quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Seu Dilema: Dividir a senha é uma prova de amor?

O Dilema de hoje é emprestado, digamos assim, da leitora, querida e blogueira Claudia Tonelli, autora do Impressões Expressas. Quando ela me disse, no Facebook, que escreveria sobre o assunto, pedi para dividir a questão aqui. E fui gentilmente atendida.

Assim, indo direto ao ponto: dividir a senha com o parceiro é uma prova de amor incondicional? Ou uma roubada, já que todo mundo deve prezar pelo próprio espaço em se tratando de e-mails e afins?

O que vocês acham?

Claudia, obrigadíssima por dividir o seu dilema conosco. E por ser nossa leitora. Beijos!

Isabela – A Divorciada e A Noiva

PS: Para ler o post da Claudia sobre o assunto, só clicar aqui.

14 comentários:

Inaie disse...

Por um momento achei que voce estava falando de senha de banco, que eu acho que tem que ser dividida por uma questao de seguranca e praticidade ( principalmente se voce mora no exterior). Tenho uma amiga que teve a infelicidade de perder o marido de forma repentina. Alem de ficar viuva, no Oriente Medio, ela ainda teve um puta problema para conseguir "recuperar" o dinheiro que eles tinham no banco, ja que ela nao tinha a senha e as instituicoes financeiras nao a reconheciam como alguem com direito a grana. Foi um perereco!

Ja a senha da internet e outra historia. Nao acho que seja prova de amor incondicional e nem acho que "deva" ser dividida.

Eu e meu marido temos as senhas um do outro, mais uma vez por praticidade, mas nunca entramos nos e mails alheios, a menos que seja por pedido do outro.

- O nega, ve ai se confirmaram a reserva do hotel. ta la no meu e mail tal...

25 de agosto de 2011 04:39
Andarilho disse...

Eu acho que a minha senha é minha e de mais ninguém. Se for o caso, que se crie uma conta compartilhada pra coisinhas banais, mas como as contas de email são como identidades digitais, não dá pra compartilhar. Porque mesmo amando incondicionalmente, você não deixa o outro dizer o que você pensa, por exemplo (a não ser em casos doentios), e dar a senha do email é praticamente autorizar a fazer isso.

25 de agosto de 2011 08:59
Carol Leão disse...

Vejo como insegurança e falta de respeito ficar lendo os e-mails do parceiro.

Dividir senha é invasão de privacidade consentida e, além do mais, é lógico q quem quer trocar conversas ocultas, não o faz quando sabe q suas conversas vão ser lidas por terceiros.

Bjnhos

25 de agosto de 2011 09:01
Lorena Magalhaes disse...

Furada!!!!
Sem nenhum sentido, so vai dar problema
Beijos
www.mulheresnaberlinda.blogspot.com

25 de agosto de 2011 09:14
Carol disse...

Cruzes, nem a pau, Juvenal!

25 de agosto de 2011 11:07
Sara Lima Saraceno disse...

Roubada!! Ainda mais se for impoição de uma das partes... se rolar naturalmente, menos mal e ninguém se sentirá invadida... mesmo assim, CUIDADO!! Quem procura, acha, mesmo o que não existe!
Bjo

25 de agosto de 2011 11:24
A. Marcos disse...

Quem exige prova de amor, em primeiro lugar, não merece ser amado.
Amor não se prova, amor se constrói e a prova da existência dele é a relação construída ao longo do tempo.
Compartilhar a vida não é sinônimo de abdicar da individualidade.
Dividir senha é, no mínimo, temerário. Exigir isso é, sem dúvida, censurável.

25 de agosto de 2011 11:45
Cilo Roberto disse...

Minha senha é MINHA senha.

não acho que isso é prova de nada, muito pelo contrario... é prova de insegurança da outra parte.

email posso ter 1000.

Então é: confia ou não confia.

tem muita coisa no meu email de desabafo com amigos e que só cabe a mim saber.

bjos

25 de agosto de 2011 11:58
Patricia Digue disse...

Quando eu era casada, a gente tinha as senhas sim, mas por uma questão prática, porque ele não gostava de fazer nada no computador, então eu que acessava as coisas para ele. Era uma relação tão "pura" que não passava pela nossa cabeça que isso poderia causar algum problema. Simplesmente nunca nem falamos no assunto e isso nunca foi um ponto de conflito. Mas hoje não dividiria esse tipo de coisa não, nem exigiria do meu parceiro.

Bjs da Solteira

25 de agosto de 2011 15:43
Giselle Mota disse...

Se me perguntassem isso anos atras, eu diria sem pestanejar, que SIM!
Hoje, concordo com o que A. Marcos disse: Compartilhar a vida não é sinônimo de abdicar da individualidade.
E se vc quiser "desabafar" por e-mail com uma amiga? Comentar que encontrou com fulano que esta lindo(ue, normal, comprometidos nao ficam cegos) como que fica se o parceiro ler sobre ele ou sobre outra pessoa??
Com certeza vai pensar besteira...entao sou contra, acho que vc dividinho senhas perde a individualidade sim.

25 de agosto de 2011 19:57
Paula Li disse...

Meu marido e eu compartilhamos a mesma senha do cartão do banco e as senhas de e-mail são de conhecimento de ambos, não por imposição ou prova de amor, apenas por praticidade.
No nosso caso não existe neuras nem intromissões, dividimos senhas como dividimos tudo o mais na nossa vida.
Com confiança e responsabilidade
Bjs

25 de agosto de 2011 21:47
Alan Sommer disse...

Que legal!!! Enfim uma grande escritora é revelada!

25 de agosto de 2011 22:01
Evelin disse...

Concordo com Carol Leão, na questão de insegurança, e com a Patrícia, se isso não for um problema para o casal.

Agora também tem aquela situação onde a pessoa não é solteira, mas na internet age como se fosse...

Evelin

26 de agosto de 2011 08:32
Anônimo disse...

Gente,

Que tremenda desculpa pra camuflar a insegurança de alguém.
Vamos lá que a senha do banco compartilhada entre o casal é um caso considerável, até acho importante saber a senha da conta do meu marido para uma emergência, vai que acontece algo - Deus me livre! Ainda mais sendo a conta dele a principal com nossos investimentos, acho justo.

Mas senha de email, sinceramente, acho o ó! Prefiro acreditar que a confiança é recíproca, mesmo roalndo ciuminho de vez quando, NÃO quero a senha dele e tb não quero ele fuçando os meus. Ora, eu converso com minhas amigas por email, lá estão sentimentos meus, intimidades delas, não há cabimento dividir isso com meu marido.
Acho q as pessoas ainda confundem relacionamentos, casamento é a soma de 2 inteiros, não somos uma pessoa só. Eu não vejo com bons olhos aqueles perfis de redes sociais "Eu e Ele", ninguém me tira da cabeça que isso pra manter um certo controle...ilusão neh?

Se eu souber que as minhas AMIGAS compartilham suas senhas assim precisaremos rever o conteúdo dos emails. Ou então não precisaremos mais nos reunir em clube da luluzinha pra conversar assuntos de mulher. Doideira contar tudo pros maridos...


Jujuca

29 de agosto de 2011 19:25