quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Seu dilema: É possível ter esperança nos homens?

Toda mulher, quando criança, sonha com seu príncipe encantado. Sempre vemos eles, os homens, como nossos lindos heróis. Os amores de nossas vidas: todos os contos de fadas, filmes e novelas nos fazem acreditar que isso realmente existe.

Crescemos e descobrimos que isso não é verdade! Me desculpem as apaixonadas de plantão, cedo ou tarde, em algum momento, ele vai te decepcionar!!! Seja seu pai, seu namorado, seu marido... resta saber por quem vale a pena chorar e quem vale a pena perdoar!!!

Sim, não sou perfeita... e infelizmente não sou nenhum tipo de espírito evoluído que consegue perdoar de todo o coração. Eu sinto dor, choro, me descabelo, me levanto e sigo em frente.

Tento não levar toda a frustração de uma velha relação para uma nova, mas, confesso, que está começando a ficar difícil.

Mais uma decepção para minha coleção! Tivemos momentos bons? Sim, vários!!! Mas hoje isso não me basta, me sinto traída, humilhada e por aí vai....

Hoje eu não quero ser a princesa, estou mais para a madrasta! Acreditando que é muito mais fácil os príncipes se tornarem sapos do que o contrário...Amanhã será assim também e depois também...

Com o tempo, espero que a ferida cure e eu volte a acreditar que há possibilidade de existir algum homem digno nos dias de hoje (solteiro e disponível, claro!). Assim, reinicia-se o ciclo para esse coração burro!!! Rs!

Esse é meu desabafo!!! E o meu dilema: é possível ter esperança nos homens?

Tati - A Solteira Cansada de Homens com "h" Minúsculo

22 comentários:

Alexandre disse...

Olá Tati, eu sou um homem que ainda acredita no amor e busco essa reciprocidade porém só o amor nao basta.

Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja.

O AMOR É ÚNICO,

como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue,
A SEDUÇÃO
tem que ser ininterrupta...

Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança, acabamos por sepultar uma relação que poderia
SER ETERNA

Casaram. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes, nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada,
RESPEITO.

Agressões zero.
Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência... Amor só, não basta. Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura, para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver
BOM HUMOR
para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar.
Amar só é pouco.
Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas para pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar.
Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem , visando à longevidade do matrimônio, tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um.
Tem que haver confiança. Certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão.
E que amar "solamente", não basta.
Entre homens e mulheres que acham que
O AMOR É SÓ POESIA,
tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande, mas não são dois.
Tem que saber se aquele amor faz bem ou não, se não fizer bem, não é amor. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.
Um bom Amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós.

Beijos

Texto de:
ARTUR DA TÁVOLA

4 de agosto de 2011 00:39
Andarilho disse...

"é possível ter esperança nos homens?"

Tanto quanto é possível ter esperança nas mulheres.

4 de agosto de 2011 08:46
Carol Leão disse...

Eu, por hora já larguei de mão...
Mas confesso q ainda espero, um dia, encontrar o meu Homem !

4 de agosto de 2011 09:09
Selma disse...

Não. Não é possivel.

4 de agosto de 2011 09:19
Anônimo disse...

Flor, sacuda a poeira, mas, antes, de tempo para o luto. Tem que lamber a ferida e, com tempo, soltar as magoas. Tem gente boa neste mundo, sim, homens e mulheres, voce vai ver. E, sim, disponiveis :) Na minha vida, alias, tenho a impressao de que eles sempre apareceram quando eu estava desencanada de procurar ;) Beijos e muita luz! B.

4 de agosto de 2011 09:38
Anônimo disse...

Alias, esta é a primeira vez que posto no blog, que venho acompanhando ha quase 1 ano. Amo este espaço, fico até triste porque nao tem texto no fds (Claro que voces tem que ter o direito de descansar um pouco, mas sinto falta :)).
Tambem tenho um dilema que gostaria de dividir, como faco????
Beijos B.

4 de agosto de 2011 09:47
Flor °°°Silvinha disse...

Olá meninas,eu como muitas de nós, estou perdendo as esperanças nos homens,acho que príncipes não existem, existem sapos que transformamos em príncipes quando estamos apaixonadas, mas um dia acordamos e vemos não o príncipe porque esse nunca existiu,vimos um sapo ao nosso lado.Era apenas uma fantasia de um coração que queria ver um príncipe.
Ainda acredito no amor,faz parte da minha natureza, da minha essência mas sei que por isso ainda vou me decepcionar, e não é só com os homens mas com o ser humano, nosso mundo carece de amor de solidariedede e de compaixão. Quanto aos homens a maioria carece de sensibilidade, vejo isso nos meus irmãos, vi isso no meu pai, meus filhos,ex-marido, ex-amor, etc.

4 de agosto de 2011 10:36
Olívia disse...

Esperança???
Homens???
Ahhh duvido que as mulheres perdem as esperanças de encontrar seu príncipe.

Todas querem, até as que procuram princesas, ahahha

Uma hora acha... e se não for nessa vida, paciência hahahahah

"Enquanto não encontra seu príncipe, brinque com os sapos, alguns são divertidos" rs

.Olívia.

4 de agosto de 2011 11:44
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

B.,

obrigada pelo elogio! É que de fim de semana quase ninguém lê, rs. Então tb nos damos um tempinho.

