terça-feira, 6 de abril de 2010

Como ser inacreditável

Cada um é inacreditável do jeito que merece. Quase sempre, este estado reflete com fidelidade como a sua vida está, e como você é. Einstein chegou à teoria da relatividade, e fez algo inacreditável. Pelé marcou o milésimo gol e tornou viável este placar para um homem só. Tem os que são inacreditáveis pela criatividade, outros pela estupidez, muitos por nos fazer rir....

Bom mesmo é fazer algo inacreditável que faz um tremendo bem para a humanidade. No extremo oposto, ruim mesmo é fazer algo inacreditável que devasta a vida dos outros como uma bomba atômica. E ridículo é fazer algo inacreditável que empata a sua própria vida.

Quer um exemplo besta? Fiquei uma semana sem poder acessar o computador de casa. Tudo começou de forma corriqueira. Depois da 1 hora da manhã, computador ligado, modo soneca, rápida acessada para uma última conferida no mail. Primeiro erro: isso não é hora de ver e-mail pela enésima vez.

Entra a tela que pede a senha. Digito e bloqueado! "Ué", pensei, "como assim?". Digito de novo, bloqueado outro vez. Aí, entrei no modo desespero. "Será que esqueci a senha?" Não é possível, tenho esse código há mais de dois anos. Só que, naquela altura, quem disse que já tinha certeza de alguma coisa? Desliguei tudo e achei melhor resolver o assunto no dia seguinte.

Levei a máquina para o escritório, testei com um especialista e bloqueado. Vírus? "Olha, pode ser que seu teclado esteja desconfigurado". Resumindo: do nada, o computador me bloqueia e enlouquece. E os prognósticos sobre o que causou o piripaque não são bons. Se for vírus, posso ter perdido tudo. Se for desconfiguração de teclado, quem garante que não vai acontecer de novo?

Na espera de um suporte na amizade, o coitado descansou uma semana no escritório. E nada. Trouxe para casa o "belo adormecido" para passar o final de semana. No domingo à noite, resolvi fazer um teste derradeiro. Liguei, digitei a senha e.... funcionou! E nem deu tempo para a dúvida. Ao digitar a senha desta vez, me vieram três letrinhas de início. Bem conhecidas: g-i-o, seguidas de uma combinação numérica na sequência.

E logo as três letrinhas, que ouço todos os dias, que fui me esquecer. Inacreditável, não?

Giovana - está solteira

11 comentários:

Fernanda disse...

Num dá raiva? dá, senão vc não teria escrito este post. dã!

6 de abril de 2010 01:02
Andarilho disse...

Ah, até que é bem crível. Eu tb uma vez fiquei vários dias jurando que era uma senha e era outra, que eu tb sempre uso.

6 de abril de 2010 08:59
Albuq disse...

Oi Giovana!
Bem, isso acontece comigo vez por outra e fico completamente louca kkk
Mas, acredito que todo mundo passa vez por outra por essa pane! kk

bjs e ótima semana!

6 de abril de 2010 09:18
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Gio,
isso aí para mim tem nome: estreeeesseee! rs

Mas é normal sim, ainda mais com o tanto de senha que a gente tem que saber...

bom dia de chuva!

bjsss

6 de abril de 2010 10:00
Beta disse...

httem selinho no blog Meninas
Beijinhos

ps; tou com a Dé!

6 de abril de 2010 10:25
SAL disse...

kkkkkkkkkkk... Vc "esqueceu de lembra" de vc mesma Gio?! kkkkkk

q bom q tudo foi resolvido, e o vírus era apenas o da memoria!

bjo

6 de abril de 2010 10:35
Paloma, a mãe disse...

Hehe,. se eu fosse psicóloga, diria que vc precisa prestar mais atenção em si mesma. Arrisco o palpite!

Beijos

6 de abril de 2010 12:09
Lu* disse...

Todos passam por isso, e todos ficam loucos por conta disso.

6 de abril de 2010 13:05
Regiane disse...

Oie
Adorei conhecer suas ideias e inspirações..Obrigada!Bjs
Regiane

6 de abril de 2010 18:47
Anônimo disse...

Gio, aposto que se fosse a senha do computador do namorado não tinha esquecido!!!! rsrsrs brincadeirinha... mas isso acontece mesmo, mas comigo ISSO NUNCA ACONTECEU! rs beijo Flávio

6 de abril de 2010 18:50
Anônimo disse...

ay, ay, ay...
¿Por qué será que no me sorprende nada que venga de ti?
Cabecita loca.
Un beso

7 de abril de 2010 19:48