quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Seu dilema: Engordei e emagreci, mas minha auto-estima continua abalada

O blog traz hoje a história da Jenifer. Ela é, literamente, linda e loira. Mas alguns anos atrás teve um problema de saúde e engordou nada menos que 20 quilos. Ficou cinco anos tentando voltar aos seus 50 e poucos, mas em vão. Até que decidiu entrar na faca, ou seja, fez uma cirurgia de redução do estômago. Já emagreceu quase tudo, mas ainda não conseguiu perder uma “gordurinha” ainda mais intrincada, que ela teme não conseguir se livrar nunca mais. É a sua auto-estima, que ficou completamente abalada nestes anos.

Casada há 15 anos, ela conta que sempre foi a parte dominante do relacionamento. Mas, devido ao seu problema de peso e apesar da compreensão do marido, se tornou uma pessoa mais submissa e insegura, como se passasse a se sentir menos importante que o companheiro. Ele já tentou provar para ela de todas as formas que a auto-confiança não pode se basear apenas na aparência física e que ela é muito mais do que um corpo enxuto. Mas está difícil. Ela se tornou uma viciada em tratamentos estéticos e agora planeja fazer uma plástica completa no corpo para ajeitar o que falta.

O que a nossa leitora precisa fazer para se sentir segura novamente?

O Trio

8 comentários:

Andarilho disse...

Precisa procurar ajuda de uma profissional (terapia, psicóloga). Pelo relato, qualquer outra coisa só vai fazer cócegas no problema.

6 de outubro de 2011 01:42
Sara Lima Saraceno disse...

Concordo com Andarilho... ela precisa de terapia... evidentemente, a plástica vai ajudar sim, pois se mostra importante para quem faz cirurgia de redução de estômago...
O importante é que o primeiro passo ela já deu na busca da recuperação de sua auto estima.
Bjo

6 de outubro de 2011 10:17
Evelin disse...

Primeiro, ela já é uma guerreira: lutar para perder 20kilos para se sentir bem é ótimo.

Segundo, ela tem algo fundamental no casamento, a compreensão do marido, apoio moral e tudo.

Agora, se isso tudo não deu jeito para sua auto-estima melhorar, também concordo com a idéia de buscar um profissonal e dar largada a um tratamento, certo.

Sorte.

Beijos

Evelin

6 de outubro de 2011 10:41
Giselle Mota disse...

Acredito que se o problema fosse realmente o peso, ela ja estaria se sentindo melhor(por ter emagrecido quase tudo)...talvez ela tenha focado nisso, mas na verdade a falta de auto-estima esta vindo de outras coisas que nao estao a fazendo feliz.
Achho que uma ajuda profissional a ajudaria a "se encontrar" novamente" ;)

6 de outubro de 2011 10:48
A. Marcos disse...

Giselle falou tudo.

6 de outubro de 2011 11:05
Samira Racca disse...

Em primeiro lugar 99,99% das pessoas possuem problemas de auto estima, se sentir normal por isso já é um primeiro passo.
Segundo que odeio quando alguém me faz um comentário óbvio do tipo: você é perfeita tem dois braços, duas pernas, enxerga, tem a mente sã, está reclamando de uma gordura abdominal?... na boa isso faz com que eu me sinta ainda mais culpada
Terapias das mais diversas, adquirir conhecimento, programação neurolinguística, rituais, religiões para os que creêm em Deus, cirurgias e tratamentos estéticos,até mesmo uma coisa simples como um gesto de afeto pode ajudar.
O problema é que o ser humano tem esperança de que as alternativas que estão a nossa disposição sejam curas imediatas para as dores da alma, quando na verdade são apenas meios para podermos enxergar que todas as respostas estão dentro de nós mesmos.
Falei que toda a população sofre desse mal porque ninguém é contemplado de ter um pleno autoconhecimento, trabalhar a auto estima pode levar anos.
Na maioria das vezes possuimos medos e traumas antigos desde tenra idade e nos flagelamos por eles.
Espero ter ajudado

7 de outubro de 2011 11:24
Marta Melo disse...

Realmente acho que uma terapia é um bom começo,nada mal a gente se conhecer.Achei massa nessa relato saber que ela tem um marido que a apoia independente do peso que ela esteja.Jenifer sei bem como é ter a auto estima abalada,a Bela sabe o que eu passei e de tudo q vivi tirei uma lição mais que preciosa:o essencial é invisível aos olhos e se aceitar (NÃO SE ACOMODAR!!!) é o primeiro passo para recuperar a auto estima perdida.Se ame Jenifer pois vc não se resume a sua aparência!!!Bjs

7 de outubro de 2011 16:34
Jennifer disse...

Olá, gostaria de agradecer a todos!

Eu, sei bem o que passei e não foi nada fácil! Hoje faz 4 meses e 23 dias que passei pela segunda cirurgia bariátrica, na primeira tive diversos problemas que me levaram a fazer a segunda porém muito mais agressiva. Já perdi bastante peso mais a obesidade me deixou muitas seqüelas, enfim... Hoje estou tentando voltar a ser como era antes e é muito difícil esse recomeço!

Mais uma vez, obrigada!

Jennifer.

10 de outubro de 2011 15:47