quarta-feira, 22 de julho de 2009

Um namorado virtual

A nossa convidada especial de hoje é uma leitora carioca que nos escreveu contando a sua história. Casada, ela arrumou um namorado virtual. E não sabe muito bem o que fazer, quis dividir suas dúvidas conosco. Com vocês, a Assistente Social. Beijo grande, querida, fique bem. Obrigada por ser nossa leitora e por ter escrito para a gente. Quer escrever você também? 3xtrinta@gmail.com

Beijos,

Isabela - A Divorciada


Arrumei um namorado virtual. Não sei no que vai dar, mas o homem tá bem animado. Não nos vimos ainda, estamos nos conhecendo melhor primeiro.


OK,OK, vocês vão pensar, tu é casada mulher! Sim, mas resolvi dar uma chance ao acaso. Conheci o cara num chat. Estava em casa, sozinha, deprimida, resolvi entrar pra conversar mesmo. Ele me abordou de um jeito muito fofo e nós fomos conversando, descobrimos várias coisas em comum naquele papo. Depois, ele me mandou um email e não paramos mais, trocamos telefones e tudo.


Um dia, ele deu uma sumida e eu resolvi sair de cena. Até que recebi um email dele dizendo que tava cheio de problemas e precisava conversar (Ok, lá vai a Assistente Social, kkkkkkkkkk). Liguei e ele me falou do enfarte da mãe, fiquei com a cara no chão, porque antes tinha mandado um email pra ele falando um monte, dizendo que não era legal a gente se envolver porque ele era solteiro e eu casada, que era pra ele procurar uma mulher nas mesmas condições dele, blá blá blá. Durante a ligação, eu só falei da mãe dele mesmo, disse que ele podia falar comigo sobre o que precisasse (inclusive porque ela tava internada na rede pública, eu tenho alguns contatos e poderia agilizar algo). Ele agradeceu e desligamos. Depois de um tempo, ele ligou de novo. Detalhe: meu marido tá de ferias em casa e eu fiz um esforço sobrehumano pra disfarçar, ainda bem que ele é desligado e tava no video game. Dessa vez, meu namorado virtual disse que leu o email que eu mandei, que sentiu o coração apertado, que sabia que tudo o que eu escrevi foi de coração, mas que ele tava ali querendo mudar a situação. E ainda disse assim: "Dona assistente social, fique sabendo de uma coisa, eu não desisti de você!". Fiquei derretida, mas mantive a pose.

Na mesma ligação, ele me deu um monte de satisfações pela ausência e disse que, além da doença da mãe, ficou com muito medo de tudo, que eu era alguém especial, tinha uma filha linda e ele não queria estragar minha vida continuando a me procurar, mas que isso era inevitável, porque ele nunca tinha conhecido uma pessoa assim, tão clara e objetiva feito eu, que eu era exatamente o tipo de mulher que ele esperava conhecer, sem nunca ter tido oportunidade.

Meninas, juro, fiquei balançada... Vocês podem pensar que eu sou louca, maluca, mas ele me deu endereço, telefone do trabalho, endereço do trabalho, me contou onde trabalhou, que foi noivo por um bom tempo, contou várias coisas da vida dele... Será que, mesmo assim, ele é um psicopata? KKKKKK!!!! Sei lá, só digo que tô achando bom ser cortejada. E vou pagar pra ver. Ainda vamos marcar um encontro num shopping desses, pra ver o que vai rolar. Quem sabe, né?



A Assistente Social

21 comentários:

Natasja Aylee disse...

Acho que faltou dizer se o casamento tem um problema. Porque fatalmente a gente vai se encantar com pessoas ao longo da vida, mas até que ponto vale arriscar aquela relação que temos? Se ela é boa, se existe amor e carinho, por que procurar por novos desafios? Acho que tudo é válido quando a relação já está desgastada, quando não há diálogo, quando a intimidade foi perdida. Caso contrário...

beijos.

22 de julho de 2009 18:02
disse...

Tomara que a moça consiga resolver seu dilema e encontra o melhor caminho.
Tô na torcida...
Bom texto meninas.

