domingo, 25 de janeiro de 2009

São Paulo, meu amor



Falar mal de São Paulo é um esporte para muita gente tacanha que eu conheço. Coisa de quem não sabe que lugar bom é aquele que a gente escolheu para viver. E que pode ficar melhor a partir do gesto de cada um, já que reclamações vazias não levam a nada. Escolhi o dia de hoje, aniversário da maior metrópole brasileira, para expressar o meu repúdio a essas mediocridades. E dizer que para mim a capital paulista é tudo e mais um pouco. Inclusive (e principalmente) uma cidade romântica. Palco das minhas melhores memórias de amor.

Alagoana de Maceió e moradora do Recife (PE) entre 1996 e 2001, não me faltam registros sentimentais que incluam praia, pôr do sol, noites de lua cheia, paisagens de tirar o fôlego. Mas, querem saber? Nada se compara à intensidade que é ter uma paixão em São Paulo. Eu quero que alguém me diga o que é mais romântico do que tomar um chocolate quente numa madrugada fria, num café na Paulista, depois da balada. Ou jantar à luz de velas, num restaurante lindo, com ótima comida e música suave, ao vivo, em plena terça-feira à noite. Tomar champanhe sem olhar para o relógio mesmo que já se vão altas horas de um dia de semana, que em São Paulo a vida é para viver mesmo.

Românticas são as ruas do meu bairro, principalmente quando revisitadas em boa companhia. A vista do meu apartamento com o dia amanhecendo, depois de uma noite daquelas que a gente não esquece. Tem coisa mais bonita do que querer ficar em casa, bem acompanhada, com uma cidade tão grande e cheia de possibilidades fervilhando lá fora? Romântica demais essa Vila Mariana, eu diria.

I love you, São Paulo. E dessa paixão, tenho certeza, não me curo nunca mais.


A Divorciada


8 comentários:

Gil Scott The heron disse...

para ser sincero..... adorva conhecer.... mas por essas bandas (Lisboa)fala se que isso ai é muito violento.

25 de janeiro de 2009 13:26
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Olhe amiga alagoana, sou obrigada a partilhar da mesma opinião. São Paulo é incrível mesmo. E olha que sou carioca, páreo duro para SP.

Afinal, isso tudo que você mencionou, é o Rio de Janeiro o meu cenário neste caso, entre outras cidades também. Mas, pensando bem, SP pode ser bem romantic mesmo... hehehehe

beijos, A Solteira

25 de janeiro de 2009 14:17
Johnny na Babilônia disse...

"São Paulo, meu amor! São Paulo, quanta dor!"

Não saio daqui por nada...

Beijos!

Ps. Meu pai está bem, teve alta ambulatorial hj! Obrigado pela atenção! Boa semana

25 de janeiro de 2009 19:17
Anônimo disse...

Aqui prá nós, somente os chatos detestam São Paulo, né não? he, he, he, he...
Evoé,
Marcia A.

26 de janeiro de 2009 00:30
Vera Helena disse...

Concordo com a Márcia, hahaha

26 de janeiro de 2009 08:38
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Uél, uél, uél...eu sou suspeita para falar. Sou paulistanésima :-)

E mais: casada com um paulistano.

Mas sabem o que eu mais amo em SP? Que eu conheci muito do meu país sem sair da minha cidade. Graças a essa cidade feia, suja e malvada - mas deliciosa - eu fiz amigos dos cantos mais variados do Brasil. Formamos uma grande comunidade brazuca aqui em SP. E isso, por si só, já me faz amar a paulicéia :-)

Casada

26 de janeiro de 2009 18:05
edison disse...

É isso aí, Bela. São Paulo é a melhor cidade do mundo.

27 de janeiro de 2009 00:28
Anônimo disse...

Concordo, cara Divorciada. Com um pequenino reparo: mais gostoso que a Vila Mariana, só a minha amada Aclimação. Ainda vou te chamar lá em casa para você ouvir os passarinhos do parque, do fundo do meu quintal. Topas?
Separada consensual (será que vc me reconhece?)

4 de fevereiro de 2009 19:03