quinta-feira, 7 de abril de 2011

Seu dilema: termino essa amizade?

Gente, hoje é o dia da ISA contar contar o que está atormentando ela. Comentem, palpitem, ajudem.



Com carinho, do Trio


Como lidar com uma pessoa pela qual tenho um carinho enorme, que considero uma amiga-irmã, mas que tem feito diversas bobagens na vida dela e que tem me afetado negativamente? Não sei o que fazer, porque o que ela tem feito tem consequências graves para a vida dela. E por querê-la tão bem, acabo ficando muito triste com tudo isso. Sei que a vida é dela, que as escolhas são responsabilidades dela, mas ainda assim me preocupo. Para piorar, tenho percebido que ela só me liga ou me procura quando precisa de mim. Por exemplo: quando é pra confirmar algumas das mentiras que ela vem inventando. Marcamos para sair e conversar, mas a única que fala é ela, mesmo sabendo que eu não estou bem.



Da minha parte tenho certeza que é amizade, mas tenho medo de confirmar que da parte dela é só conveniência. E, no momento, estou gritando por ajuda, desesperada mesmo! Estou sem saber o que fazer porque o meu futuro profissional está comprometido por eu estar tão mal emocionalmente. A falta de alguém que possa me ajudar me deixa pior. Sabe quando você mais precisa e todo mundo some? Tô assim! E tenho me achado a boba que é sempre amiga, mas que não tem amigos pra contar na hora do sufoco. Estou levando rasteira de todos os lados e cada vez que eu acho que posso confiar, que posso acreditar, é mais um tombo.



Não sou egoísta, não faço nada porque quero algo em troca. Mas, nesse momento, ver que a reciprocidade não é verdadeira, que a ingratidão prevalece e que as atitudes dela são contrárias a valores que possuo, está acabando comigo. Me sinto usada. Termino a amizade? To errando em quê?



Obrigada pela atenção! (Adoro o blog de vocês!)



Beijos,



ISA

10 comentários:

Andarilho disse...

Dá um "ultimato". Se a amiga não quiser carregar a parte dela na amizade, termina a amizade. Ou trate ela apenas como colega.

7 de abril de 2011 00:13
Aline disse...

Jesus .. complicadinha essa situação eim .. olha .. eu tô trabalhando em um novo projeto: personal best friend ... R$10 conto a hora .. hehe tô brincando ..
sabe .. quanto a amizade estrapola o limite do aceitavel e acaba interferindo na vida da outra pessoa ai acho que o bom senso é o que deve falar mais alto .. uma boa conversa , direta e firme , poderá fazer a tal amiga acordar para a realidade ... se isso nçao funfar .. ahh .. sai desse enconsto pois ele não te pertence mais ..
bjinhuss

ps .. amoo este blog, não tenho trinta mas chego lá .. faltam só 3 anos .. hehe

7 de abril de 2011 01:27
Anônimo disse...

Essa sua " amiga " é do tipo de gente que suga a nossa energia e ainda descarrega sobre nós toda a energia negativa dela. Depois de um encontro com esse tipo de gente, saímos com a sensação de carregar toda a dor e angústia do mundo nos ombros. Eu conheço gente assim....me relaciono com pessoas iguais e sei o quanto é complicado se libertar desses vampiros. São egoístas, egocêntricos, donos da verdade absoluta e se acham! De alguns me afastei pois a vida me fez este favor fazendo com que os mesmo mudassem de cidade, de uma eu fui bem clara e disse que estava muito magoada pois ela só me procurava para desabafar e só ela falava, nunca estava para me ouvir quando eu precisava. Estamos afastadas até hoje e vejo que foi a melhor coisa.
Eu cheguei à conclusão que talvez eu atraia este tipo de gente. É colega! Nossa energia pode estar tão carregada que funciona como imã. Hoje quando conheço alguém e percebo que é uma vampira sugadora de energia, nem troco telefone.
Conselhos: Não atende essa amiga quando ela te ligar. Muda o número, dê desculpas( não importa se esfarrapadas), quando ela te procurar para sair, diga que não pode, inventa mentiras mesmo...verá que te fará bem! Aí eu garanto que será mais fácil terminar a amizade quando tiver a convicção de que será melhor o afastamento , pois você não ficará com peso na consciência e nem sensação de culpa, o que pode ser o motivo pelo qual não se afastou ainda.
Beijos!
Selma.