22 de julho de 2009 18:05
Anônimo disse...

cara, já pensou se teu marido descobre? será que vale a pena? se coloca na situação oposta. depois que se perde a confiança em alguém é muito dificil recuperar...bjs

22 de julho de 2009 18:11
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Dona Assistente Social,

Acima de tudo, torço por vc. Queria só dizer duas coisas: 1) Será que não é o caso de olhar melhor para esse casamento? Se há uma porta aberta para alguém entrar assim, é porque algo não vai bem, né? 2) Cuidado com esses contatos virtuais. Pode ser ótimo, pode ser perigoso, mas isso vc já sabe, tranquilo.

Beijo grande, fique bem, escreva sempre para a gente,

Bela - A Divorciada

22 de julho de 2009 18:17
conversaatrevida disse...

olha...

Sempre acho que o maior problema da gente é ser covarde.
Calma...explico.

Somos covardes quando nos acomodamos numa situação e ao invés de resolvê-la, buscamos um ar fresco fora dela.

Covardes quando não temos coragem de olhar pro outro e dizer 'não to feliz assim' e agüentar as conseqüências desse desabafo e encarar as mudanças que devem ser feitas.

Ter um namorado virtual ou real sendo casada não é problema. Muitos/as tem,mas quando o outro não sabe, aí sim é covardia.

Crescemos ouvindo que devemos lutar pra sermos felizes..que o importante é sermos felizes, que ninguém é mais importante que nós.
Só que esquecemos que isso é pra TODOS e se o OUTRO segue essa regra, quem se lasca somos nós.

A sua história não é diferente de muitas.
Tá com aquela sensação de que 'falta algo'.
Encontrou alguém que trouxe cor a sua vida de novo.

Só que está fazendo como quase todo mundo faz, ou seja, sendo covarde de resolver ou terminar algo pra então começar outra coisa, seja ela o que for.

Não dá pra ver primeiro no que vai dar pra depois decidir o que fazer. É desleal com o outro. E se o outro até merece isso, então a gente já passou da hora de se livrar dele.

Vc tem a chance de mudar a sua vida fazendo diferente do que a maioria faz.

O restante todo...Se o cara do virtual vale a pena ou não devia ser uma outra história, não um outro capitulo da que vc já vive.

Só minha opinião, claro.

22 de julho de 2009 18:40
Andarilho disse...

Mas será que a dona Assistente Social não está gostando mais de ser cortejada, do que qualquer outra coisa? Digo, no casamento o casal tende a parar de se paquerar, e ela está sentindo falta disso.

Eu acho que ela tem que pesar bastante antes de dar outro passo, ou ir pra próxima base, como dizem os americanos. Porque depois não tem mais volta.

22 de julho de 2009 18:41
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Como A Casada que já fui aqui nesse blog, e tendo lido os coments acima, tenho que dizer duas coisas:

1- Absolutamente natural esse encantamento e esse desejo de ser cortejada. Casamento é uma PHODA. E, me desculpem homens, mas maridos são campeões em desleixar (Vide o maridão dela aí no videogame enquanto ela fala com o namorado virtual ao fone).

2- E justamente por tudo isso que é hora de...repensar esse casamento aí. Não tenha medo de fazer isso. Pode levar ao fim? Pode. E isso assusta. Mas pode tb acontecer bem o contrário e só ficar melhor.

Suerte!!!

beijos

Deb

22 de julho de 2009 19:09
Anônimo disse...

Complicadinho né!!!!!!
Hoje depois de muitas situações não tão bem resolvidas na minha vida sempre penso:
Porque não tratar tudo com verdade!
Será que quando vc largar o marido, pular de cabeça nesta relação virtual, não vai rolar uma insegurança deste cara visto tudo que já passou entre vcs?
VERDADE gente ainda é o melhor negocio!!!!!

22 de julho de 2009 22:07
Anônimo disse...

