quarta-feira, 9 de março de 2011

Nova seção!!

Gente, a partir da quinta da semana que vem (dia 17), o post do dia será de vocês. A nova seção, "Conte seu Dilema" vai funcionar assim: você manda uma questão que está te angustiando, te tirando o sono ou simplesmente algo que gostaria de compartilhar e todo mundo contribui dando sua opinião. Não precisa se identificar, se não quiser dizer o nome.

Podem começar a mandar suas contribuições!

Beijos mil

Do Trio!

11 comentários:

Anônimo disse...

Sugestão:
Como agir quando se está afim de um amigo que você já sabe não estar afim de você? Lógico que é partir para outra... Mas como se afastar com classe e quem sabe retomar a amizade quando a "afinzice" estiver passado?
Beijocas entrincheiradas!

Como ele me lê e a vocês também, a blogueira figurinha ficará "anônima"!Hahahaha!

9 de março de 2011 00:35
Anônimo disse...

Meninas!!

Bafão!(rsrs) Meu ex vai casar no dia do meu aniversário! Eu sei que vocês não podem muito me ajudar com isso, nem eu posso, mas acho que vale a pensa dividir...
Poderia negar que gosto dele e eu até faço isso pra mim mesma, mas toda vez que ouço qualquer coisa dele eu sinto um frio na barriga desgraçado! Obviamente eu não direi nada a ele, mas acho falta de consideração fazer isso, ou sacanagem, sei lá que definição dar... Afinal! Ele tem 364 dias pra realizar o matrimônio...
Pior é que ele ainda tenta manter contato comigo, puxando assuntos bestas... ODIO DELE!

9 de março de 2011 04:45
Anônimo disse...

Como suportar um amor lindo , maior que tudo nessa vida e que não é correspondido apenas por certas convenções sociais ? Explico. Estou apaixonada por um homem que é completamente certinho , não se permite falhar nunca e , muito menos , interferir nas falhas alheias. Ai , tá difícil , né ? Mas é assim : desde que me apaixonei por ele , meu casamento acabou , não consigo mais pensar em amar meu ex-marido porque estou envolvida demais nesse sentimento. Estou me separando , disse ao homem , sei e vejo e percebo que ele gosta de mim , mas ele não consegue admitir toda essa situação por estar assim , na visão dele , incorreta demais , entendem ? Ele gosta tanto de mim que mal consegue ficar ao meu lado por não querer demonstrar o quanto eu o perturbo... Como fazê-lo se libertar dessas convenções entre o certo e o errado e fazê-lo simplesmente amar e sentir o amor mais bonito de toda a vida dele ? E ele ainda é tímido , nas poucas vezes em que ele falou comigo conseguiu se declarar de modo bem sutil...Mas ele não se permite errar e acredita em seu íntimo que seja um erro ficar comigo ! Me ajudem , meninas ! BJS...

9 de março de 2011 06:54
João do Espírito Santo disse...

Ótima iniciativa meninas.

9 de março de 2011 13:02
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Pessoal, desabafa aê...

Bjs da Solteira

9 de março de 2011 16:54
Taty Raed disse...

Minha história a ser compartilhada é beeeem grande... vou escrever um rascunho e depois tento postar aqui.... bjos!

9 de março de 2011 21:30
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Taty

se preferir, manda pro nosso e-mail 3xtrinta@gmail.com

bjs

deb

10 de março de 2011 14:51
Kilson disse...

Como diz numa das letras de Roberto Carlos:
"Minha história de amor eu não posso nem contar
Se eu contar você vai rir
E eu sei que vou chorar..."
kkkkkk
Um dia ainda irei contar.
Abraços

12 de março de 2011 01:29
Anônimo disse...