7 de abril de 2011 09:01
♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

Amigo é aquele que desabafa e mas sabe nos ouvir tb. Só ser "ombro amigo" tá por fora...

BeijO, passem lá no meu blog.
http://evesimplesassim.blogspot.com/

7 de abril de 2011 10:46
João do Espírito Santo disse...

Isa,

É tão simples quanto triste: se ela te faz mal, se afaste.

Cuidado! Veja se você não esta com a síndrome de resgate alheio. Isso é perigoso.

Todos nascemos para sermos felizes. Nos afastarmos daquilo que nos faz mal não é feio, nem egoísta, mal ou pecado. Pelo contrário, sofrer é o que é pecado, pois todos nascemos para sermos felizes.

Cuide-se. Como diz a aeromoça nas instruções de voo, você não poderá ajudar alguém se não tiver usando a sua própria mascara de oxigênio.

Sobre amizades: saia, participe de um grupo de algum assunto que lhe interessa, procure trabalhos voluntários. Servir ajuda a afastar a solidão.

Seja feliz!

7 de abril de 2011 10:46
Sara Lima Saraceno disse...

Bem sinceramente... tem gente que simplesmente é assim!! Não é por maldade ou por instinto de conveniência não, é a forma de ser daquela pessoa mesmo. Não acho que a solução é se afastar... mas, também, se te faz mal, CORTE!! Mas corte dizendo o porque. Ex. Não me envolva nessas suas histórias que eu não concordo. Se quiser sair, relaxar, comer uma pizza, estou aqui, para outras coisas, não conte comigo.
Bjo e boa sorte!!
http://vivendoavidacomoelaeh.blogspot.com/

7 de abril de 2011 12:03
A. Marcos disse...

Relação é uma palavra cuja origem é o latim e que significa dar em retorno.

Assim, toda relação significa uma via de mão dupla em que alguém dá algo em troca de outro algo.

Amizade não é diferente: é uma relação interpessoal em que alguém compartilha de si com outro em troca da mesma partilha.

Qualquer coisa diversa disso é vampirismo.

Mas toda amizade é, também, conveniência.

Examine os prós e contras dessa relação e siga adiante com ela ou não em conformidade com o resultado dessa análise.

7 de abril de 2011 12:15
Evelin disse...

HAHAHAHA

Esse blog é coincidÊncia demais para minha pessoa... estou passando pelo MESMÍSSIMO problema, até li todos os comentários, para vê se fiz certo rsrs.

A minha solução para tal, segue a opnião da maioria, afastar da pessoa. Machuca aqui, dói ali, mas uma hora, passa. O pior que pode acontecer, é sentir saudade. Inevitável. Mas também evita problemas maiores. Melhor sentir saudade da pessoa do que outros sentimentos negativos.

Beijos.

Evelin

7 de abril de 2011 21:37
ISA disse...

O MEU COMENTÁRIO HOJE SERÁ TODO EM LETRAS MAIÚSCULAS, PARA QUE TODOS VCS TENHAM UMA POUCO DA NOÇÃO DE COMO ME AJUDARAM E DE COMO SOU GRATA POR ISSO!
SOU ISA, A PESSOA ESCOLHIDA PARA O DILEMA DE HOJE, AGRADEÇO MUITO AO TRIO PELA PUBLICAÇÃO E A TODOS PELOS COMENTÁRIOS! FOI BOM LER O QUE OUTRAS PESSOAS PENSAM, A SITUAÇÃO FICOU MAIS CLARA PRA MIM.
MENINAS, PARABÉNS PELO BLOG E PELA IDEIA DE DEIXAR UM ESPAÇO PARA OS DILEMAS DE QUEM AS ACOMPANHA!
MUITO OBRIGADA!
UM GRANDE BJO
ISA

7 de abril de 2011 23:48
Anônimo disse...

Coincidência, também tá acontecendo isso comigo.
Isa, é bem difícil, especiamente quando se tem um sentimento verdadeiro por alguém que não se importa. As pessoas não sabem ser amigas. Torço para que vc consiga resolver tudo logo, logo
Você parece ser uma ótima pessoa
bj
Ana Maria

8 de abril de 2011 00:25