sexta-feira, 17 de junho de 2011

Meus dois meses em um site de relacionamento

Recentemente, para fazer uma reportagem, testei por dois meses um dos sites de relacionamento amoroso de maior credibilidade do mundo no momento, o E-Harmony. E fiz um histórico da experiência para vocês:

O cadastro é trabalhoso, mas a esperança de encontrar um grande amor torna essa primeira parte do processo até prazerosa e divertida. Sem falar que serve de auto-análise, já que você é obrigada a responder perguntas sobre todos os aspectos da sua vida, desde religião até preferências gastronômicas.

Concluído seu perfil, é sentar e esperar o príncipe encantado cair do céu, quer dizer, na rede. Diferentemente dos outros sites de relacionamento, neste você não sai caçando gente (ou é caçado) através de um mecanismo de busca. É tudo mais discreto. Em tese, o serviço analisa seu perfil e tenta encontrar características compatíveis entre os candidatos. Eu, por exemplo, coloquei lá que gosto de esportes, então apareceu todo tipo de “atleta” na minha caixa de “quem combina com você”, de alpinista a corredor de final de semana.

Os alertas de que o site encontrou alguém “do seu gosto” são mandados por email. Entrando no site, você tem acesso a algumas informações do perfil, como idade, profissão, filhos e principais interesses, e pode contatar a pessoa pedindo o email ou mandando um “quebra-gelo”. Pode ver fotos da pessoa também. Confesso que fiquei um pouco decepcionada ao constatar que os homens em geral costumam escolher fotos que transmitam ora uma idéia de poder aquisitivo, como dirigindo motos ou em frente a pontos turísticos no exterior, ora de que são mesmo “machões”, como bebendo cerveja com os amigos ou em estádios de futebol. Nos dois meses que experimentei o site, diria que uma foto de rosto e outra de corpo bem tirada e um perfil sincero e sem erros de português dariam uma impressão muito melhor.

Conheço muita gente que já encontrou parceiros e viveu lindas histórias graças à internet. Mas a conclusão que tiro é a de que mesmo com a ajuda de um site, encontrar o parceiro ideal continua sendo uma tarefa difícil. Assim como em uma danceteria cheia de gente, me senti perdida em meio a tantas opções. E, da mesma forma que no “mundo real”, você acaba fazendo a seleção pela aparência. Tanto que perfis sem foto acabam até ignorados. Também passei a refletir sobre até que ponto uma pessoa que gosta dos mesmos filmes ou também curta corrida e comida japonesa seja aquela por quem você se apaixonaria. Navegando entre os perfis, sempre ficava com muitas dúvidas e não consegui sair do lugar, me comportando mais como uma voyer do que realmente participante do jogo.

Daí, tiro mais uma lição. De novo como na vida aqui fora, você tem que estar sinceramente disposto a encontrar alguém para dividir sua vida. Ou seja, precisa fazer a lição de casa, dando chance para quem tenta uma aproximação, reduzindo os níveis de exigência, não julgando somente pela aparência e tomando a iniciativa de quebrar o gelo algumas vezes também. Não foi desta vez, mas o mais importante é continuar tentando.


Patrícia - A Solteira

15 comentários:

Inaie disse...

eu ainda nao consegui formar uma opiniao sobre sites de relacionamento. Se eu dia voltrar ao mercado, analiso os pros e cons...quem sabe ne?

17 de junho de 2011 01:15
Alexandre disse...

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.
Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer.... mas???
Chegam sozinhas e saem sozinhas...
Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos...
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível..
E não é só sexo não!
Se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?
Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!
Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .
Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos,
sem se preocuparem com as posições cabalísticas...
Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.
Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...

17 de junho de 2011 02:06
Alexandre disse...

Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...
Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos....
Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário...
Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...
Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...
Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...
Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...
"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...
Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...
Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...
E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...
Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?
Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"
Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...
O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...
Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.
Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...
Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!
Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!

17 de junho de 2011 02:08
Anônimo disse...

Parabéns Alexandre, vc relatou a realidade que vivemos com muita sabedoria...


Renata

17 de junho de 2011 08:22
Andarilho disse...

Esse negócio de site de relacionamento não é pra mim.

17 de junho de 2011 08:43
Anônimo disse...

Alexandre, você poderia ter assinado embaixo q esse texto é do Arnaldo Jabur...

Bjs ao trio

17 de junho de 2011 08:58
José Antonio disse...

Parabéns Alexandre, disse tudo.

17 de junho de 2011 10:12
Carol disse...

Paty Chat-line procura...haha, não dá, né?!

Que texto preconceituoso, esse do Jabor! affe.

Beijos

17 de junho de 2011 12:58
Dani disse...

oi Paty!
Concordo 100%: "você tem que estar sinceramente disposto a encontrar alguém para dividir sua vida". Quando me aventurei em um site de relacionamento, encontrei o meu marido. Juntos e em conversa com amigos, concluímos que só deu certo porque nós dois estávamos afim de encontrar alguém para dividir a vida.
Adorei o texto!
beijos

17 de junho de 2011 13:15
Alexandre disse...

Esse texto que postei eu recebi de uma amiga que também enviou sem autor, não sabia que era do Arnaldo Jabour por isso nem assinei e nem coloquei autor, pode até ser preconceituoso mas revela nossa realidade.

17 de junho de 2011 15:06
Anônimo disse...

HOJE concordo com o Andarilho!

17 de junho de 2011 22:54
Dani Mãe da Sophia... BH,MG disse...

Oi oi...conheci o site hoje e já me identifiquei muitoooo.
Sou mãe, estou solteira e já me aventurei muito nos sites de encontro. Fui feliz, tive decepções mas o aprendizado foi válido. Quando estou disposta a investir e ter paciência para teclar com os caras entro de novo e as vezes aparece algo interessante... mas continuo sozinha =(...

Quem sabe um dia desses dou a sorte de novo de encontrar um namorado fofo querido e disposto a casar... quem sabe?! Mas o que me faz feliz mesmo é minha filha ;)

12 de julho de 2011 10:30
Leia disse...

Olha... sinceramente não importa de quem é o texto, se foi do Arnaldo Jabor ou do Alexandre, a questão maior é que o texto relata a nossa realidade, e não é preconceito é a mais pura verdade. Hoje em dia não se encontra mais romance , só prazeres temporários.

4 de janeiro de 2013 22:25
Eugênia disse...

Por não termos tempo para nós mesmos, por fazer de nossa vida profissional uma prioridade e por querermos manter nossa privacidade uma prioridade, estamos pagando um preço muito alto.
Ninguém tem tempo para ninguém e para nada.
Os seres humanos estão cada vez mais sozinhos, desesperançados, sem carinho, sem amor. Postam-se a frente de seus computadores que não falam o que precisam ouvir.
Estamos cada vez mais órfãos de amor, companheirismo, cumplicidade.
De sentar abraçados ouvindo a chuva cair lá fora ou simplesmente ficar de mãos dadas ouvindo uma boa música.
Estamos carentes de amor está é a nossa realidade.

9 de março de 2014 22:31
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

17 de junho de 2015 20:30