Talvez não seja o que vcs querem, mas pediram uma questão que está me angustiando e hoje o que me angustia é isso!
Como lidar com uma pessoa pela qual tenho um carinho enorme, que considero uma amiga-irmã, que tem feito diversas bobagens na vida dela e que tem me afetado negativamente?
Não sei o que fazer, porque as bobagens que ela tem feito tem consequências graves para a vida dela e por querê-la tão bem, acabo ficando muito triste com tudo isso. Sei que a vida é dela, que as escolhas que ela faz são responsabilidades dela, mas ainda assim me preocupo.
Para deixar a situação pior, tenho percebido que embora ela me chame de amiga, a mesma só me liga ou me procura quando precisa de mim, por exemplo, quando é pra confirmar algumas das mentiras que ela vem inventando. Marcamos para sair e conversar, mas a única que fala é ela, mesmo sabendo que eu não to bem. Da minha parte tenho certeza que é amizade, mas tenho medo de ter certeza que pela parte dela é só conveniente ser minha amiga. Eu sempre a ajudo.
E no momento, to gritando por ajuda, desesperada mesmo, sem saber o que fazer, porque o meu futuro profissional está comprometido por eu estar tão mal emocionalmente. A falta de alguém que possa me ajudar me deixa pior. Sabe na hora que você mais precisa e todo mundo some?! To assim! O que eu faço? To me achando a boba que é sempre amiga, mas que não tem amigos pra contar na hora do sufoco.
To levando rasteira de todos os lados e cada vez que eu acho que posso confiar, que posso acreditar, é mais um tombo. Não sou egoísta, sempre estou ajudando todo mundo (também não é história de boa samaritana, me sinto bem vendo o outro feliz), mas nesse momento ver que a reciprocidade não é verdadeira, que a ingratidão prevalece e que as atitudes dela são contrárias a valores que possuo, tá acabando comigo.
Quando paro e penso nos anos anteriores, percebo diversas situações em que hoje me sinto usada.
Termino a amizade? (no calor da escrita, acabo de escrever uma frase simples, com só 3 palavras, mas que guarda a complexidade de querer tão bem alguém, de querer protegê-la de todo o mal, de não saber como vê-la fazendo tantos absurdos sem deixar que isso me afete e sem tentar encontrar meios para ajudá-la). To errando em que?
Obrigada pela atenção!
Uma pena que só comece no dia 17, queria contribuições pra ontem, pra quem sabe aliviar meu coração.
Adoro o blog de vocês!
Beijos
ISA

13 de março de 2011 22:36
Mirys disse...

Meninas: nem queria postar isso aqui, mas... infelizmente descobri que tem um monte de gente na minha situação! Viúvas super precoces!

Então, a questão é bem simples: viúva dá mole? Pode paquerar, sair, namorar? A partir de quando é razoavelmente aceitável? Porque, após mais de um ano, ainda tem gente pegando no meu pé... (inclusive eu mesma e minha consciência que tem vontades próprias. Humpf!).

Bjos.

OBS: vocês viram o resultado do projeto "10 em 10", lá no Diário??? http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2011/03/10-on-10-by-mirys.html

Me dêem sua opinião e, no próximo dia 10, quero vocês participando, ok? É uma ótima oportunidade de ver a vida de uma outra forma, prestar atenção aos detalhes, valorizar as pequenas coisas boas!

14 de março de 2011 10:13
Anônimo disse...

Não sei nem por onde começar...Sempre fui muito segura em todos meus relacionamentos, e ha uns meses atras conheci uma pessoa que me encantou....sou casada ha tres anos,e a falta de sexo me fez prestar atenção as pessoas que estavam a minha volta. Pra encurtar a historia, me envolvi com outro homem, e o que começou como uma brincadeira, foi ficando mais sério a cada dia...hj estou apaixonada, acredito que ele tbem, não pelas palavras que ele me diz, mas sim pelas atitudes, pelo cuidado e carinho que ele tem por mim, e pelo o que ele me faz sentir quando estamos juntos. E claro a essa altura, a separação é certa, porem junto com a certeza de que meu casamento acabou veio tbem, o que até então era desconhecido pra mim, "a insegurança", e o medo de estar sendo feita de boba, ou de estar acreditando nele, assim como uma adolescente....tudo isso porque ele é solteiro, e mais jovem...Sei de todos os passos dele, onde e com quem ele esta, quando estamos longe...ele faz questão de me deixar tranquila, e deixa claro que gosta de mim, e que esta me esperando....minha pergunta pra terminar é a seguinte....E possivel que alguem consiga fingir o tempo todo? Ou é só minha insegurança?

Por favor me ajudem...antes que enlouqueça....

jus....

16 de março de 2011 17:22