domingo, 28 de junho de 2009

Cueca velha e guarda-chuva

Dia de convidada especial: quem escreve hoje é uma amiga nossa, muy querida, que aqui fala de cuecas, guarda-chuvas e homens. Apareça sempre, baby. Seja bem-vinda ao nosso bloguinho.


Beijão,


Isabela – A Divorciada



Sou amiga das gurias autoras blog e resolvi pedir um espaço a elas para escrever um texto sobre dois motivos - não muito levados em conta no mundo masculino - pelos quais é possível dispensar um homem. As duas histórias aconteceram comigo. Já fui muito baladeira, namorei muita gente, hoje sou um senhora um tanto sossegada. A primeira história aconteceu comigo há mais de dez anos e envolveu uma cueca velha.


Explico: eu tinha acabado de sair de um namoro, ainda estava chorando as pitangas porque gostava muito do ex - tinha levado um pé na bunda - e eis que encontro na balada do final de semana o mais gatinho dos gatinhos da universidade. Detalhe: ele era amigo do meu ex e eu tinha falado para o meu ex, na saída do namoro, que ia ficar com um amigo dele. Tipo assim: vou me vingar porque você não me ama mais! Ele riu de mim e disse que aquela era uma hipótese absurda, que os amigos dele não ficariam comigo.


Pois bem, encontrei o mais gatinhos dos gatinhos da faculdade, amigo do meu ex, e depois de muito tentar resistir ao meu charme, o moço se rendeu. Dei umas beijocas nele. Tudo bem até aí – para mim, porque ele deve ter ficado louco de medo de que eu contasse para o amigo. Mas mesmo assim, ele me ligou. Ou eu liguei. Não sei direito. Ficou marcado que nos encontraríamos na minha casa. E lá veio ele, conforme o combinado, com sua calça jeans e camiseta de algum time, tipo Internacional (tinha que ser colorado!!!).


Eu não tinha tomado nenhuma decisão sobre o que faria com o moço naquela noite. Até então, eu tinha apenas transado com o meu ex. Mas entre um beijo e outro, o mais gatinho dos gatinhos da faculdade arriou as calças. E eis que na minha frente surge uma cueca bege, daquelas com o elástico já soltando nas pernas, bem fuleira. Pois bem, eu, em um momento de lucidez, pensei: se esse moço vem com essa cueca desgraçada me ver é porque não tem a mínima consideração por mim. Pois bem, mandei o moço colocar os trapos e marchar. Fiz isso de uma maneira educada, claro, e nem mencionei a cueca velha. Ele nunca entendeu direito, acho. Mas cueca velha, minha gente, não dá!


O outro caso envolveu um guarda chuva. Há um pouco menos tempo, também no fim de um outro namoro – era o meu segundo namoro sério - eu estava sendo rodeada por um moço. Um bom moço. Na época, eu já estava procurando mesmo homem para casar. E eis que, depois de trocar alguns e-mails, o meu pretendente, que eu pensava em namorar, me chamou para ir ver um jogo de futebol. Era jogo do São Paulo com um outro time argentino, não lembro se Boca ou River. Tudo muito certo. Ele passou na minha casa com seu carro popular quase zero quilômetro, estacionamos lá perto do estádio Morumbi e eis que, antes de nos dirigirmos à bilheteria, acontece o desastre: ele tira um guarda-chuva do porta-malas do carro.


Não estava chovendo, tinha chuviscado um pouco e havia risco de cair alguma água. Mas ele foi lá e pegou aquele guarda-chuva enorme, de quase um metro de comprimento, no porta malas. Eu até falei que não tinha necessidade. Mas ele não recuou e lá se foi com o seu guarda-chuva. Eu do lado. Na entrada no estádio, ele quase foi barrado por causa do tal guarda-chuva. Como era jornalista, disse que ia deixar o objeto na sala de imprensa. Não sei por qual motivo, ele não conseguiu levar o instrumento para a sala de imprensa e eu, ele e o guarda-chuvas vimos o jogo do São Paulo juntos. "Tem coisa mais brochante que homem com guarda-chuva?” Terminado o jogo fomos para casa, eu, ele e o guarda-chuva. Ele não entendeu porque não dei um beijo nele antes de sair do carro. Aliás, nunca dei um beijo nele. Ele ficou meio amigo, depois casou com uma moça, que acho que não tem nada contra guarda-chuvas. Ainda bem que o meu marido sempre esquece de levar guarda-chuva!


