domingo, 20 de junho de 2010

Viva o homem comum!

Hoje tem convidada especial. Convidadas, melhor dizendo: Kézia e Fernanda, super amigas, ambas com 25 anos (a gente adora as nossas leitoras que ainda não fizeram 30. E as que já passaram dos 40 também). A primeira é paranaense, a segunda é alagoana como eu. As duas moram em Curitiba e, a julgar pelo texto abaixo, e pelos e-mails que eu troquei com a Kézia, são duas mulheres inteligentes, descoladas e engraçadas (vocês precisam conhecer a teoria delas sobre os homens de óculos, eu morri de rir. Pedirei post a elas sobre isso, não se preocupem). Adorei, meninas, sejam bem-vindas ao blog, agora como colaboradoras.


Beijos, beijos,

Isabela – A Divorciada

Como boas mulheres que somos, temos muitas teorias, afinal o mundo é questionável. Sempre. Todas as manhãs. E noites. E está aí pronto esperando para ser observado e questionado.

Entre tantos desencontros, o que nos faz desejar um encontro?

Nada nos incomoda mais que um cara que corresponda aos padrões de aceitação. Cerveja, balada, rock’n Roll, futebol e mulher. Péssimo. Tão previsível, tão mecânico, sem novidade, sem magnetismo. Alienados.

Estamos à procura de homens interessantes. Depois de poucas conversas (nós mulheres nos entendemos sem muitas explicações, geralmente interrompemos as frases com um “aham”, “isso mesmo”, “falou tudo”, “agora”, “sempre”), chegamos a algumas considerações intermediárias (não existem as finais, estamos em constante mudança): buscamos homens comuns.

Sim, comuns! Destes que encontramos todos os dias. Seja o pançudinho de 25 anos, meio bobo, que vive fazendo palhaçada e tem medo de se apaixonar. Seja o nerd tímido que é um charme quando faz uma carinha de interrogação e nem se dá conta que deixa nossos nervos de aço no chão. Ou mesmo aquele tímido que dança músicas bregas, ainda inseguro com as mulheres e com jeito de quem precisa e quer colo. Ou o magrelo que de tão branco ofusca nossos olhos quando reflete luz, mas super engraçado e charmoso demais com seu jeito europeu. Tem também aquele cara quieto que só diz o essencial e quase nunca está presente nos eventos sociais, mas quando está, muda o dia com seus comentários pontuais. Por fim tem aquele que não faz muita propaganda, mas é tão carismático que nos pega desprevenidas e nos conquista absurdamente.

Triste é constatar que os “cerveja, futebol e mulher” jamais entenderão esta preferência. Afinal eles se esforçam tanto! Muitos acreditam que a propaganda é a alma do negócio e despendem horas a fio relatando seus milhares de atributos a fim de nos aguçar a curiosidade de experimentar...fraco, muito fraco!

Homens comuns sabem que são comuns e não têm o menor problema com isso. Tudo bem, às vezes têm, afinal foram educados a acreditar que a beleza está nos padrões, e por não responderem a estes padrões acreditam não ter muitos atributos. Uma vida sem cobranças, sem a intenção de ser o grande estereótipo. Consequentemente não exigem que sejamos deusas, eles sabem que não são. Não respondemos à beleza idealizada, somos femininas, mulheres de verdade, mulheres comuns! E eles nos amam exatamente por isso. Não representamos medo ou exigências. Podemos deixá-los tão à vontade, mas tão à vontade, que eles se permitem ser o que realmente são. O que os tornam ainda mais adoráveis. Eles dançam sem medo, usam óculos, sentem nossa falta, dão risadas das nossas besteiras – e pasmem – sentem ciúmes e receios quando nossa atenção se volta para outro. E o mais lindo nisso tudo: se abrem totalmente e são bobos sem medo de serem felizes. Tem coisa mais gostosa e sexy que isso?

Sem propagandas, sem suposições, sem idealizações. Não precisam perder tempo com isso, mas aproveitam cada momento nos fazendo rir, o que acaba nos conquistando cada vez mais.

A beleza acaba, a inteligência só se sente segura quando discute os assuntos que domina, a presunção é inatingível, a auto-afirmação precisa dos melhores resultados. Gostamos mais dos interessantes, são estimulantes. São excitantes.

Viva a normalidade!

Viva o homem comum!

Viva os homens de verdade, sejam eles pançudinhos ou magrelinhos...

Viva os nossos eleitos!

Eles vão além da pegação!

FATO!

Fernanda e Kézia

22 comentários:

Jessy disse...

"Tem também aquele cara quieto que só diz o essencial e quase nunca está presente nos eventos sociais, mas quando está, muda o dia com seus comentários pontuais." Esse eh o meu marido! hahahahaha... meninas, simplesmente disseram TUDO! Amei o post!
Bjos.
http://garotascomtpm.blogspot.com/

20 de junho de 2010 00:32
Decor e salteado disse...

Sejam bem-vindas, Kezia e Fernanda!! rs

Então, eu sou bem desse time de vocês: sempre me senti atraída por caras assim... aquela beleza óbvia nunca me chamou atenção... ao menos na vida real! rs

Bjs, e vivam os homens comuns e interessantes ao mesmo tempo!!

Lu
http://decoresalteado10.blogspot.com/

20 de junho de 2010 01:35
Carol disse...

