terça-feira, 28 de junho de 2011

Separação x Comunhão

Em uma mesa apenas com mulheres, surgiu uma polêmica dia desses. Falávamos sobre a história de uma outra amiga, um fato triste e que traz um assunto que pouca gente para pra pensar até que se depara com situação parecida.

Ela estava namorando havia cerca de 10 meses com um homem maravilhoso. Estavam apaixonados e ele a pediu em casamento. Só que o noivo estava de viagem marcada para outro país. Havia sido transferido pela empresa com a proposta de um alto salário. Ela acabou concordando em deixar o emprego, em uma universidade, para acompanhá-lo. Eles então se casariam por aqui e iriam juntos embora. Já estava tudo praticamente pronto, os amigos e familiares na expectativa e todos os outros detalhes encaminhados. Até que eles precisaram conversar sobre um assunto delicado, os termos do casamento. Ele disse que seria separação de bens. Ela, por estar largando sua carreira e todo o resto, achou injusto receber apenas uma mesada e correr o risco de ficar na mão em caso de uma separação. Após algumas discussões, ele desistiu do casamento.

Na mesa de bar, eu dei razão para ela. Acho que ela foi inteligente em pensar nisso antes de largar toda sua vida por um amor, por se lembrar desses importantes detalhes práticos. Outra parte do grupo discordou dando uma certa razão ao noivo, que teria perdido a confiança nela com sua insistência na comunhão de bens. No final, ficou todo mundo com muita dúvida sobre o que fariam diante de tal dilema. Como colocar o amor de lado e discutir essas coisas chatas, porém essenciais? E como não deixar que isso se transforme em crise e em desconfianças? Alguém já teve uma experiência assim pra compartilhar com a gente?

Beijo e bom dia gelado a todos.

Patrícia, A Solteira

12 comentários:

Andarilho disse...

Ela fez muito bem. O cara deveria ver pelo lado dela tb, que estava abrindo mão de muita coisa.

28 de junho de 2011 08:33
Michelle disse...

Certíssimaaaaaa!!!!

Na hora do amor é tudo lindo, mas temos que deixar as emoções de lado e pensar apenas com a cabeça!!!

Eu faria a mesma coisa!!!

Beijos

28 de junho de 2011 08:42
Marta Melo disse...

Essa parte financeira sempre é motivo de discussão para a maioria dos casais.Pra mim o casamento é uma sociedade e acho super natural se fazer os acordos ou contratos para evitar o máximo futuras brigas,já que como a Michelle disse na hora do amor tudo é lindo...No caso dessa pessoa ela iria abrir mão da sua carreira,mas pensando pelo lado dele quando ele disse que queria separação de bens não estava falando que não iria ajudá-la até ela retomar sua vida profissional.Não sei é muito difícil opinar sem conhecer.Bjs!

28 de junho de 2011 09:02
Lília disse...

Acho que ela está certa, nunca sabemos o dia de amanhã, e ela tinha muita coisa envolvida, isso ele tb deveria entender...

Enfim... uma situação complicada

28 de junho de 2011 09:51
A. Marcos disse...

Opinião de quem vê isso todo santo dia: sou advogado!

Isso não é um mero detalhe, isso é, em veradde, a base daquilo que chamamos de sociedade conjugal.

Discutir os termos da "sociedade", seja no quesito criação de filhos, seja no quesito obrigações domésticas dos cônjuges, seja no quesito patrimonial são, de fato, importante.

Tanto ele quanto ela estavam certos. Ela porque deixou clara a sua posição. Ele porque preferiu abandonar o barco a contrariar suas convicções patrimoniais.

Só creio que ela deveria ter consultado um advogado antes...existem detalhes que as pessoas desconhecem e que tornam a separação total de bens uma mera separação parcial.

Melhor teria sido que ela não tivesse deixado o emprego e discutisse o assunto antes.

28 de junho de 2011 10:35
Kézia disse...

Stephany Brito!

28 de junho de 2011 10:46
Cilo Roberto disse...

Tenso....
é uma parte chata, mas é importante. acho que faria como ela...

beijosssss

28 de junho de 2011 12:57
Evelin disse...

A solução seria consultar um advogado hehehe

Sério sério, esse semestre que passou, estudei a disciplina Direito da Família... existe algumas possibilidades que poderiam ser acertadas, sem atacar "respeito" ou "confiança"...

beijos

Evelin

obs: beijos para meu professor que me ensinou a escolher o regime de bens que estará no meu futuro contrato de casamento hehe

28 de junho de 2011 18:37
Evelin disse...

obs: detalhe, agora que vi a opnião do advogado ai emcima srs

Mania de dar minha opnião para depois ler as dos demais =)

Evelin

28 de junho de 2011 18:40
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Concordo, ela estava certa em colocar a questão abertamente. Complicada demais essa história de abrir mão do emprego, da própria renda. Não sei se eu daria conta não.

Acho que só se tivesse altas reservas e perspectivas de trabalhar na outra cidade tb. Do contrário, seria confusão na certa.

Beijos,

Bela - A Divorciada e A Noiva

28 de junho de 2011 23:28
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Pensei muito antes de comentar porque tendo a logo meter o pau em mulher que um dia ousa pensar em depender do dinheiro de ex-marido.

Sou meio dura com esse tema, confesso. Mesmo no caso de "abrir mão de tudo por um amor". Porque acho que a gente faz escolhas na vida já pensando em tudo, inclusive nisso.

Acho que o que me frustraria nessa história é saber que a posição da pessoa que eu amo é tão diferente da que eu tenho. E de sentir, nisso, que não teria nenhum respaldo ou tipo de ajuda CASO NECESSITASSE eventualmente, logo após a separação, que é sempre a fase mais difícil.

De qq forma, se ela terminou, é pq sentiu um pouco isso tb. E é sempre melhor assim.

bjs

deb

29 de junho de 2011 11:31
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

18 de junho de 2015 06:27