terça-feira, 30 de março de 2010

Melhor que novela


O texto de hoje foi escrito pela nossa leitora Luciana. E fala sobre o fato de que, até nas horas mais complicadas, surpresas agradáveis podem acontecer, a gente nunca sabe. Fiquem na companhia dela. Beijos, Lu, super obrigada por ter escrito. E por ser nossa leitora, viu? Uma fofa você.


Besos,


Isabela – A Divorciada


Foi com um susto que tudo começou. Com o medo de que algo acontecesse à pessoa que mais amo na vida (e que me deu a vida). E assim, em plena noite de sábado, fomos nós parar num pronto-socorro. Tudo bem que havia muito tempo que essa minha carinha alva não via a rua numa noite de sábado (sim, ando numa fase, digamos, introspectiva). Mas ir a um hospital é sempre algo longe de ser agradável.

Na sala do pronto-socorro, esperamos uns 40 minutos. A TV, ligada em Viver a Vida, ajudava minha mamys, eu e as outras nove ou dez pessoas a nos distrair. Foi assim, vendo Helena, Luciana, Bruno, Miguel (ai, Dr. Miguel...) e cia., que esperamos a entrada no consultório. E logo veio de lá o chamado pela minha mãe. E entramos.

Ou aquela porta de vidro era um portal mágico ou a vida é bem mais generosa que Manoel Carlos. Gente, o médico era o tipo do Dr. Miguel. Jovem, magro, alto com aquele jeito “comprido”, cabelos escuros (mas com um ou outro grisalho), sorriso largo, bela voz, simpático... e ainda mais bonito (e sem aliança no dedo)!! Jesus, me abane: acho que sou eu que estou passando mal!!

Pois é, minha gente: eu, que nunca deixo de criticar essas perfeições de ficção (“até parece que existe médico assim!”), fui obrigada (obrigada, Deus, obrigada!!) a reconhecer que a vida real pode ser muuiiittoooo melhor que a novela. Muito melhor, mais ou menos, né: se eu fosse bela como a Luciana de Viver a Vida talvez não tivesse saído de lá levando apenas meus suspiros para casa.

Mas, como a esperança é a última que morre e apesar das surras da vida eu sou romântica até dentro de um pronto-socorro, levei também a alegria de ver que, quando eu pegava o meu carrinho, o médico gato-tudo-de-bom-que-bom-que-ele-existe foi até a porta de vidro do pronto-socorro e olhou disfarçadamente pro lado de fora antes de pegar um copo de água no bebedouro e atender ao próximo paciente...

Luciana – A Leitora

11 comentários:

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Oi Lu,

Todo mundo merece o Dr. Miguel, hahahahaha!!!!

Adorei vc ser romântica até em pronto-socorro. Eu sou assim tb!!!

Beijão e que só apareçam homens lindos no seu caminho,

Bela - La Divorciada

30 de março de 2010 11:29
Accácia disse...

Que sorte a dessa menina!
Duas vezes:uma pela mãe ter sido só um susto,outra pelo médico bonitão!!
BeijO!

30 de março de 2010 11:38
Albuq disse...

Menina, arrasou!

Tirando o susto da mãezinha, fico feliz por ter encontrado um "Dr. Miguel" da vida, vale a pena ser romântica, as coisas acontecem kkkkk

bjs

30 de março de 2010 12:09
Allys disse...

rsrsrs

vcs mulheres... ai ai ai, hein!

volta lá e diz q foi fazer um "recall" ou q viu o homem-aranha, sei lá

nós somos todos idiotas... faça-nos pensar q somos pelo menos um pouquinho melhores do que somos e vc vai conseguir o q qr (um telefonema do Dr Miguel, eu axo)

caso contrário, fica em casa suspirando com a novela e morrendo de inveja da luciana =/


vlw

30 de março de 2010 12:42
Dayse disse...

Gente, que texto lindo e marcante. Fiquei emocionada ao ler as palavras de Luciana - A Leitora. Amei!

30 de março de 2010 14:13
•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

Passei por um encontro inusitado desses ano passado, quando caí e abri a testa... rs. Fui pro hospital e o médico que me atendeu era bem como esse descrito pela Lu: lindo, simpático e todo cheio de cuidados. Jovem, deveria ter uns 29 anos no máximo. Quando foi aplicar a anestesia pra poder fazer a sutura, me disse todo doce: - "Agora você vai sentir uma picadinha beeeemmm pequenininha..."
Tão fofooooooo! kkkkkkkkkkkk
Minha mãe é enfermeira, trabalha no mesmo hospital que ele. Às vezes nos cruzamos por lá e ele lembra que costurou minha testa... kkkkkkkk. Mas nenhum romance no ar. Primeiro, porque estou muito bem comprometida... e, segundo, porque certos tipos perdem o encanto se saírem da condição de intocáveis... rs.

Beijos, meninas!

Ah, dia 1º de abril vai rolar uma blogagem coletiva: "Dia Internacional do Homem - por que eles também merecem um..."
Uma ideia do Wilson (meu amor) e do Elcio (blog Verseiro).

Mais detalhes aqui:

http://verseiro.blogspot.com/

Vocês estão convidadíssimas!
Ainda mais talentosíssimas como são, tenho certeza de que o texto ficará ótimo!

30 de março de 2010 14:27
Diu Mota disse...

Ou, sempre uma melhor maneira de perceber a vida.

Abraços

30 de março de 2010 21:00
Andarilho disse...

E eu que nunca encontro uma Thirteen ou uma Cameron...

30 de março de 2010 21:29
BETERRABA disse...

Rsssss o importante é aproveitarmos os bons momentos da vida, não é mesmo ....

beijos

2 de abril de 2010 11:06
Louise Oliveira disse...

"...eu sou romântica até dentro de um pronto-socorro..." Essa foi demais.kkk
Poxa, eu tb fui ao médico, mas n dei essa sorte. snif!
Adorooo o blog de vcs! Tem selinho p vcs n meu bloguinho, tá?
Bjs! Lu

3 de abril de 2010 13:01
¡oye! disse...

amiga que é amiga suspira junto, lu! e eu suspirei. bjo grande

5 de abril de 2010 14:55