quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O lado trash de cada um

Já ouviu falar em lado sol e lado lua? É como alguns especialistas em gente costumam classificar nossos talentos e desafios. O sol corresponde a tudo que, onde botamos a mão, somos os melhores. Já a lua é o lado que exige mais dedicação por não termos aquela aptidão natural que nos faz executar certas coisas com um pé nas costas.

Um exemplo raso: escrever bem e ser um desastre em matemática. Só que antes de entender dos astros, nada como conhecer o próprio lado trash; aquele que aflora ao “assassinar” uma frente única com um sutiã de alça de silicone. Já aprontou uma dessa consigo mesma? Pois é, era o seu lado trash aflorando em rede nacional.

Consciente ou sem querer, o lado trash está aí e esperto é quem sabe a hora de fazer o seu aparecer, ou sumir na ventania. Ele se manifesta naquele brigadeiro de panela detonado sem dó, sem piedade e de pijamas, claro que na paz inabalável do seu lar. Na espera inútil do telefone que não vai tocar, e você já deveria ter ido para o cinema sozinha faz horas.

Ou naquela balada-roubada que você vai e tem como desfecho uma fila interminável, acompanhada dos epílogos dor no pé, bêbados inconvenientes e aquela fome que te faz parar no primeiro posto de conveniência para tomar um Toddynho com pão de queijo. Nesta hora, a maquiagem já dá coceira nos olhos.

Mas para algumas modalidades do tipo humano, o lado trash é que faz toda a diferença. É quem ganha onde deveria perder. Por isso, fique de olho naquela conhecida de cabelo detonado, desenganada pelos cabeleireiros e pelas melhores fórmulas de shampoo, mas que tem a auto-estima e seu próprio séquito em dia.

Fique ligada naqueles que erram feio como quem palita os dentes na mesa, e acha que ninguém vê. Mesmo assim, essa galera segue adiante e faz a diferença com o tal do seu lado trash. Auto-estima vários tons acima e uma boa pitada de ingenuidade podem fazer a receita funcionar. Se não desse certo para alguns, o sutiã com alça de silicone já teria saído de linha.

Giovana - está solteira


13 comentários:

Andarilho disse...

Eu diria uma grande dose de ingenuidade.

4 de agosto de 2010 08:33
Albuq disse...

Oi Giovana,
acredito que dá certo sim prá alguns, mas, prefiro nem pensar no meu caso, porque talvez não desse.
Menina fiquei pensando nisso que você falou do lado sol e do lado lua... não conhecia, mas, tenho isso de forma tão intensa em várias coisas. Adorei saber disso!

bjs, ótimo dia

4 de agosto de 2010 09:13
O Escorpião disse...

Gostei nunca tinha parado para pensar assim mas realmente você tem razão, o lado trash realmente faz toda a diferença.

4 de agosto de 2010 10:10
Rafa disse...

AMEI O SEU BLOGGER E VOU VISITAR SEMPRE, AMEI AS POSTAGENS E ESTOU TE LINKANDO NO MEU ... BJS

4 de agosto de 2010 11:19
Flávio P. disse...

Até os contos de fadas tem seu lado trash, porque a vida no seu cotidiano não teria?!

"Faiz parrrti"!!! Ajuda a evoluir!

beijos

4 de agosto de 2010 14:15
Casinha de menina disse...

não tem lado trash, lua ou seja lá que nome queiram dar que resiste a uma boa dose de auto-estima.
tá aí um dos ingrediente mais importantes da receita da felicidade!
(comecei a ler o blog por indicação de uma amiga, a Lu (decoresalteado) e virei fã! volto sempre!)

4 de agosto de 2010 17:02
Jenifer Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 4 de agosto de 2010 17:21
Jenifer Dias disse...

incrível, "atitude trash" é meio que "dar o próximo passo", mesmo que seja depois de se espatifar.

coloquei um link deste texto no que acabei de postar, espero que goste.

4 de agosto de 2010 17:22
Jenifer Dias disse...

ah, o link http://www.blogger.com/publish-confirmation.g?blogID=1090977820584521285&postID=4453488664466505622&timestamp=1280953721512&javascriptEnabled=true

4 de agosto de 2010 17:29
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Acho o lado trash fundamental para uma existência legal, pelo menos nos faz termos perspectivas dos nossos próprios eus!
Adorei o texto, e que tem peitão sabe o valor das alças de silicone!!!hahahaha...
beijocas,
Mari.

4 de agosto de 2010 21:16
LetÍCiA... disse...

e viva o lado trash!
pq nao? afinal ele mandei o equilibrio interno
:)

4 de agosto de 2010 22:00
Tuka Siqueira disse...

É a auto-estima em alta que faz o lado trash parecer cool. Ser uma sem-noção mas estar de bem consigo mesma faz os outros acreditarem que é só despojamento, ou o "seu jeitinho" de ser...
Lado trash eu tenho. Bem resolvido. O que me falta é a tal da auto-estima...

5 de agosto de 2010 00:59
Evelin disse...

O lado trash só vem depois mesmo rsr

5 de agosto de 2010 12:01