quarta-feira, 10 de junho de 2009

A mobilidade da vida e a mobilidade do blog

Num dia qualquer de outubro de 2008, estávamos eu, Bela e Gio no meu apartamento debatendo a ideia de fazer um blog em trio. Quando veio o nome à mente – 3x30 – Solteira, Casada, Divorciada – alguma de nós perguntou: mas e se um dia a solteira casar, a casada separar ou a divorciada casar de novo, como fica o nome? No que uma outra respondeu: ora, pois o espírito do blog é esse mesmo, mostrar que os estados civis, tais como os estados de espírito, são mesmo mutáveis. Tudo pode mudar a qualquer momento. E fomos além. Queríamos mostrar que o estado de espírito é o que faz o estado civil – e nunca o contrário. Quando se está feliz, se está feliz de qualquer forma, junto ou separado. Quando se está triste, idem.

Pois eis que me encontro na situação imaginada lá trás. Sou a primeira das 3x30 a mudar meu estado civil. Estou me separando. Um processo para lá de estranho e doloroso e com o qual eu não contava até uns meses atrás. Entendo mais minha amiga Divorciada, embora tudo ainda seja muito novo e até difícil de dividir (com leitores de 29 países, como brinca a Bela).

Não sei ainda qual será minha nova assinatura, se Débora – A Separada ou se Débora – A Descasada ou ainda Débora – A Neo Solteira. E isso é o que menos importa. Tudo o que eu sei é que uma nova etapa começa. Muito perrengue do ponto de vista prático, muito questionamento familiar, muito questionamento sentimental, mas nenhum medo. Não tenho, nem nunca tive, medo dos recomeços. Menos ainda medo de cair. Adoro cair, aliás. Porque toda vez que caio, levanto (quando não levantar mais é porque morri). E tudo fica ainda mais emocionante.

Lágrimas e soluços à parte, que venham os novos desafios da nova vida.

Débora – A...

31 comentários:

Pri disse...

Oi, Debora!
Cheguei aqui através do Blog da Lioness, e tb porque me identifiquei muito com o nome. Também participo há 5 anos de um blog metamorfósico (essa palavra existe?), o 7x7, cuja proposta era: 7 mulheres x 7 dias da semana. Já fomos 7, fomos 9 e hoje somos 8, dividindo o mesmo espaço, mas não com a mesma frequência de antes.
Porque tudo na vida é mutável.
Gostei muito daqui.
Gostei de ler vc falando sobre os tombos. É por aí mesmo.
Bjs!

10 de junho de 2009 17:22
lioness disse...

Tem selinho para vocês no meu blog!

10 de junho de 2009 18:39
Elaine disse...

Olá!
Eu penso que você está mesmo certa: o que diz os nossos documentos não podem ser determinantes no que diz respeito ao estado de ânimo. Até porque realmente o estado cívil muda...sempre.
Beijos e tomara que as lágrimas não custem demais para secar...

10 de junho de 2009 18:42
Fábio disse...

Debora: fique tranquila. Estaremos contigo. Pode desabafar, xingar o (ex)marido e tudo mais que quiser. Torcemos por você.

10 de junho de 2009 19:08
Andarilho disse...

Espero que tudo dê certo pra vc.

10 de junho de 2009 19:33
Beta disse...

Débis,

a única certeza que a gente tem na vida que morremos...só de resto...cada dia é único...insubstituível e inimaginável...aí a graça da Vida!

preciso dizer que tamos aqui seeempre!

se cuida Boneca!

Beijos

10 de junho de 2009 20:14
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Gatona,

Fique bem. O importante é que emoções você viveu, afinal de contas. E que sairá dessa uma mulher superior, acredite. Palavra de divorciada.

Bem-vinda ao time, by the way.

Estou aqui. Sempre.

Much love,

Bela

10 de junho de 2009 20:55
illsmilelikeafriend disse...

Ô, gata.

Sempre é meio complicado mesmo. Complicado botar os pés no chão, erguer a cabeça, ir em frente. Difícil, saber o que é seu e o que é dele (de eletrodomésticos a amigos).

