (autora da matéria), não rola mais comer quatro pedaços de pizza e dormir numa boa. Pesa! Aliás, dependendo da hora, dois pedaços já têm pesado demais. Se quiser manter a forma, precisa suar a camisa de verdade e fechar a boca. Coisas que, confesso, não sou o melhor exemplo. Mas eu acrescentaria aqui uma coisa: mesmo com quilos extras e metabolismo tartaruga, qualquer mulher de 30 fica bem mais tranqüila em relação ao próprio corpo.
.
- Ruguinhas e cabelos brancos: cuidando, a gente vai postergando. Mas não tem jeito. Eles chegam. O lado positivo é que a gente adora comprar uns creminhos. O segundo lado positivo – Poliana é meu nome – é que, de novo, estamos mais tranqüilas com a aparência...
.
- Independência: a gente percebe que ser forte e independente não é o mesmo que ser machona e durona. Dá para se virar sozinha e ainda ser meiguinha e doce. E, não, não nos preocupamos mais em provar que somos fodas em tudo. Mesmo porque, não somos.
.
- Sexo: “fica tudo mais gostoso!”. Assino embaixo. Você pode até me convencer de que pira entre quatro paredes aos 22 e que já fez de tudo um pouco, mas mesmo assim, te prepara, só vai melhorar. Certas coisas, diz ela (e eu faço coro), só aprendemos a fazer e a gostar de fazer quando já temos uma certa quilometragem.
.
- Tempo: não se afobe não que nada é para já. Aos 20, queremos abraçar o mundo e achamos que até os trinta temos que ter feito tudo. Tudo mesmo. Incluindo ter filhos e ficar milionário – embora filhos levem mais ao prejuízo que ao enriquecimento. Aos 30, percebemos que o tempo é nosso aliado. E que dá para fazer tudo que queremos. Uma vez entrevistei um cara que disse exatamente isso: “ao contrário do que diz o chavão, a vida é longa, e dá para mudar de rota muitas vezes”. Concordo.
Para quem está chegando aos 30 em breve, sorria!!

Débora – A Separada

ps: aos trinta a gente tampouco tem medo do ridículo e encarna Sandra Rosa Madalena na festinha domiciliar

21 comentários:

O Divã Dellas disse...

Nunca fui tão feliz em toda a minah vida!
Adooooooro meus 34 (quase 35)!!!
Beijo.

PS: Só discordo do fato de filhos empobrecer a gente...kkkkk.... eles nos enricam de sentidos e sentimentos.

beijo,
Cinthya
http://odivaadellas.blogspot.com

24 de fevereiro de 2011 08:26
Olívia disse...

Claro que ficamos bravas qdo mulheres de 30 nos chamam a atenção sobre as ansiedades dos 20. É um saco ouvir que a gente é nova ainda... Pô, deixa a gente errar, deixa a gente sonhar, deixa a gente viver. Eu tento ser diferente com o mais novos para não deixá-los tristes e bravos, pq eu sei que é um saco.

Sobre os tópicos, eu ainda não sei de nada (na prática), mas tenho amiguinhas e parentes de 30 e poucos que me falam como é, e não tenho pressa para saber tb.

É vdd que a gente quer abraçar o mundo, mas dou graças por ter balzacas ao meu lado dizendo o tempo todo coisas como "espera que a vida é longa", "tudo ao seu tempo". (que, mesmo que eu não goste de ouvir, eu sei que elas têm boa parcela de razão. Só que isso eu aprendi somente nos dois últimos anos.

hahahahahaha

Primão, olha o Sidney Magal nos chamando ahahahahahahahha

.Olívia.
A prima mala, ansiosa, sonhadora e vintona!

24 de fevereiro de 2011 08:44
F. disse...

Aos 32, me sinto mais bonita, confiante, madura pra enfrentar as artimanhas da vida.
Mas às vezes me pergunto se essa sensação não me acompanhará por toda vida, pois sim, sou uma otimista convicta.
Me lembro de aos 20 me comparar com fotos de quando tinha 15 e ainda assim, me sentir melhor no presente.
Ouvi faz tempo que devemos aproveitar o hoje, amanhã pode não vir.
Acreditei, assimilei e assim vou levando a vida..

24 de fevereiro de 2011 08:57
Albuq disse...

Deb!

Meus 30 já chegaram e é fato, melhora muita coisa mesmo. Uma das que mais gosto é não ter mais pressa. Adorei. bjs

24 de fevereiro de 2011 09:11
Ricardo Bueno Suman disse...

Delicioso post, Deda.
Farei 30 este ano! E estou longe do inferno astral :D

24 de fevereiro de 2011 09:39
Carol disse...

Antes de qualquer coisa, felômenal essa foto, hehe.

Na faculdade, uma amiga bem próxima tem 30 anos. E estávamos conversando sobre idade. Eu sempre falo que quero mais é envelhecer, porque alguns dilemas da casa dos 20 são uma chatice do além, rsrs. E é o tempo, sabichão que só, que vai ensinar mesmo.
Mas às vezes, dá impressão que transformaram os 30 numa idade mágica, 00h...da passagem dos 29 para os 30...desce o Xico Chavier junto com o Dalai...rsrs. E na verdade, não é a idade em si, mas a vivência, as experiências de vida, né? Um cara de 40 que nunca saiu da bolha, por exemplo, não pega o lado bom desses aninhos a mais.

