sábado, 30 de maio de 2009

Mulheres que amamos amar: Madonna


Ela já foi citada neste blog quando veio ao Brasil, em dezembro do ano passado, no post Madonna é um estado de espírito. Inspirada pela leitura de Madonna 50 Anos, biografia escrita por Lucy O’Brien, volto a falar da maior diva pop do mundo aqui. Desta vez, vou deixar que a própria musa mostre, com as próprias palavras, todas extraídas do livro em questão, porque é uma mulher que nós amamos amar. Lá vai:

“Trabalhei pra burro durante anos... trabalhei para ter tudo o que tenho e isso levou tempo, então, quando consegui, achei que não era mais do que merecido. Sempre soube que isso ia acontecer”.

“Antes de entrar no palco, realmente pensei: “Não vou conseguir fazer esse show. Não vou conseguir”. Eu não tinha idéia do que ia acontecer. Então independentemente do que me esperava, decidi entrar com o espírito de uma guerreira, e deu certo. Essa foi a primeira vez que compreendi a extensão do meu poder”.

“Em todo o meu trabalho, o objetivo é nunca ter vergonha, de quem você é, do próprio corpo, do próprio físico, dos seus desejos, das suas fantasias sexuais. O medo é a razão pela qual existem intolerância, sexismo, racismo, homofobia... As pessoas têm medo de seus próprios sentimentos, medo do desconhecido. O que estou dizendo é: não tenha medo”.

“Estava furiosa com o jeito como fui criada. Furiosa com a sociedade sexista em que vivemos. Furiosa com as pessoas que supunham que, por eu exprimir minha sexualidade, não podia ter talento também. Estava furiosa com tudo”.

“Há grandes fases da minha vida nas quais estive muito sozinha... e me perguntava se algum dia seria possível viver um relacionamento duradouro. Eu me perguntava se seria possível encontrar um homem que pudesse conviver comigo, um homem com o qual eu pudesse conviver. Mas, de repente, quando menos esperava, encontrei um.”

Bom sábado, gente.

Beijos,

Isabela – A Divorciada


9 comentários:

Clévia disse...

Inspirador!

30 de maio de 2009 13:03
Renatinha disse...

Comentar sobre uma pessoa que dispensa qq comentário!Por isso que pra mim, ela é única

30 de maio de 2009 13:54
lioness disse...

Sempre admirei Madonna, por algo que nunca soube exatamente o que.
Quando criança, colecionava seus discos de vinil, decorava suas músicas e tinha uma pasta com tudo o que eu encontrava sobre ela. Pode ter muitos defeitos, mas é uma mulher de muita força, admirável.

Tem selinho especial para vocês no meu blog!

30 de maio de 2009 17:01
Beta disse...

Um Lindo fim de semana procê Belinha, Meu Amoooooooreeee!

Beijos Xuxurecas

30 de maio de 2009 19:37
Dione disse...

Podem dizer o que for dela, mas é ou não é uma mulher sucesso? Brilhante? Eu acho...

Um grande beijo pra vocês!

31 de maio de 2009 02:29
Vivi disse...

A Madonna é mesmo demais, Bela. Ela é mais que um exemplo, é inspiração!
beijos

31 de maio de 2009 23:13
Melanie Brown disse...

Bunitinha?!Aquela musia é um escaaandalo!!! aushuausha
Eu e a Rainha agradecemos o 'gatona'!
bjuuuuuuuuu
Bom inicio de semana

:)

1 de junho de 2009 09:33
Dri Viaro disse...

vim desejar boa semana
bjsss

1 de junho de 2009 09:51
mulherpolvo disse...

Quando eu era adolescente, vi o VHS(!)do primeiro show, da primeira turnê da Madonna. Ela agradecia deuma maneira tão sincera, tão surpresa: "obrigada, por virem ao meu show".Muito mais emocionada que a platéia.
Trabalho duro dá nessas coisas.

1 de junho de 2009 21:33