Me separei há (menos de) dois meses. É estranho ver sua melhor amiga com ódio mortal, tratando com secura e desdém. E é estranho você encontrá-la em uma cama de hospital e não dar um beijo, um abraço. Passar dias sem ligar. É esquisitaço!

Espero que vocês ao menos tenham terminado de boa. Sem traumas, sem brigas. E pronto. Aceite que cada um vai pro seu lado. O tempo cura melhor que qualquer coisa, e isso não mata, só maltrata um pouco.

Não envolva pessoas de fora no que diz respeito a apenas vocês dois. Mas não esqueça do apoio necessário dos amigos.

De longe, só posso oferecer uma coisa:

___o____


Abração!

10 de junho de 2009 22:25
L e t í c i a * disse...

experiencia d vida nao tenho... entao,dica não tenho... mais adorei o teu animo para o recomeço..

uau!! anima...

e o importante eh manter o 3x jornalista, 3x trinta.. rsrs =)


bjoo
e sorte smp...

10 de junho de 2009 23:02
Buchabick disse...

A Isabela pode casar e daí voces trocam as assinaturas. :)

Ah, sim, e mudanças costumam ser boas.

11 de junho de 2009 02:16
lioness disse...

Sinto muito!
Te entendo muito bem, pois preciso decidir essa situação na minha vida também.
Mas, como você mesma disse, devemos estar bem em qualquer cirscunstância. Você nunca estará sozinha, de qualquer maneira.
Um grande abraço.

11 de junho de 2009 11:24
Renatinha disse...

Recomeçar é uma arte. O importante é seguir em frente pois sempre achamos pessoas dispostas a nos apoiar.
É cliche mas o importante é ser feliz

11 de junho de 2009 13:16
Luciana (vulgo Frô) disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 11 de junho de 2009 14:13
Luciana (vulgo Frô) disse...

Deb,

Acho que coragem nessa hora é o mais importante, mas nos momentos de fraqueza, conte com a gente pra desabafar.

Quero continuar passando por aqui mesmo se virar um 4x40 ou qualquer outra coisa.

Beijos

11 de junho de 2009 14:16
Olívia - prima solteira, rs disse...

Dé, a unica coisa que posso te dizer é que: VOCÊ É FODA!

PS: qqr coisa grita!

11 de junho de 2009 14:20
Larissa disse...

Acho que mais importante do que como assinar, é assinar feliz! Te desejo toda sorte do mundo, aliás, desejo para as 3. Mudanças a gente passa no decorrer da vida toda, várias vezes... o importante é sempre crescer.
Adoro as três... 3x queridas, 3x inteligentes, 3x mulheres incríveis. Pra mim essa é a definição de vcs.

Beijos!

11 de junho de 2009 16:04
Paloma, a mãe disse...

Dé, vc é linda, escreveu lindamente sobre isso e agora me sinto à vontade para falar com vc (não queria ser a intrometida num momento deste), para dizer que quero que vc fique bem logo e que pode contar comigo.
Beijos

11 de junho de 2009 18:16
Johnny na Babilônia disse...

"If you want a happy ending, that depends, of course, on where you stop your story."
Orson Welles


Coragem e força!

bjs!

Johnny

11 de junho de 2009 19:36
Ricardo Suman disse...

Concordo com a prima solteira, Olívia. De resto sei que vc passará por mais esta e nunca deixará de procurar a felicidade. Tenho muito orgulho da sua força e determinação.

I'll be there for you (adoro Friends, e daí?)

Muitos beijos

12 de junho de 2009 07:43
Paulinha Costa disse...

Tem uma música do Teatro Mágico que eu adoro e diz assim...
" E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só"
Separar é sempre dolorido, mas da dor renascermos mais belas, fortes e irresistivelmente mais MULHER.

12 de junho de 2009 09:14
Roberta da Purificação disse...

Entrei hoje no blog como quem não quer nada, para xeretar as historias do trio, e... ahn! prendi a respiração ao ler o texto da Débora. Isso porque já acompanho as historias há algum tempo, e além de tudo estou na mesma situação... Debora, ler "O Direto à Ternura", do filósofo colombiano Restrepo, me ajudou a entender algumas coisas... Não sei qual o seu caso, mas o que costumo dizer a mim mesma é - "seja forte, sem perder a ternura..."