Manda seu dilema para o 3xtrinta@gmail.com

beijocas

deb

4 de agosto de 2011 12:09
João do Espírito Santo disse...

Falou e disse o Andarilho. Só reforço o comentário dele.

4 de agosto de 2011 13:02
Tati disse...

Eu perdi. Fui ler um livro de uma autora super para frente, feliz, confiante, dando dicas etc e talz, daí reparei que o relacionamento é recente, então não vale, rs!

Sou casada a um tempão, mas engulo sapo todo dia. E pelos comentários vc vê que poucos estão dispostos a assumir a culpa.

E a vida segue... =]

4 de agosto de 2011 13:35
neide martingo disse...

A resposta da pergunta no título é simples: NÃO. Beijo pra vocês.

4 de agosto de 2011 14:26
Kézia disse...

Andarilho, te amo! Falou muito bem.
Beijo

4 de agosto de 2011 14:36
Andarilho disse...

Ah, as minhas fãs... ;)

4 de agosto de 2011 14:43
Marta Melo disse...

Esse desabafo da Tati é de alguma forma um desabafo coletivo.Não só por causa dos homens mas por termos expectativas inatingíveis muitas vezes.Estava meio desesperançosa,mas esse final de semana fui passar uns dias no Rio e conheci uma tia avó minha.Fui para casa dela 2 tardes,suficiente para observar que marido maravilhoso ela tem.Em um casamento de 63 anos,ele é super fofo.Pra vc ter idéia corta o cabelo dela,ouve as histórias dela como se fosse a primeira vez (ela está em uma fase que repete as histórias algumas vezes),entre outras coisas lindas q percebi.Resumindo:saí de lá encantada e acreditando que o amor existe sim.Bjs!!!Obs:Adorei o texto de Artur de távola!!!

4 de agosto de 2011 15:49
A. Marcos disse...

Andarilho falou tudo e maior poder de síntese impossível.

Mas devo acrescentar que se de um lado as mulheres afirmam que depois de acalentarem desde a infância o sonho do homem perfeito, do princípe encantado, chegam à maturidade com puro desencanto, fustigadas por desilusões, decepções e frustrações; de outro lado é possível afirmar que os homens chegam a essa conclusão ainda em tenra idade: não existem princesas e todas as mulheres (inclusive as mães) vão nos decepcionarão inexoravelmente!

Agora, qualquer pessoa que acredita em seres perfeitos ou que vive na ilusão de que a decepção e a frustração (frutos de expectativas unicamente nossas e não do outro) nos são impingidas pelo outro está fadada a ter uma vida cheia de percalços intransponíveis.

Afinal, homens e mulheres, enquanto pessoas que são, falíveis portanto, pecam, erram e não têm o dever de atingir nossas expectativas.

Cabe a cada qual saber viver no mundo real e lidar com a natureza humana como ela se apresenta. Para isso serve a maturidade, para nos ensinar a viver.

4 de agosto de 2011 16:17
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Andarilho, quando a gente tiver grana, a gente vai até Floripa fazer uma entrevista excluvisa com vc! hahahahaha

bjks

deb

4 de agosto de 2011 17:36
Lília disse...

Por mais que a gente se desiluda, a procura por um par faz parte da vida, não tem jeito, a ferida sara, a carência aparece e estamos lá nos de novo nessa busca!

Concordo com o Andarilho também, isso não tem muita regra... Acho que os homens ensinaram o mau caratismo às mulheres e hoje elas estão pós graduadas e aprontando tanto quanto eles...

Beijo Grande!

4 de agosto de 2011 17:51
Ane disse...

Sinto muito pelo que aconteceu, relações são difíceis, sejam elas quais forem, de amizade, familiares, e homem e mulher. Mas é por isso que aprendi a conviver com o ogro, cansei do Príncipe encantado, eles dão muito trabalho. Procure os ogros...rs, pode parecer brincadeira, mas os ogros ao menos nos escutam, e estão dispostos a encarar um relacionamento imperfeito. Há esperança!
Beijos
Ane
http://madrelandia.blogspot.com/

4 de agosto de 2011 22:29
Patricia Digue disse...

Estou rachando de rir com as fãs do Andarilho. Olha, tenho amigas que têm preguiça de comentar, mas chamam no MSN só para comentar os comentários dele. Super divertido esse feedback.
Certeza que a gente vai te visitar um dia, escrever um perfil e publicar no blog. Pode?

B. obrigada também pelo seu carinho e pode mandar sempre seus dilemas para cá, tanto seus quanto os das suas amigas. E adianto que em breve vc vai amar ainda mais nosso espaço. Não saia daqui. Tchan Tchan Tchan.

Bjs da Solteira

5 de agosto de 2011 17:34
Andarilho disse...

Essa história de perfil meu não é uma boa não, sou muito tímido. =P

5 de agosto de 2011 18:04
Anônimo disse...

Lindas, obrigada pela carinhosa atenção!
Estou aguardando ansiosa os comentarios a respeito do meu dilema, que em breve saira no blog!
Muita luz e amor nesta nossa jornada!
Beijos
B.
PS: Aguardo manifestações da Tati quando o coração dolorido tiver sarado :)

6 de agosto de 2011 11:33