Um beijo, para as minhas trintonas favoritas...rsrs.

24 de fevereiro de 2011 09:47
Fernanda Crancio disse...

Do alto dos meus 35, assino embaixo das tua slinhas, Debs! É bem isso, a gente aprende com o tempo a ser mais paciente, menos estressada, mais condescendente, mais tolerante e a priorizar nossas escolhas.
Adorei a pose à lá Magal! Prova de que depois dos 30 a gente não tá nem aí pros micos da vida, né?

beijos!!

24 de fevereiro de 2011 10:51
Paula disse...

to no meio do caminho entre os 20 e o 30.
Já um pouco saudosista dos meus 20 e nada ansiosa, confesso, de chegar aos 30! hehe

ótimo texto!

bjs

24 de fevereiro de 2011 11:14
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

O coment do primão me fez lembrar de mais uma coisa:

- Aos 30 a gente ama ouvir que é nova ainda!! E que ainda tem muito a aprender. Dá uma sensação gostosa de que a vida é meio mágica e de que o inesperado tá sempre à espreita. Como escreveu a Bela aqui uma vez, a gente adora ouvir de Ronnie que ainda somos baby com 30!!

- Cinthya, me referi única e exclusivamente à questão financeira, pode ter certeza!

- Ricky, já????? Menino, ontem mesmo você tinha 21 e te achava tãaaao mais novo que eu!!! rsrs

- Petit Carolaine, você tem razão, transformaram sim. Mais pelo fato de que aos 30 temos um certo poder de consumo e o mercado publicitário nos ama que pela mítica de Balzac. Mesmo porque hoje as balzacas são as cinquentinhas.

E, por fim, exite o lado b dos trinta, óbvio. E, se quiserem, eu escrevo sobre isso. Mas sou como a F., uma eterna otimista e sempre acho que a fase que estou vivendo é a melhor.

baccios

deb

24 de fevereiro de 2011 11:33
Sac do Amor disse...

Estou com 26 e ja estou em choque.

Tenho cabeca de 20, como assim quase 30?

É dificil aceitar, mas...passa ne?

Super beijo

24 de fevereiro de 2011 11:40
Patricia Digue disse...

O que mais aprendi é que nada muda tanto na verdade na nossa vida só porque entramos nos "inta" (ou seja, a maioria de nós não ficou milionária nem tem uma família de propaganda de margarina). E isso é que nos traz uma pouco mais de tranquilidade.

Bjs da Solteira

24 de fevereiro de 2011 11:52
Tati disse...

Nem doeu entrar nos 30!! rsrs.

Só tenho saudade da minha inocência dos 20, mas no "visu" estou 100% melhor.

Tati-Casada-and-humilde.=]

24 de fevereiro de 2011 12:50
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Abalou!!! A começar pela foto, claaaaaaaaaaaaro, e pela referência ao ídolo dos ídolos, Sidney Magal.

Assino embaixo, a vida só melhora aos 30, crianças. Aguardem e confiem.

Beijão,

Bela - La Divorciada

24 de fevereiro de 2011 13:02
♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

As vezes ocorre de ter chegado a esta idade e não ter feito nada de concreto na vida =S

Adorei o post!

Ei, sabia que meu blog ta comemorando 1 ano??
Passe lá para comemorar o niver comigo. Farei postagens comemorativas. Participe da minha festa!! =D

BeijOs*-*
http://www.evesimplesassim.blogspot.com/

24 de fevereiro de 2011 13:15
Andarilho disse...

Não dizem que hoje em dia, os 40 são os novos 30? Então, os 30 são os novos 20. ;)

24 de fevereiro de 2011 14:17
Lília disse...

Eu sou muito mais feliz aos 32 anos do que era aos 22. Me sinto mais livre, mais dona de mim, mais em paz!!

Adorei o Sandra Rosa Madalena, uahauahuahauah

24 de fevereiro de 2011 16:04
Bruna Angeli disse...

Aiii como eu sofro!!rs Gente esse POst foi meu "auto ajuda" da semana! Deb arrasou.Só falta eu colocar tudo isso nesse crânio duro que eu tenho hahaha
E que venha as melhoras, por acabo de entra nessa década fatídica.

Beijos girls!

As três arrasam sempre!!

Bjus

24 de fevereiro de 2011 17:30
Elaine Lobato disse...

Aiiiiiiiiiiiiiiii tenho 28 e confesso que estou com uma ansiedade para chegar os trinta, jÁ disse que vou fazer uma big festa quando fizer trinta

bjs

24 de fevereiro de 2011 22:37
Evelin disse...

Longe dos trinta e ansiosa por esse momento.

Acho que com 20 você planeja a vida aos trinta. Quando chega lá, é só aproveitar! Penso assim e que seja assim. srr

Ah, e não é bom ouvir que vc é baby aos 20 srsr.

beijos

Evelin

25 de fevereiro de 2011 09:30
Silvana Alves disse...

aprendi que aos 30 eu amo e não tenho mais atitudes dramáticas.

25 de fevereiro de 2011 15:55
Taty Raed disse...

Excelente matéria, amei! Bom, eu tenho 28... quase lá!!!
Parabéns, vc trê são demais, meninas!!! Bjoooossss

26 de fevereiro de 2011 13:44