segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A Fórmula do Amor

Amiga Solteira solicitou e cá estou a refletir sobre o último post dela. E já que estou do outro lado da Força , vou tentar passar a visão de quem tem o estado civil desejado pela leitora que fez a pergunta.

Enquanto lia o post anterior, ouvia a música do Kid Abelha, Fórmula do Amor. Me chamou atenção aquela parte que diz:

Eu tenho um bom papo e sei até dançar
Não posso compreender, não faz nenhum efeito
A minha aparição será que errei na mão
As coisas são mais fáceis na televisão

Mantenho o charme, alguém nem vê
Nada acontece, não sei porque
Se eu não perdi nenhum detalhe
Onde foi que eu errei

Perdoem a referência “so pop”, mas acho que a música explica um pouco o que eu penso: que não existe fórmula do amor! E menos ainda a fórmula do amor para casar.

Não tem truque de sedução e nem manual de revista feminina que faça o amor acontecer. O caminho é bem o contrário, ele simplesmente acontece. E daí para casar ou não, é outro processo tão natural quanto o primeiro.

E digo mais: quando acontece, é tão forte, que abala até as nossas convicções. Ou você acha que a casadinha aqui tinha planos para se casar tão cedo? (aos 26 anos).

Outra coisa que eu acho interessante é que namoro tampouco é meio caminho andado para o casamento.

Me lembro de quando meu ex-namorado falava em casamento. Arrepiava a espinha, me dava pânico. Ele dizia: quando você acabar a faculdade, a gente casa. E a minha vontade era a de esticar a faculdade ao máaaaximo. Namorada em fuga. A palavra casamento me lembrava mais o menos uma prisão de segurança máxima numa ilha isolada do mundo.

Um belo dia aconteceu. E eu vi que ser casada é muito melhor do que eu imaginava. Agora, imaginem se eu fosse uma moça que sempre tinha sonhado em casar e tivesse topado a proposta do ex? Teria uma outra visão de casamento. Muito provavelmente estaria infeliz.

Portanto, cada coisa no seu tempo. E sem regras. Como disse nosso amigo-leitor Divorciado em seu comentário: “Não vá a procura. Apenas saia, sinta-se bem e à vontade com você mesma.”

O resto acontece.

A Casada