De tudo que foi dito, concordo com um casamento resfriado.O tesão, o desejo, o cortejo, isso tem q vir do parceiro ,não dá pra pedir. se vc se sente nessa cilada, acho tb que deveria incluir seu marido nessa jornada. Se não houver desejo nele, se existe repoulsa- ai o caso é separação.
Mas na cumplicidade....Pq não sugere a ele fazer coisa nova? apimentar a vida do casal? comprar um video game erótico, ver outras pessoas abertamente, provocar um ciume, fazer alguma coisa pra q vcs se percebam sexualmente de novo, sei lã!!!!!
Percebo q vc são mais amigos do que amantes. Do q vc precisa agora hein Mocinha?

Quanto ao Sr. Virtual, me pergunto se vale a pena por 1/2 dúzia de palavras e por um bocado de atençao perder a chance de realmente enfrentar a vda e dar o tal EJECT necessário para a vida que cisma em seguir. O Cara é complicado, tem filha, mãe que infarta, some, aparece,vem cá? Parafraseando minha série de tv favorita: Darling, he is just not that into you." ou melhor. Se tá uma merda, aperte o eject e dê um reset. Ai sim vc vai ser capaz de avaliar o q é mais importante pra vc. É trocar 6 por meia dúzia. Vamos combinar q vc merece um carinha melhor.....

23 de julho de 2009 01:35
Camille Mollona disse...

Para vc ter encontrado um namorado virtual é pq seu casamento nao esta nada bem...então é legal conhecer novas pessoas para ver realmente qual é o melhor caminho!!!

Mais se é so pra matar o tempo...acredito q não vale a pena!!!

Beijinhosss e boa sorte!!!

23 de julho de 2009 08:23
Melanie Brown disse...

Muitas opiniões e tal,aí vai mais um e só.Acho perda de tempo, quem é que nao corteja e é fofissimo nos primeiro econtros?!Principalmente os virtuais.Quem nao se preocupa e da tudo de si?!Puro encantamento de inico.Acho que a senhorita Assistente Social esta arriscando o casamneto que pode nao esta la essas coisas, mas se nao está, saia, fique só, reveja planos e sentimentos aí sim, se ver que vale a pena, partir pra outra.Esse namorado virtul é só pra acabar em sexo e ainda arrisca um flagra do maridão jogador de video game rsrs.Em fim, é muito facil resolver o problema alhheio
Xeero garotass!
:D

23 de julho de 2009 10:13
gisley disse...

É realemnte algo esta muito errado no seu casamento...
Mais não te digo que um relacionamento virtual não de certo, pq estou vivendo isso desde março,é complicado mais vale muito a pena..
Reveja sua vida, as vezes este homem nem de certo,mais te abra os olhos para seu casamento, sair ou ficar?? entendi??
abraços

23 de julho de 2009 11:08
Chris Carvalho disse...

Coincidentemente essa semana escrevi um post sobre infidelidade.Acessem meu blog e confiram!
http://www.chriscarvalho9.blogspot.com
Esse tema suscita vários questionamentos!
Beijos.

23 de julho de 2009 11:33
Anônimo disse...

Ola pessoal, sou eu a moça do post...
Quero agradecer os inumeros comentários sem julgamento e com opiniões sinceras.
Bem, ao ver das pessoas que conhecem a mim e meu marido o casamento não vai mal, e nem mesmo para ele.
o Problema é comigo mesma.
Sinto falta da emoção, das sensações de tremos de pernas e fora que vivemos como uma das pessoas ai disse, meio que como amigos. Temos um sexo bom, com desejo, mas desde que ficamos juntos pela primeira vez tinha a certeza que a relação tinha prazo de validade.
O texto pode parecer que eu sou uma devassa, mas não sou. nNunca o traí, em 8 anos de união, sempre fui fiel a ele e ao meu sentimento. Na verdade o que tá acontecendo é que tenho a absolta certeza que temos objetivos opostos como eu disse antes.
Não estou pensando em largar meu marido ou engatar um romance com o moço virtual, mas o que acontece é que tô gostando de ser cortejada só isso. Tô empolgada e tentando lidar com isso de uma maneira melhor, mesmo sem saber ainda qual é.
Obrigada pelos comentários e um super obrigada às "trintonas" por me permitirem esse espaço.
beijos imensos
AS

23 de julho de 2009 12:59
Karina disse...

