quinta-feira, 17 de março de 2011

Conte seu dilema

Vamos estrear a Conte seu dilema? Para quem não viu o post da semana passada, sobre o assunto, é o seguinte: quem quiser, escreve para nós, no 3xtrinta@gmail.com, contando, de forma resumida, o que está te angustiando no momento. E todo mundo colabora com depoimentos e experiências nos comentários. Pode ser sob anonimato, tá? Aliás, é uma leitora anônima que abre a seção, a partir de hoje publicada toda quinta-feira. Aos fatos:

“Como agir quando se está afim de um amigo que você já sabe não estar afim de você? Lógico que é partir para outra... Mas, como se afastar com classe e quem sabe retomar a amizade quando a "afinzice" tiver passado?”

Algo a declarar? Vamos dar aquela força para a senhorita anônima, OK?

Beijos para ela e para vocês todos,

O Trio

12 comentários:

Inaie disse...

Dar palpites na vida dos outros e sempre uma delicia. principalmente por que voce so tem a parte da diversao...se alguma coisa der errado, o onus e so da outra pessoa, ne? Mas vamos la:

Eu primeiro tentaria identificar o grau de "afinzisse". E amor? e paixao? E fantasia? E atracao?

Se for serio, se for de verdade, eu lutaria por isso. Iria a batalha - como conheco tantas historias com final feliz que comecaram assim.

Agora se for so uma coisinha leve, eu ia me dedicar a outras coisas, brincar em outra freguesia, por que nada melhor que uma nova fantasia para apagar a antiga!!!

17 de março de 2011 03:52
Albuq disse...

Bem, antes de qualquer coisa eu tentaria me mostrar prá figura. Tentaria chegar perto, fazer com que me notasse além da 'amiga', se mesmo assim eu notasse que ele não queria mesmo eu sairia assim meio que a francesa. Dava desculpas, evitava através de compromissos criados em cima da hora, e depois voltava tudo ao normal, eu acho. bjs

17 de março de 2011 11:19
Ana C. Abrantes disse...

Uma possibilidade é abrir o jogo com ele. Expor, sem receios, o sentimento, conversar e se deixar levar pelo clima, com naturalidade, respeito e consciência.
Será que esse "saber" se sustenta? Será que ele não dá a mais leve
"balançadinha"?
Se não der, tudo bem! Aí, é seguir mesmo a lógica do "partir-para-outra", mantendo sua postura, sem precisar rolar esse afastamento. Deixar a "afinzice" passar, sem que a amizade tenha que passar por esse "break"... A menos que não seja, assim, aquela amizaaaaade... Ou que isso seja uma exigência inexorável do seu coração.

17 de março de 2011 12:01
Le disse...

Eu ja acho que eh preciso dar um tempo, ficar na sua, fazer uns programas diferentes. Porem, se o amigo te procurar, trata-lo como sempre, nao mudar sua maneira de ser. Assim, voce da um tempo pro amigo sentir sua falta e quem sabe...perceber que tambem esta afim. Eu acho que o grande segredo eh encontrar o equilibrio, se afastar, mas sem criar um clima que possa abalar a amizade. Seja a mesma, so nao seja tao constante. E voltar a sua atencao para coisas novas ou amigos esquecidos. Beijos

17 de março de 2011 12:44
Aquariana disse...

Bem, eu me considero quase uma profissional nesse assunto, pois isso já me aconteceu diversas vezes... em cada uma delas eu tomei diferentes atitudes...

Creio que a mais acertiva de todas mesmo é a que a Inaie disse no primeiro comentário: vc precisa avaliar qual o seu grau de envolvimento nessa relação. A amizade vale muito a pena? O que você sente é realmente forte? Vale o risco? Ou já é hora de parar de fantasiar e voltar à amizade? Vale a pena a retomada da amizade?

Bom, na minha última experiência (a positiva, é claro!!! rs) ele tomou a iniciativa de conversar comigo e dizer que a amizade era o que realmente importava pra ele e ele foi bastante sincero. Lógico que a gente fica um pouco abalada num primeiro momento... e por isso foi a hora de me movimentar por outras "ruas", sair com outros amigos... até que voltamos a sair juntos e hoje posso dizer que foi mto bom deixar passar a "afinzice" e manter uma bela amizade de grandes aventuras e boas risadas!!!

Passar por cima do que vc sente não é legal... então, o melhor mesmo é deixar o sentimento que vai além da amizade passar em vc para que vcs consigam ser amigos novamente!!! =)

Espero ter ajudado de alguma forma...

17 de março de 2011 13:22
Razinha Arruda disse...

Oiiiiii meninas!

Td bem?

Bom, acho q vai ser meio difícil ajudar pq eu tô na mesma situação... =/ ( A Bela viu o post q eu falei sobre isso lá no blog... )

Mas, a 1a coisa que eu faria se fosse vc ( Se é q vc já não fez isso, né) é deixar a vergonha de lado e falar para ele tudo oq vc sente. Sem medo de ser feliz, querida! Hahaha... Se vc não tentar vc nunca vai saber ! E ficar nas suposições não adianta! =D

Espero ter te ajudado!!!!

