quinta-feira, 8 de abril de 2010

A tatuagem


Eu reagi com um “que corajosa!” quando ela me mostrou a tatuagem com o nome dele: Fernando. A tatuada e uma grande amiga minha, que estava junto na hora, ficaram surpresas com a minha resposta. Esperavam ouvir palavras de censura, como quase sempre acontece diante daquela marca no corpo dela.

Em outros tempos, podia até ser. Mas, na vida, já apanhei e aprendi o suficiente para entender que, em matéria de coração, cada um sabe como externar aquilo que sente. Desde que haja respeito consigo próprio e com o outro, vale tudo. Quem sou eu para condenar, mesmo que não fizesse o mesmo? Na minha muy modesta opinião, aconteça o que acontecer, essa moça nunca deve se arrepender de um dia ter amado alguém assim, de modo tão entregue. Achei bonito, achei corajoso.

Não deu certo? Tudo bem, a criatividade dos tatuadores está aí para desenhar outra coisa no local. Eles também hão de concordar comigo e com Pessoa sobre o fato de que tudo vale a pena se a alma não é pequena.

Isabela – A Divorciada

PS: Túlio, achei o máximo saber que você é nosso leitor. E que nos descobriu na internet, assim por acaso. Super obrigada, viu? Beijos!

23 comentários:

Diu Mota disse...

As maiores e mais sinceras marcas só ficam cravadas no coração.E repito: coragem a dela! Aliás,a coragem e o corpo são dela. O bom uso...aí ela decide também!

inté, meninas.

8 de abril de 2010 01:35
Andarilho disse...

Eu não faria isso não. Mas, se for uma tatuagem não muito grande, coloca-se outra por cima, hahaha.

8 de abril de 2010 08:11
Melanie Brown disse...

Já tive meu nome tatuado no braço de um namorado.É muito bonito.Mas nao gostei da supresa.Hj tem o nome do filho dele em cima de onde era o meu.

8 de abril de 2010 08:35
Carolina disse...

olha, eu acho um pouco demais vc tatuar o nome de quem se ama, se fosse pai, mãe, filho, alguma coisa assim, vá lá, mas um companheiro, acho meio complicado.

tenho 6 tatuagens e uma delas é a assinatura do meu avô que sofreu durante 8 anos de câncer, moro junto com meu namorado há dois anos, mas mesmo assim acho que nunca faria o nome dele no meu corpo!

Beijos

8 de abril de 2010 09:25
Albuq disse...

Oi Bela!

Achei massa e corajosa mesmo. Morro de vontade de fazer uma tatoo, mas, ainda não descobri o que quero marcar no meu corpo. E penso que tendo certeza do que você quer deve mesmo fazer, se não quiser mais, manda fazer outra por cima e assim vai! kkk

O que vale a pena é viver o máximo e fazer tudo que nossa liberdade de "ser" permite!

bjs e adoooooooorei!

8 de abril de 2010 10:02
Agulha3al disse...

Olá, que bom que vocês escreveram um artigo sobre tatuagem, sem essa palavra nunca teria encontrando o blog de vocês!! (utilizo filtros automático para pescar na rede esse assunto).

Adorei a idéia do blog!! esse é o primeiro artigo que estou lendo vou passa ainda em outros.

Aqui no estúdio uma grande parte dos nossos clientes, fazem esse tipo de homenagem, eu evito qualquer repreensão ou censura sobre o que a pessoa deva fazer com seu corpo, mas procuro sondar sobre tamanho e local, por dependo de onde foi feita uma cobertura aumenta a area tatuada em até 35%, além de ser muitooooooo mais caro!

PS. lembrei aqui quando eu passei a ter o hábito de conversar antes com as pessoas sobre nome(e o porque da homenagem), uma cliente veio aqui e fez um nome, duas semanas depois ela queria tirar e descobrimos que a pessoa nem era namorado, ela só queria pedir a pessoa em namoro e tatuo o nome do rapaz...

8 de abril de 2010 12:32
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Eu tb não faria, mas acho a tatuagem o de menos.

Tirar da pele é bem mais fácil que tirar do coração e do pensamento...

bjss

deb

8 de abril de 2010 12:42
Giovana disse...

Aos arrependidos, lembrem-se de Johnny Deep que fez de "Winona" "Wine forever". bjs

8 de abril de 2010 13:44
Lília disse...

Eu não faria, mas concordo que em matéria de coração, não se tem medidas!
Muito corajosa mesmo essa menina!
Tomara que ela nunca precise apagar a tatuagem! Bjks

8 de abril de 2010 13:52
lioness disse...

Eu já acho que nome de pessoas é uma coisa muito complicada de tatuar, já que relacionamentos são, em sua maioria instáveis. Sempre há momentos difíceis. Após minha separação, fiz 2 tatuagens, mas nenhuma relacionada a pessoas específicas - uma com o nome de Deus e a outra que é a figura ao lado, do meu perfil aqui no blogger.

8 de abril de 2010 15:12
SAL disse...

Coragem ou ousadia? Se fosse uma coisa de fato definitiva... mas (ainda bem) hoje é possível tirar tatuagem ou mesmo transformar.

Não estou dizendo que é o caso da namorado do Fernando, mas acho que tem gente que faz uma tatoo assim mais pra chocar, do que pra qualquer outra coisa!

Enfim... Não censuro! Adoro tatuagem! Tenho algumas! Mas não consigo ver como homenagem se não for algo consentido! Eu me sentiria meio mal (ou na obrigação de algo, sei lá) se alguém por ventura tatuasse meu nome!

De qualquer forma, é como diz a maioria, dificil não é tirar do corpo... é tirar do coração!

