quinta-feira, 23 de junho de 2011

Conte seu dilema: ele é viciado em pornografia

Eu tenho 30 anos e estou em um relacionamento há três anos. Ambos já foram casados e talvez por este motivo não oficializamos o namoro, estamos deixando acontecer. Só que há 6 meses, achei um perfil fake dele na net, acabei descobrindo que ele é viciado em pornografia. Encostei-o na parede e ele acabou confirmando que, além de do fetiche, ele havia saído com outras mulheres. E eu até então nem sabia destes sites de menage, swing etc.

Pois é, meu chão se abriu.

Coloquei um fim no caso. Ele não aceitou e disse que ia mudar, que só percebeu que gostava de mim quando ficamos separados. Resolvi dar outra chance, mas com limites. Mesmo não sendo um NAMORO, eu não aceito terceiras pessoas.

O problema é que mesmo ele se esforçando, mostrando que mudou com atitudes - ele é muito bom, atencioso, prestativo e presente - o fantasma daquela decepção não me deixa. Fico pensando: será que ele mudou mesmo? Ou está me enrolando de novo? O pior é que ele não precisa disso. Eu não prendo, não pego no pé, sou a favor do livre-arbítrio.

A minha dúvida é: é possível um homem assim mudar de verdade?

Ele merece esta chance?

Obrigada!

Alice

9 comentários:

Cora disse...

Acho que quando trata-se de um vício é dificil aguém mudar!
Terá para sesua mentempre esta dúvida em mente...será que ele...?
Mas também isto não é um motivo para terminar o namoro, a não ser que haja traição claro.
Se ele concordou em mudar, dê uma chance. Talvez seja um bom convite a você também experimentar coisas novas, talvez não um ménage, mas quem sabe uma fantasia, pole dance...de tudo tiramos uma lição.
*))
beijos.

23 de junho de 2011 09:35
Anônimo disse...

Pelo que você relatou isso é um desvio de personalidade... do tipo que só se consegue realizar plenamente sexualmente com formas não convencionais de sexo e sinceramente acredito que não se muda isso.

Eu cairia fora...

23 de junho de 2011 10:18
João do Espírito Santo disse...

Duas coisas me chamaram a atenção:

a) você namora com ele? Se não, você ta exigindo fidelidade? Hum... desculpa, se fosse ele não aceitaria isso. Seria justo haver cobranças quando não há compromisso?

b) Concordo com a Cora, ao inves de rechaçar vc poderia experimentar, mas se não dá conta aí fez a coisa certa, dizer que não curte e sair fora.

Agora, se ele é tão bom, não vale confiar nele? Ou o seu medo e preconceito pode matar um relacionamento que poderia ser legal?

Só um adendo geral sobre as fantasias sexuais. Como qualquer coisa ligada a sexualidade acho que cada um tem a sua. Se as pessoas se relacionam com pessoas do mesmo sexo, por que outras nao podem participar de um menage ou ir a uma casa de swing? Preconceito, também, não? Eu li no comentario acima: desvio de personalidade. Então um gay tb tem desvio de personalidade? Uau, psicologia forense feito com base num relato de terceiros me surpreendeu... e me faz lamentar que nessas pequenas coisas quanto preconceito e moralismo vemos.

Much love!

PS.: Perdão Bela, mas curti esse seu bordão ;)

23 de junho de 2011 15:30
Andarilho disse...

Eu acho que o cara merece uma chance, mas pense bem. Será que vc quer mesmo o cara "capado" do fetiche dele? Isso nunca dura... A vida não é só sexo, mas sexo é vida. =P

A decepção é por causa da pornografia ou por causa que ele havia saído com outras mulheres (fato que presumo, aconteceu enquanto vcs "namoravam")? Pq se for só por causa da pornografia, acho melhor mesmo vcs se separarem, pq claramente vcs não devem estar na mesma sintonia (e nem vão entrar).

23 de junho de 2011 19:03
Anônimo disse...

Eu saía andando, sem olhar p/ traz.
Ele NÃO VAI MUDAR. Cai na real. Não serve p/ vc, isso vc já sabe.
Vc já teve uma dose de ficar sem chão...quais mais insistir pior será.
Absurda a idéia de vc tentar mudar, ainda mais em uma parâmetro sexual que vc já tem, para se adequar a outra pessoa,...
Pé de maçã não dá pêra.

23 de junho de 2011 19:52
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

João querido, pode usar e abusar do "much love", hahaha!!! Adoro saber que vc gostou da citação. E aderiu!!! Beijos procê.

Alice, lindona, decida o melhor. Eu daria uma chance ao cara. Se não rolar, paciência. Parte para outra.

Beijos,

Bela - A Divorciada e A Noiva

23 de junho de 2011 20:20
Rosane Cristina disse...

Conheci alguém parecido. Também descobri. Tentei ser "moderna", entender, perdoar. Mas, a pessoa vivia numa prisão. O mundo que ela queria era outro. Embora, não encontrasse quem quisesse mudar pra lá. Resolvi me afastar. Não queria alguém infeliz ao meu lado e dar margem para uma vida paralela, mentiras, decepções, mágoas. O melhor é cada um seguir seu rumo. Essa história de que opostos se atraem nem sempre é verdadeira. A gente procura pessoas com interesses, gostos, desejos, fantasias, mundos parecidos, podem não ser iguais, mas muito discrepantes só atrapalha. E esse vício que ele tem acaba trazendo com ele um submundo. Se não tiver com a cabeça muito boa, é muito difícil suportar. Pule fora!!!

23 de junho de 2011 21:40
Alynne disse...

Olá! Concordo com a Rosane.

Sem entrar no mérito do que eh certo ou errado, acho que o ponto central eh: ele eh o que eh e dificilmente ira mudar de forma a se sentir pleno e você também eh o que eh e dificilmente conseguira "entrar" na onda dele.

Vale a pena esperar que o outro mude a ponto de deixar de ser o que ele eh? Talvez esta seja a pergunta que você tem que responder.

Boa sorte! Beijos

24 de junho de 2011 11:45
Patricia Digue disse...

Como diz uma amiga minha, vc vai ter que escolher se quer "abraçar esta causa", pq pessoas com este tipo de problema não mudam da noite para o dia e, se mudam, podem sempre ter recaídas.

Boa sorte pra vc

Bjs da Solteira

27 de junho de 2011 22:31