sexta-feira, 25 de junho de 2010

O seguro-amor

Vai que...

- A senhora não quer levar também o seguro-amor?

- Seguro-amor?? O que seria isso??

- Por apenas R$ 11 por mês, a senhora pode ser ressarcida pelo dano de um amor perdido.

- Mas...por tão pouco? Eu recebo um prêmio se eu tomo um pé na bunda? É isso?

- Isso mesmo! Existem duas categorias, a senhora escolhe a que lhe convém: na primeira, assim que for comprovado o pé na bunda, a senhora leva um prêmio de R$ 51 mil. Na segunda categoria, a senhora aguarda até que achemos um novo par de acordo com suas exigências...mas esse é mais arriscado, pode demorar...

- Hum...interessante...se eu escolho o primeiro, por exemplo, posso me afogar em compras. O que alivia um bocado a dor do pé na bunda. E o segundo é um jogo do destino...o reserva pode ser melhor que o titular...

- E se não achamos um bom reserva, pagamos o prêmio! Sem ser ressarcida a senhora não fica! O importante é ter o seguro-amor, afinal, vai que aquele namorado dos sonhos decide fazer o caminho de Santiago de Compostela para pensar melhor sobre a vida e...acha uma loiraça dinamarquesa passando de bike no quilometro 55?

- Vai que...eu quero um desse! É melhor ter! Pode debitar da minha conta.

Débora – A Recasada (sem seguro-amor)

PS: Post-homenagem a uma menina linda que amo de paixão e que é muito fera em tudo que faz, até em amar demais...e inspirado na nova campanha, divertidíssima, da Bradesco Seguros

16 comentários:

Lua Nova disse...

Quero um...!!!
Adorei!!! Uma idéia que vai causar uma revolução!!!
Beijos.

25 de junho de 2010 00:49
SAL disse...

Seguro-amor?! ... Não...
Não sei se é uma boa!!!

Se a gente tem seguro, acaba (QUASE sempre) tendo menos cuidado do que quando a gente tem! Menos cuidado, menos atenção, menos perda... menos ganho, menos emoção, menos intensidade!

Melhor que nos entreguemos... Que a gente mergulhe de cabeça e vá fundo! E se a gente quebrar a cara... Ora, ora, que graça tem esse tédio de estabilidade emocional ne?! Alem disso, "a gente vive é de se curar".

Porque assim, a gente responde o hoje com o coração... e dpois, tudo se explica!



Obs. 1- Sabe dizer se é mui caro a "previdencia da paixão?"

2- Menina linda que eu tbm amo de paixão, amar demais é para poucos e raros (como vc!). Vem pra cá passar uns dias que de manhã, ao invés de sertanejo a gente faz um dueto:

"Aaaaaiii...
Quanto querer
Cabe em meu coração..

Aaaaaiii...
Me faz sofrer
Faz que me mata
E se não mata fere...

Vaaaaiii...
Sem me dizer
Na casa da paixão...

Saaaaii...
Quando bem quer
Traz uma praga
E me afaga a pele..

Crescei, luar
Prá iluminar as trevas
Fundas da paixão..."

25 de junho de 2010 03:31
Paloma, a mãe disse...

Odeio a indústria de seguros! Me livrei do plano de saúde (grávida) e sou tão mais feliz assim. Aqui em BSB ninguém eceita e, no brasil inteiro, os melhores médicos não aceitam mesmo, é tudo particular (ou SUS).
Seguros não garantem é nada e quando vc mais precisa deles, sempre vai ter uma cláusula que impeça o atendimento que vc necessita.
Beijos
P.S. Não duvido que, depois de lerem seu texto, criem mesmo o tal seguro-amor. Ou segura-amor, hehehe!

25 de junho de 2010 07:49
José Doutel Coroado disse...

Ideia Genial!!
com a crise que vai na Europa, se um executivo de Seguros lê este seu post, não demora nada temos aí este Seguro-Amor.
abs

25 de junho de 2010 07:51
Carol Garcia disse...

adorei a idéia.
imagina se a moda pega?
cobertura contra terceiros em caso de traição?!?!
bjinhos
carol
http://viajandonamaternidade.blogspot.com

25 de junho de 2010 08:17
Andarilho disse...

Eu acho que as seguradoras iam é tomar prejuizo com esse seguro...

25 de junho de 2010 08:28
Olívia disse...

Ahh eu quero esse =)...

Essas dores de pé na bunda ngm aguenta viu.

Vou sugerir para minha querida empresa para fazer o Seguro Amor.

ahahhahahah

Prejuízo? QUE NADA!!!

EU TE AMO...amei a homenagem...

25 de junho de 2010 08:30
Kilson disse...

Segur-amor?Tô dentro! Se não tiver carência, eu pago até o dobro. Acho que ficarei rico, optando pela primeira opção. Rsrsrsrsrs
Adorei!!

25 de junho de 2010 08:52
Fadinha disse...

ADOREI!!!! Acho que ia dar super certo.. ainda mais agora que as relações são tão descartáveis.... Mas para as seguradoras seria ruim...

Beijos!!!

25 de junho de 2010 13:21
Fernanda Elisa disse...

Hahaha!
Onde eu deposito o dinheiro?!

25 de junho de 2010 14:12
Giovana disse...

Olha, se o seguro-amor der uma viagem para Santiago de Compostela para o assegurado eu topo! Afinal, fica na Espanha e lá, sabemos, há gatos de sotaque lindo. Ha ha ha.
Beijos, Gio

25 de junho de 2010 14:58
Evelin disse...

"Seguro amor"? Nada mau ;)

25 de junho de 2010 15:35
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Seguro-amor eu não sei, mas seguro-chifre existe aos montes, hahaha!!! Todas as super celebridades fazem esse adendo em seus contratos pré-nupciais: se um trai o outro, tem que pagar tantos milhares de dólares. A Catherina Zeta Jones e o Michael Douglas fizeram isso.

Bueno, eu prefiro o seguro-pé-na-bunda com glamour tb, hahaha!!!

Beijos,

Bela - A Divorciada

25 de junho de 2010 15:42
Albuq disse...

Deb amei o post, fiquei seriamente pensando no seguro kkkkk
bjs

25 de junho de 2010 18:36
Jamylle Bezerra disse...

Ótima ideia!!!! Podia prestar consultoria pra esse pessoalque faz seguro... :)

25 de junho de 2010 19:01
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Adorei! Quem não quer um seguro amor!!!! Só mesmo quem confia muito na vida.... gostei muito!
beijocas,
Mari.

27 de junho de 2010 11:10