12 de junho de 2009 09:42
A JARDINEIRA disse...

Como diz um livrinho para crianças que vivem a separação dos pais. O garotinho diz: 'descobri que tem coisas que podem ficar melhor separadas do que juntas'. E cita muitos exemplos... Muitos e muitos beijos

12 de junho de 2009 12:44
Tatiana disse...

Nossa, q triste. Tive dois casos recentes na família q deixou muitos traumas. Fico triste pq parece q estamos ficando em extinção. Espero q tudo de certo para os dois, juntos ou separados.

Bjs.
Tati (ainda casada)

12 de junho de 2009 13:44
Joaninha Bacana disse...

Eu sinto muito, porque separacao, nao adianta, é sempre muito dolorosa e parece que o coracao nunca vai emendar :o((( Mas, é isso aí: tem que ver a queda como um trampolim, que vai levar você pra cima, beeeeeem pra cima :o)
Beijos, e muito, muito amor,
Angie

12 de junho de 2009 13:59
Fernanda Crancio disse...

Fases da vida, certo? Incertezas fazem parte, são do jogo.
Tu sabe que loguinho, loguinho vai estar dando risada disso tudo.
Essa é a única certeza que interessa!
beijos, beijos

12 de junho de 2009 15:54
Elen Kodama disse...

Débora,

Sou leitora assídua do 3x30 e admiro muito, muito, muito cada detalhe de vcs. Mesmo sem conhecê-las, acho vcs lindas e admiráveis.
Hoje, lendo este texto, a minha admiração por vc cresceu 335x mais... Muitas pessoas em seu lugar estariam se lamentando, querendo morrer, isso e aquilo... vc, além de conseguir escrever sobre tal acontecimento, já está pronta para encarar os novos desafios da vida. Fiquei muito emocionada com a sua atitude. Pessoas como vc me fazem querer viver cada vez mais...
Embora eu não a conheça, desejo tudo que há de melhor nessa nova fase da sua vida...
E que vcs continuem sempre cheias de graça, de beleza, de boas histórias para e que as histórias de vcs sirvam como referência para nós, assim como esta serviu para mim hoje! =)
Fica aqui o meu muito obrigada!

Um grande beijo cheio de carinh

12 de junho de 2009 16:35
SILVIA disse...

OI DÉ, SABE Q. EU ESTAVA PENSANDO REALMENTE NO Q. VC. ESCREVERIA E ERA ISSO MESMO Q. EU IMAGINAVA?
AFINAL, VC. Q. ERA SOLTEIRA ESTAVA " CASADA" E EU Q. SOU
" CASADA " ESTOU SOLTEIRA ....PODE? PODE ! PODE PORQUE O ESTADO Q. MAIS IMPORTA É ESTAR FELIZ !!!!
MUCH LÓVIIIIIIIII...........

12 de junho de 2009 22:11
Verônica disse...

Débora realmente impressiona, ela consegue descrever lindamente uma situação dolorosa! Te desejo muita força nesse momento dificil. Beijos, muitos beijos!

13 de junho de 2009 09:01
Rita H. Abematsu disse...

"Meu mundo caiu
E me fez ficar assim
Você conseguiu
E agora diz que tem pena de mim

Não sei se me explico bem
Eu nada pedi
Nem a você nem a ninguém
Não fui eu que caí

Sei que você me entendeu
Sei também que não vai se importar
Se meu mundo caiu
Eu que aprenda a levantar"

Como você mesma disse, cair e levantar, faz parte do ciclo. Quem não se levanta é porque não tem mais vida.

13 de junho de 2009 11:38
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Dé, como assim?!? Estou voltando a vida agora, aos poucos, e leio este post. Me sinto mal por estar longe, mas logo estarei de volta e falamos pessoalmente.

Beijos, muitas saudades e tenha certeza de que o barco às vezes balança mas continua seu caminho sempre. O leme tá sempre na nossa mão. Beijo carinhoso, Gio

15 de junho de 2009 16:34
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

18 de junho de 2015 01:18