A amiga do trio

11 comentários:

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Oi lindona,

Thanks pelo texto, arrasou. Escreva sempre.

E conte com o meu apoio para o movimento "Abaixo a cueca velha", hahaha!!!!! Quanto ao guarda-chuva, bem, eu não vivo sem a minha sombrinha...Será que isso é broxante?

Beijão,

Bela - A Divorciada

28 de junho de 2009 16:44
mulherpolvo disse...

Amei, amei e amei. Volte sempre, escreva mais pra'gente!
Bela: TODAS as su8as amigas escrevem bem... parabéns!
Ps: bom mesmo é homem sem cueca.

28 de junho de 2009 17:05
Andarilho disse...

Quanto a cueca, tudo bem, o cara devia ter se arrumado bonitinho pro encontro...

Mas que birra é essa contra o guarda-chuva? Eu sei que é chato ficar carregando aquele trambolho, mas dispensar alguém por isso... Fala a verdade, devia ter outro motivo pra isso, que o subconsciente apitou mas quando chegou na superfície, virou o guarda-chuva... Hehehe

28 de junho de 2009 18:45
E. Lopes disse...

Eu já andei de guarda chuva em punho e com cueca velha (#prontofalei).
Mas existem duas técnicas pra burlar isso:
- Ir pro trabalho com pasta e deixar o guarda-chuva dentro (sendo daqueles pequenos, rola).
- Tirar a calça com cueca e tudo (fundamental quando você acha que não vai pintar nada... e pinta de repente).

É por isso que prefiro boxer.

29 de junho de 2009 08:49
Joaninha Bacana disse...

Hehehe - amei o post dessa amiga de vocês :-) Taaaaao verdade :-)
E, só lamento, mas homem com guarda-chuva em jogo de futebol é mega broxante: afinal, quem tá na chuva é pra se molhar!!! :-)
Beijos, Angie

29 de junho de 2009 09:26
Tati disse...

Também não entendi a do guarda chuva, rsrs.

29 de junho de 2009 09:26
Vê disse...

Adorei!!!

Gurias, cueca velha ... ninguém merece, ainda mais no primeiro encontro!!!

Quando penso em cueca velha, só me vem a cabeça o meu ex marido ... que quero esquecer que um dia passou pela minha vida ..ahahah!!!

Deusolivere, o cara tinha cada cueca mais horrível ...ahahha!!!

Beijão

29 de junho de 2009 11:04
Matheus Ribeiro disse...

Parabéns o texto ficou muito legal, só fique chateado porque sempre ando com guarda chuva no carro.

29 de junho de 2009 11:42
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Eu sou do time que não usa guarda-chuva!!!(Como diria Danuza Leão, o mundo se divide entre os que usam e os que não usam guarda-chuva)

Já sobre a cueca véia, well, se o cara fosse realmente fascinante e se a ideia fosse somente aquela bimbada e nada mais, ora pois, tira logo a cueca!!!

beijossss

Debs

29 de junho de 2009 16:10
Clévia Sales disse...

kkkkkkkkkkkkkk Adorei!!!

Olha, Andarilho pergunta sobre o p q da birra do guarda-chuva. Penso eu q não tem um pq!

Às vezes, qdo vc não está mto interesada, vc quer só um pezinho, como dizia a minha avó! Aí, têm coisas q não descem mesmo!

kkkkkkkk

Bj

29 de junho de 2009 18:06
日月神教-任我行 disse...

ssd固態硬碟 外接式硬碟 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 External Storage Solid State Drives 關島機加酒 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 巴里島旅遊 巴里島spa推薦 巴里島機票 巴里島行程推薦 記憶體 情趣用品 情趣用品USB Flash DrivesMemory Cards 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 投資美國物業 美國租金報酬 美國房屋買賣 房地產投資說明會 美國房地產 美國置產須知 美國房屋物件 SD記憶卡 隨身碟 高雄當舖 高雄汽車借款 高雄機車借款 高雄房屋二胎貸款 高雄汽機車免留車

17 de junho de 2015 20:23