Assistente social: às vezes as pessoas dizem que estamos acomodadas, que abrimos um espaço para outra pessoa, essas coisas...Mas não é fácil abrir mão de um relacionamento estável assim...Eu não estou como vc, lógico brigas acontecem, mas ainda não tive essa vontade de me aventurar em outra relação...Mas acho, sinceramente, que vc precisa seguir seu coração...é meio brega isso, mas funciona. bJU

23 de julho de 2009 13:33
Clévia Sales disse...

Oi!
Hj n vou nem ler os outros comentários, porém...

1º - “Perdi” meu marido no bate papo. Isso hj n é motivo de lamento;
2º- Recomecei a minha vida de solteira no bp, por timidez;
3º - Só encontrei caras legais. Sai com alguns q viraram amigos;
4º - Achei o gde amor da minha vida lá!
5ª – Lá, vc encanta e se encanta, tmb!
6º - Sou expert em bp. Percebo logo quem é maluco, quem é inteligente, com minhas técnicas de "tecladas", desenvolvida por mim. Vou até fazer um manual! Hahaha

Divirta-se, casada! Acho q vc n tem nada a perder!
Bj

23 de julho de 2009 18:06
Anônimo disse...

Que bate papos são esses???Queremos saber!!!!

23 de julho de 2009 21:20
Paloma, a mãe disse...

Assistente social, a minha opinião é a de que, com o casamento fragilizado, vc gostaria de ser cortejada por este cara ou por qualquer outro que aparecesse. Como este é virtual (e vcs ainda não se conheceram), fica mais fácil depositar todas as suas esperanças nele. Mas, como alguém já disse aqui, qual é o cara que não corteja a mulher num início de qualquer coisa? O flerte aqui é a regra, não a exceção.
Acho que depositar muitas esperanças em qualquer pessoa é sempre uma cilada.
E, admita, se vc entra em chats para conversar com homens é porque vc anda procurando um subterfúgio e, principalmente, alguém para se encantar. Assim fica fácil, qualquer um parecerá ser 'o homem certo para vc'.
Eu entendo sua insatisfação com o marido (quem nunca passou por crises num relacionemento?), mas acho que vc também precisa agir - o casamento é feito de dois. Não dá para esperar que ele leia seus pensamentos e faça tudo. Assim como, se vc for encontrar o cara do chat, vc também estará agindo.
Não sou moralista, mas acho que vc deve tentar entender melhor a sua situação antes de achar que seus problemas todos vão ser resolvidos por um ou por outro.

24 de julho de 2009 09:19
Nikita Ferraz disse...

Eu te desejo muito sorte nessa empreitada. Não vejo problemas em se sentir mais mulher e também alguém interessado, mas isso fica um pouco estranho quando é virtual. Mas, ok, vou a maneira que você encontrou. Agora, tenta avaliar bem, porque começar um mentira assim é complicado.
Para começar se está muito afim encontre e veja se rola algo e se realmente vale a pena.

24 de julho de 2009 10:15
Anônimo disse...

Olha, eu acho que ser cortejada é muito bom mesmo. Como isso faz falta. Porém, acho que isso deveria acontecer dentro de um casamento saudável.
Nunca tive a experiência de conhecer alguém por este meio, acho meio perigoso. Estou saíndo de um casamento de 12 anos e só agora consegui enxergar que ele é um psicopata. É muito doente e difícil de saber, eles são muito bons.
Mas, mesmo assim boa sorte para você.

25 de julho de 2009 15:06
raissa disse...

_chifre é bom na cabeça dos outros...!!! porque se fosse na sua,nao sei o que ia doer mais: seria a vergonha,por ter sido trocada por outra? ou o sentimento de incapacidade,por nao saber satisfazer o prrio homem? mas no caso dos homens minha querida,é uma questao de orgulho! ENTAO SE PONHA NO LUGAR DO SEU MARIDO E CRIA VERGONHA NESSA CARA,NAO QUER MAIS LARGA...PORQUE QUEM MUITO NADA MORRE AFOGADO!!!

12 de novembro de 2010 14:25