sexta-feira, 11 de março de 2011

Mulheres e renda


A entrevista com a patrona do feminismo brasileiro, Rose Marie Muraro, 80 anos, na Folha de S. Paulo, foi a melhor coisa que eu li nos jornais essa semana. Assunto para vários posts, mas quis registrar aqui o ponto que mais me chamou a atenção entre todas as coisas bonitas e ótimas que a entrevistada sabiamente colocou: a igualdade de salários entre os sexos, principalmente entre as camadas menos favorecidas da sociedade, ajuda a combater a pobreza.

Eu explico: de acordo com a autora, 97% dos movimentos de transformação da pobreza no Brasil estão nas mãos das mulheres, como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida, por exemplo. O que é ótimo, já que, de modo geral, somos mais cuidadosas com os recursos da família. “É uma questão biológica. A mulher é obrigada a proteger a vida. O homem é obrigado a buscar comida. Daí as guerras, a corrupção”, disse Rose à Folha.

Por tudo isso, diz a pioneira na luta pelos direitos da mulher no Brasil, dar mais poder e renda às cidadãs é estimular o desenvolvimento social. Outra informação interessante citada na entrevista: “As Nações Unidas fizeram uma pesquisa em 121 países e descobriram que com mulheres no poder cai o nível de corrupção. O homem pensa primeiro nele e depois nos outros, daí sai a corrupção. A mulher pensa primeiro nos outros depois nela”.

Não é tudo? Eu achei. A generosidade feminina, aliás, esse pensar no outro além de si, é o traço que eu mais admiro em nós. Os meninos que me desculpem, mas, exceções à parte, nós somos infinitamente menos egoístas.

Rose Marie Muraro é minha pastora e nada me faltará. Se liga nela você também, Dilma! Vamos “empoderar” as mulheres de baixa renda.

Ótimo finde a todos, beijos,

Isabela – A Divorciada

10 comentários:

Andarilho disse...

Eu sou egoísta e egocêntrico e me orgulho disso.

11 de março de 2011 08:52
Carol disse...

Bela! Que tudo essa Rose, mulher porreta! Amei.
Quando li lembrei do estágio que fiz numa favela. Acho que sem mudar a concepção patriarcal de família, mesmo que as mulheres ganhem mais que os homens, ou tenham todos os programas do governo em suas mãos, o negócio não vai mudar. Lá na favela, era comum encontrar homens em casa, e mulheres trabalhando, mas, quando perguntávamos quem era o “chefe familiar” todas diziam que era o homem. E quando explicávamos que por “chefe familiar” entendíamos a pessoa que entrava com recurso financeiro, ainda assim elas diziam que só pagavam as contas, o chefe mesmo era o homem. Não que eu ache que uma família precise de um chefe, RS...a pergunta fazia parte dum formulário.

Mas, acho que mulheres são tão corruptíveis quanto os homens. Mais generosas, sim.
Bom, falei demais, e nada com nada...rsrs.

Beijão,

11 de março de 2011 09:55
Evelin disse...

Infinitamente menos egoístas.

Isso mesmo!

Que a Dilma seja feminista e não siga o caminho dos homens...

beijos

Evelin

11 de março de 2011 10:08
Bruna Angeli disse...

Sem dúvidas os homens são muiiiito mais egoistas e egocentrincos!! E pior que há quem se orgulha disso.

Sim nós somos mais generosas!


Adorei o post Belissimaaaa!!

Bjus e Bom finde!

11 de março de 2011 10:28
Amanda Lemos disse...

Às vezes, o egoísmo e a pretensão masculina me assusta !

Muito interessante o blog !
Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

www.bolgdoano.blogspot.com

Muito Obrigada, desde já !

11 de março de 2011 13:35
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Belinha querida .... que post mais lindo e mais providencial!
A Rose Muraro é uma das mulheres que mais admiro na vida! Sabe olhar para o movimento feminista numa ótica bem maior que o próprio umbigo, e visualizar a situação da mulher como um todo! Geralmente mulheres que criticam o feminismo são muito infantis e egoístas!
E como ela tem razão!!!!! adorei querida!!!
beijocas,
mari

11 de março de 2011 16:03
OIívia disse...

Que horro Andarílho!!!
rs

11 de março de 2011 16:39
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Yes, mais poder às mulheres de baixa renda!!!
Aliás, Bela, e aquele nosso projeto antigo (temos tantos...) de fazer uma ONG para as mulheres divorciadas?? rsrsrsrs

beijosss

deb

11 de março de 2011 17:41
A. Marcos disse...

Minha experiência aponta numa direção diferente...mas ponto de vista é ponto de vista.

11 de março de 2011 18:42
Anônimo disse...

Gente, a Rose Marie(juntamente com Simone de Beauvoir, Marta Suplicy e Marília Gabriela, leia-se TV Mulher) apontou coisas maravilhosas prá mim e prá minha geração em pleno anos 80. Sempre antenada e com idéias formidáveis! Salve, salve, Rose!!!

Abração,

Marcia A.

13 de março de 2011 18:31