Beijos,

Ra

17 de março de 2011 13:52
Mirys disse...

Eu procuraria ser a melhor amiga do cara!!! Até pra descobrir se temos, mesmo, tantas coisas em comum. Se ele não me notasse, mesmo assim... eu me afastaria por um tempinho.

Mas, não posso falar muito sobre meus melhores amigos. Tenho "sérios problemas" nessa área.

Meu último melhor amigo - casei com ele!
Meu penúltimo melhor amigo - namorei por 5 anos!
Ops!...

Bjos. MIrys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

17 de março de 2011 14:19
João do Espírito Santo disse...

Esse post vocês precisavam mandar para uma "amiga" minha.

Já disse para ela que tenho muito carinho mas que não quero nada além de uma sincera amizade.

Putz, ela tem 39 anos, mas age como uma adolescente. Quando sou gentil faz drama, dizendo que dou esperanças, fala mal de mim para amigas, tanto que já tiveram algumas que me trataram mal, mesmo sendo a primeira vez que haviamos nos visto. Terrível.

Como vítima, tive de fugir. Mas o que posso dizer é: o sentimento é seu. Se a outra pessoa não te quer, respeite e continue a gostar dela sendo amiga. Talvez um dia as coisas podem até mudar, mas se afastar ou forçar a situação só vai deixar essa pessoa longe de você.

17 de março de 2011 18:30
Petitinha disse...

Se ele já sabe e não corresponde se afasta mesmo, com educação e delicadeza, se respeita a amizade de vocês ele vai compreender e aceitar.
Boa sorte.
Abs.

17 de março de 2011 21:20
Andarilho disse...

Melhor é se afastar e não pensar em retomar a amizade depois. Se depois a amizade voltar, ótimo. Mas ficar pensando nisso agora, só vai fazer com que a pessoa não parta pra outra de verdade.

17 de março de 2011 22:59
Anônimo disse...

Olá, meninas! Olá, meus conselheiros amorosos!!!
Muito obrigada por todas as dicas! Gostei muito do carinho e tempo que dedicaram ao meu problema.
Sim, ele já sabe do meu sentimento. E me disse com a honestidade habitual que muito admiro que gosta muito de mim, mas como amiga.
No início dói bastante: medo de perder a amizade que é tão bacana, rejeição (putz, por que ele tb não gosta de mim de outra forma se nos damos tão bem? etc, etc, etc...)Enfim: um "bololô" de sentimentos.
Mas como bem disse o João, "O sentimento é seu!". Sim, é meu! E meu amigo em momento algum foi sacana comigo.
Fomos francos um com o outro desde que eu constatei minha "afinzice". E ele me deu a liberdade de fazer o que eu achasse melhor.
Suspendi o contato "temporariamente". Precisava constatar o peso desta "afinzice" na minha vida. Não nos vemos há quase 20 dias. Não nos falamos há mais ou menos 15 dias. Fiquei muito triste, confesso.
O tempo tudo ameniza e esclarece. Sinto falta de nossas conversas e chopps, da companhia. Mas são coisas que ele sempre me ofereceu como amigo e que era exatamente isto que eu esperava dele.
Estive afim dele sim. Mas realmente combinamos bastante, mas como amigos!
Por curtir tanto a nossa relação, a leveza que trazia a minha vida eu acabei achando que "o além" seria bom e obrigatório. Até porque estou cansada da solteirice...
Acho que fantasiei algo que daria certo. Mas o sentimento também existiu.
A cada dia de distanciamento, eu consigo enxergar melhor o que eu sinto. O que de real existiu e existe: A AMIZADE.
Vou me manter afastada por uns dias ainda. Não é charme, nem joguinho. Ele senti minha falta sim! Mas da amiga. E sinceramente, isto não me incomoda mais. Mas eu acho que preciso estar o mais "certa" de que a amizade é mais importante e me fará feliz como já fez!
Beijocas agradecidas a todos!
A anônima dilema da semana!
Um obrigada especialíssimo ao trio! Adooooooooooro o blog!

17 de março de 2011 23:22
Mirys disse...

Meninas, hoje resolvi abrir o livro da minha vida (oi??? mais???) e trazer diversão pra vocês. Do tipo "ria da minha vida antes que eu ria da sua"!

Enquanto vocês não publicam o meu drama aqui (kkk)...

Pois então: hoje, comecei a contar a SAGA do antes (do acidente), do belo, do feliz, do divertido, do romântico, do engraçado.

Quem tiver um tempinho, passe por lá http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2011/03/era-uma-vez-1-oi-muito-prazer-diario-da.html

E não se esqueça de me deixar um comentário! O que faria no meu lugar?

Bjos e bençãos.
Mirys

18 de março de 2011 14:51