quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Ouvi por aí...

Não sou uma voyeur da conversa alheia. Pelo contrário. Se os vizinhos começam a brigar, fecho a porta do quintal e aumento o volume da TV, para não escutar nada. Me deprime e, honestamente, as DRs deles não me provocam qualquer interesse. Agora, andando na rua, na fila do banco, dentro do metrô, na sala de espera do consultório, não tenho como deixar de ouvir os diálogos de quem fala alto. E, aí sim, muitas vezes, me pego brincando de imaginar como é a vida daquelas pessoas. Na minha ficção, fico pensando no que eu diria para elas naquele exato momento. Aos fatos:

Na porta de um bar, na Vila Mariana: “Amiga, ele já fez muito, aprontou demais. Agora você precisa é pisar, pisar, entendeu?” Concordo em gênero, número e grau: pise!!! Não sei nem o que o cara fez, mas, diante de tamanha ênfase acho que é para pisar geral.

No metrô: “É, porque mulher é assim, né? Elas acham que você tem que dar satisfação para elas toda vez que se afasta a uma distância de dez metros”. Como assim, cara pálida??? Há mulheres e mulheres. Problema seu se escolheu uma psico como parceira.

Numa loja na 25 de Março: “Sei não, mulher quando começa a se arrumar muito, tem que ver, geralmente é esse negócio de amante no meio”. Como diria um tio meu: burro com quatro Rs!!! Já parou para pensar que ela pode estar querendo chamar a sua atenção, imbecil?

No metrô: “É, eu já desisti de ir para Maceió nas férias, fiquei sabendo que lá tem toque de recolher, não dá para ficar até mais tarde na rua, acho que vou para Natal mesmo”. O que??? Gente, foi muito difícil ficar calada e não me meter. Fui firme, coloquei um esparadrapo mental na boca e não disse nada. Mas, para vocês, eu digo: não tem toque de recolher em Maceió!!! Criminalidade zero é algo que não existe em capital nenhuma, mas também não é assim.

No metrô: “Você, sabe, a Paula é escorpiana, e escorpião não esquece, né?” Mas não esquece mesmo, de jeito nenhum!!! Hahaha!!! Manda um beijo para a Paula.

Numa loja de artigos de construção, perto do meio-dia: “Oi, tudo bem? Estou ligando só para mandar um beijo, tô morrendo de vontade de almoçar com você”. Fofo!!! Quer se declarar para ela no 3xtrinta?

No meio da rua, na Vila Mariana: “Mas pelo menos vocês transam, né? E eu, que nem isso tenho, nem me lembro quando foi a última vez”. Mais glamour, por favor: as pessoas atrás de você na calçada não precisam saber a quantas (não) anda a sua vida sexual!!! Me poupe.

Na porta de um banco: “Mas homem é assim, eles não têm tanta sensibilidade quanto a gente”. Concordo. Há exceções, OK, mas eu concordo com você.

Numa avenida da Vila Madalena: “Sabia que na China tem uma outra rede social? É uma que faz muito sucesso na Ásia”. Fiquei curiosa, me conta qual é? Gente, alguém sabe?

E vocês, me contam o que andam ouvindo por aí?

Isabela – A Divorciada, A Noiva e A Ouvinte Acidental

12 comentários:

Andarilho disse...

Eu ouço muita conversinha de adolescentes/jovens adultas no ônibus pra vir pro trabalho. Vou dizer que tanto "amiga" pra lá, "amiga" pra cá, cansa um pouco. É todo mundo "amiga" pra essa moçada jovem, hahaha. E claro, a gente fica sabendo geral, tipo quem das amigas é galinha, quem pegou quem, mesmo não conhecendo ninguém.

E na China tem um monte de sites "genéricos", made in China: http://olhardigital.uol.com.br/jovem/redes_sociais/noticias/acoes_do_renren_o_facebook_chines_dispara_na_bolsa_de_nova_york

24 de agosto de 2011 08:53
A. Marcos disse...

O cara que falou sobre o toque de recolher não estava tão enganado assim já que no final do mês de Julho falou-se algo a respeito. (http://noticias.r7.com/cidades/noticias/policia-ocupa-zona-residencial-na-periferia-de-maceio-20110728.html)

Mas o problema é que em Natal, à noite, ele ficará no hotel porque a vida noturna é bem fraquinha. Então, se ele quer sair à noite, melhor ir para Fortaleza....rsrsrs

24 de agosto de 2011 10:38
Patricia Digue disse...

Hahaha, vc anda com um caderninho na bolsa? Eu devia andar também, pq nada mais engraçado do que ouvir as conversas nas ruas.

Bjs da Solteira

24 de agosto de 2011 11:03
Ana disse...

Belaaaa!!!
Saudades de vcs e desse cantinho sempre!!
Já ouvi tantas coisas... uma vez fiquei ouvindo uma conversa de "jovens senhoras" solteiras, casadas ou divorciadas perto dos 50. Elas estavam na porta do cinema e fiquei rindo me imaginando aos 50anos conversando de filmes, maquiagens, academia, roupas, filhos... as mesmas conversas de agora! A diferença é que elas não se tratavam de "amigaaaa" rsrsrsr.

Ps. Faltam mais ou menos 20 dias para a pequena nascer! Pense em uma criatura mega ansiosa?

Mil beijokas para vc!

24 de agosto de 2011 11:20
claudia disse...

Ah, vou começar a sacar o caderninho da bolsa!...impagável!!!

24 de agosto de 2011 11:45
Carol disse...

Hahaha, Belíssima, também sou assim! Quer ver no trabalho, na hora do almoço, que vontade de rir e entrosar com conversas alheias.
Uma vez, no metrô, acho que eu estava prestando tanta atenção numa briga que até me mandaram tomar em certo lugar...tsc tsc

24 de agosto de 2011 12:23
Anônimo disse...

Bela e seus posts M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S...

Fiquei tranquila ao perceber que não só eu que tenho ouvido coisas estranhas por aí e o pior... que me fazem tirar conclusões... rss

bjokas ao trio

Luana

24 de agosto de 2011 18:40
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Belinha,
vc foi eleita comentarista oficial da conversa alheia!!
Amei
bjkss
deb

24 de agosto de 2011 22:56
Ane disse...

Também escuto a conversa alheia, é inevitável imaginar uma resposta... e o mais difícil, disfarçar que estou prestando atenção!
http://madrelandia.blogspot.com/

24 de agosto de 2011 23:01
Frô disse...

Haha, muito engraçado. E eu que nem isso tenho mais, com o povo aqui em Xangai só falando chinês eu perco muito dessas conversas.

Quanto às redes sociais, o twitter, facebook e youtube são proibidos aqui, e o google tem muito conteúdo censurado. Então eles usam o Weibo (cópia do Twitter), o qq (msn), o renren (facebook), o baidu (google) e o youku (youtube).

25 de agosto de 2011 00:28
Carol Leão disse...

Adoooooro prestar atenção no papo alheio !!!! Só não consigo lembrar assim com tanta riqueza de detalhes, heheheeheh

25 de agosto de 2011 09:07
Evelin disse...

Odeio ouvir conversa alheia, principalmente, aquelas que são faladas em alto bom som. Mas como bem disseste, é impossível não ouvir. Me lembro de uma conversa no ônibus:
decepcionado o rapas diz''pow cara, tenho que fazer outro tcc... minha professora disse para eu usar o que fiz para o mestrado, pois seria um desperdício usá-lo na graduação.



Evelin

27 de agosto de 2011 13:53