Gente, que post fantástico, adorei!!
Cada visita a esse blog é um momento único de diversão, reflexão, identificação e por aí vai.

Beijos

http://vagatoniacarol.blogspot.com/

20 de junho de 2010 02:13
Paloma, a mãe disse...

Gostei do texto, mas para mim "cerveja, futebol e mulher" é que é o comum. Os outros representam a diversidade que tanto me/nos agrada. Principalmente o cara quieto com seus comentários pontuais. Odeio homem que fala demais, para isso já bastamos nós, as mulheres, hehe!
Beijos

20 de junho de 2010 08:32
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Abri aqui para comentar exatamente isso que a Paloma disse!!! Comum são os caras da trindade mulher, cerveja e futebol!!!

Eu, como já postei aqui antes, adoooro um tímido, quietinho e inteligente.

Tô com vcs e não abro! Só mudaria o título para "Viva o homem diferente!"

bacciosss e obrigada pelo post!!

deb

20 de junho de 2010 10:41
Andarilho disse...

Tem tb o oposto, as mulheres comuns.

O negócio é cada qual encontrar o seu par.

20 de junho de 2010 12:24
Trocando ideias - Espaço Mulher disse...

Disseram tudo, só tenho que concordar!
Viva os homens comuns!!!

Bjss
Dani

20 de junho de 2010 16:27
Lília disse...

Eu amo um óculos e amo os tímidos! Amei o texto é isso aí!

20 de junho de 2010 19:30
Mauro Castro disse...

Estou entre os comuns.
Há braços!!

20 de junho de 2010 20:06
Ana Paula Britto disse...

Viva, Viva, Viva!!!!
Abaixo o estereótipo de propaganda de cerveja.
Beijos

20 de junho de 2010 22:04
Evelin disse...

"O negócio é cada qual encontrar o seu par"...interessante isso. Quanto aos comuns... sem cerveja e falação, obrigada.

bjos meninas.

20 de junho de 2010 22:24
Evelin disse...

Ops: E bom texto ;)

20 de junho de 2010 22:25
Ana Magal disse...

Ainda estou à procura do meu 'comum', que ultimamente estando andando muito 'incomum' no mundo além de escasso...

Será que um dia eu encontro?

Beijos!

Adorei a participação das meninas!
@anamagal
www.femininaplural.com

20 de junho de 2010 22:39
disse...

EU achei o meu "comum"...

20 de junho de 2010 23:18
Luciane disse...

Vanessa diria: conceito!

Conhecendo essas meninas, sei que o post dos homens de óculos virá logo (Fer: Agora!)... ! E não, não são mulheres comuns.. são incomuns, sempre surpreendem. Felizes dos homens comuns que têm a sorte de conquistar essas mulheres únicas.

21 de junho de 2010 09:02
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Adorei! Simplesmente o máximo!
Eu tb adoro esses homens, que não precisam provar muito, que são normais e não exigem mas apreciam!
beijocas,
Mari.

21 de junho de 2010 09:05
Flávio P. disse...

Muito bom o texto, muito bem escrito!

O difícil é encontrar meninas com 25 anos ou menos que estejam à procura do "homem comum"...

Desculpem-me a franqueza, ou vocês são realmente maduras ou, antes de dar minha opinião eu preciso ver uma foto de vocês de corpo inteiro!

Não me levem a mal, mas esse texto me leva a minha época escolar, onde meninas que não eram muito populares é que criavam esse tipo de sentimento, vontade... A busca do comum!

Mas prefiro acreditar na minha amiga Bela, quando a mesma diz que vocês são inteligentes, descoladas e engraçadas. Sendo assim, maduras!

Beijo a todas

21 de junho de 2010 13:06
Kézia disse...

Olá meninas
ainda bem que vocês não conhecem meu IP porque já entrei milhares de vezes aqui para ler o texto hahaha
Bela, amei a introdução.
Este texto surgiu de uma conversa real e claro que todos estes homens citados são personagens reais da nossa roda de amigos.
Já estamos começando a discutir sobre os homens de óculos para ter mais argumentos para o próximo post. Imortalidade, aí vamos nós!


E rapazes...ahhh rapazes...tsc tsc tsc

Beijos e até a próxima

21 de junho de 2010 14:36
Luciane disse...

aaah se eles nos conhecessem hein Kézia... mulheres deslumbrantes, apaixonadas por homens comuns. O que há de mais normal que isso?

22 de junho de 2010 08:56
nanda braga disse...

Fui apresentada hj ap blog por um amigo. Caraca, como é bom!! As sacadas e reflexões são ótimas. Confesso que o que busco são os homens comuns!! Parabéns! Beijocas!

27 de junho de 2010 12:21
welber itiro disse...

Obrigado pela defesa aos homens comuns!!!

Bjos e parabéns pelo texto!!!

28 de junho de 2010 00:52
Fernando M. disse...

Kézinha, Ferzinha, Parabéns pelo artigo. Muito engraçado e motivador para nós...homens comuns.

Quero deixar essa mensagem para o Flávio P.: Elas são realmente inteligente, incríveis e possuem uma beleza característica, dentro do que a sociedade chama de "padrão de beleza". E foto de corpo inteiro? Não precisam disso né Fer e Kézia? =P hsuahsuhau

26 de julho de 2010 22:25