Bjo Belíssima!
obs.to movendo ceus e terras para ir a sampa o mais breve viu?! prepara-teeeee q as resenhas com café serão longas!!! :)

8 de abril de 2010 16:53
Ivy disse...

concordo com vc, acho que é muito bonita a atitude, é um registro que em algum momento ela amou tanto essa pessoa a ponto de eternizar isso no próprio corpo. Eu tenho uma árvore genealógica nas costa, as pessoas que mais amo estão sempre comigo!!
Acho que só quem realmente gosta de tatuagens entende ;)

adoro o blog!!

8 de abril de 2010 18:13
Marcos disse...

Gostei bastante do post! Alias, corajosa mesmo... apesar que "fernando" pode virar "Fernandópolis cidade querida"...rs...rs
Valeu! vou seguir... afinal vcs foram muito bem recomendadas....

8 de abril de 2010 21:22
Anônimo disse...

Boa noite Bela! Adoro temas polêmicos!!! rs

Essa coisa de tatoo é realmente "séria"! Concordo com a maioria, eu nunca faria...

Mas me senti lisonjeado quando minha namorada tatuou meu nome no braço.

Achei uma forma corajosa, bonita e forte de demonstrar sua total entrega ao nosso relacionamento.

Fiz, faço e sempre farei por onde honrar essa homenagem! Não me sinto na obrigação de retribuir na mesma moeda, mesmo pq sabemos que existem muitas outras formas de se demonstrar o amor que se sente por alguém!

Adoro vocês! Virei fã do blog! Beijo grande do homenageado do dia! rs

8 de abril de 2010 22:26
Anônimo disse...

Boa noite Bela! Adoro temas polêmicos!!! rs Essa coisa de tatoo é realmente "séria"! Concordo com a maioria, eu nunca faria... Mas me senti lisonjeado quando minha namorada tatuou meu nome no braço. Achei uma forma corajosa, bonita e forte de demonstrar sua total entrega ao nosso relacionamento. Fiz, faço e sempre farei por onde honrar essa homenagem! Não me sinto na obrigação de retribuir na mesma moeda, mesmo pq sabemos que existem muitas outras formas de se demonstrar o amor que se sente por alguém! Adoro você! Virei fã do blog! Beijo grande do homenageado do dia! rs

8 de abril de 2010 22:27
Anônimo disse...

Noite pessoas! Bem, eu tbm n faria uma tatuagem dessas. Acho q existem tantas e diversas maneiras de explorar e exaltar o sentimento melhores do que uma tatuagem, como viagem, diálogos gigantescos q n levam a lugar nenhum, filmes, etc. Enfim, cada um sabe qual eh o seu quadrado. Eu não faria. Não bato palmas pra quem faz, haja vista a efemeridade das nossas vidas e as marcas que podem ficar. Enfim, exploraria maiores possibilidades, afinal "o acaso vai me proteger, enquanto eu estiver destraído".

Ass: O caçula

8 de abril de 2010 22:46
Flávio P. disse...

Bela, acabei postando a mesma msg duas vezes... mas não sei tirar!
Acho que meu note travou! bj

9 de abril de 2010 10:46
Adriano Espíndola Cavalheiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 9 de abril de 2010 20:03
Adriano Espíndola Cavalheiro disse...

Sempre tive vontade de fazer uma tatoo. Mas meus pais, quando eu era mais novo, sempre me censuraram, não permitindo.

A cerca de seis anos, entretanto, na época com trinta e um anos, comecei uma nova relação amorosa.

Quando tive certeza que este novo amor era o amor de minha vida, resolvi não apenas transformá-lo em casamento (estamos casados há quase quatro anos) como fazer dele uma tatuagem, a qual é parecida com o coração da msg, com o nome dela, Rita, gravado em seu centro. A tatoo ainda tem uma flor de flor de lis. Ela é maior que a palma de minha mão e fica na face externa de minha perna esquerda, entre o joelho e o pé.

Não me arrependo. Amor de verdade, ao menos para mim, que além de advogado (seríssimo e respeitado, quero destacar) sou poeta, tem que ter entrega e compartilhamento de tudo, até do próprio corpo.

Dei pra ela, parte de mim.

Espero que o nosso amor seja eterno como minha tatuagem, pois além da perna tenho a Rita gravada em meu coração.

Adriano Espíndola

9 de abril de 2010 20:06
Adriano Espíndola Cavalheiro disse...

ops, a flor de minha tatto não é de liz, mas sim de lotus

9 de abril de 2010 20:24
Anônimo disse...

Bela, eu realamente fiquei admirada com o seu comentário sobre a tatuagem,eu esperava outra reação, mas que bom,fico feliz que vc tenha mudado seu conceito sobre alguns assuntos. Beijos, saudades, Sandra.

13 de abril de 2010 18:00
Mulherzinha Sim! disse...

Meu ex-namorado tem uma tattoo nas costas escrito "July, eterno amor em meu coração". Detalhe: ele fez na primeira vez que terminamos. Segundo ele, não vai apagar nunca porque fui a única mulher que ele amou de verdade.

Beijos

www.mulherzinhasim.blogspot.com
www.formspring.me/mulherzinha

20 de abril de 2010 06:16
Di disse...

É complicado e arriscado, acho que só tatuaria em definitivo o nome de um filho, por que este é prá sempre o resto hoje você pode dormir com o namorado amanhã acordar sem, quem sabe né, o meu tem essas fantasias e insinua alguma coisa mas nunca levei muito adiante, agora no natal vou fazer uma de henna como um carinho prá fazer uma surpresa mas definitiva jamais faria também não ia querer que fizesse com meu nome !

24 de dezembro de 2010 02:41