sábado, 16 de janeiro de 2010

Aqui se faz, aqui se paga

Essa é uma história real, que me foi contada por uma leitora do blog essa semana. Aos fatos: Mônica era casada com Paulo, que a traiu com Kelly (nomes fictícios). Até aí, fazer o que? Faz parte da vida, as pessoas podem se conhecer e se apaixonar, acontece com qualquer um, não tenho o direito de julgar.


A questão é que, nesse episódio, além da traição em si, Kelly fez questão de tornar as coisas mais pesadas para Mônica, pisar, magoar. Exemplo: em sua página no Orkut, ela colocou vários textinhos provocativos, como “se casamento fosse bom, não precisava de padre, testemunha e juiz” ou “adoro homens casados”. Me digam, ela precisava fazer isso? Não bastava ter ficado com o cara, que aliás se separou de Mônica e começou a namorar com ela? Pra que tripudiar?


Pois bem, o tempo passou e, um belo dia, Paulo traiu Kelly. Com direito a engravidar a outra mulher. Muito trash, né? Provou do próprio veneno, só que com uma dose maior de amargura. Espero que tenha aprendido. Ela e Paulo, que por sua vez vai ter que segurar a barra de ter um filho com alguém que ele mal conhece.


Definitivamente, aqui se faz, aqui se paga.


Isabela – A Divorciada

11 comentários:

Mulherzinha Sim! disse...

Trash demais! Mas, infelizmente, algumas pessoas só aprendem a viver assim: quando recebem na mesma moeda.

Não vou dizer que sou mega certinha, mas acredito que tudo que você faz de ruim volta para você.

Beijos

www.mulherzinhasim.blogspot.com

www.formspring.me/mulherzinha

16 de janeiro de 2010 15:02
Andarilho disse...

O pior é que eu acho que essa Kelly não aprendeu nada, bem como esse Paulo. Tem gente que o trash já está na veia, e não sai.

16 de janeiro de 2010 15:09
Tiburciana disse...

ADORO VER ESSE TIPO DE GENTE SE F....
PENA QUE REALMENTE SEJAM TÃO VAZIAS A PONTO DE NÃO APRENDER
BJOS

16 de janeiro de 2010 15:43
Graci disse...

Concordo com o Andarilho... gente assim nunca aprende nada!

=(

16 de janeiro de 2010 16:06
Paulinha Costa disse...

Ainda bem que existe a lei do retorno! Eu acho que a justiça do universo nunca falha, mais cedo ou mais tarde ela acontece, mas concordo com o Andarilho, tem gente que nunca vai aprender...
Todos podemos cometer nossos deslizes é do ser humano mas tripudiar do sofrimento alheio é ser do mal mesmo!
Bjsss

17 de janeiro de 2010 10:59
Georgia Martins disse...

Mulheres...
Quando vamos aprender a ser mais parceiras e menos competidoras?

Não se vê homem fazendo essas pequinezas, nunca.

17 de janeiro de 2010 12:52
Diu Mota disse...

Isso, paulinha, a lei do retorno- tarda mas não falha!

17 de janeiro de 2010 18:43
Anônimo disse...

E o que falar para uma pessoa que sempre anda certo e toma do mesmo jeito. Não acredito na lei do retorno. Não traí e fui traída.. e a culpa é minha? Tento ser a mais honesta e já levei muita rasteira.

17 de janeiro de 2010 19:12
Paloma, a mãe disse...

Menina, conheço esta história também, aconteceu com pessoas próximas. E não vou negar que dei um sorrisinho sarcástico quando voltou a acontecer (a traição), porque já era mais que esperada.

18 de janeiro de 2010 09:23
Fernanda Gomes de Sá Paulo Poli disse...

O pior são aquelas que realmente gostam de homens comprometidos e só sossegam quando conseguem destruir a relação. Resultado: Homem iludido, rapidamente infeliz e que volta a trair...Mulher que acha que atingiu o objetivo, mas que em seguida é traída e prova do mesmo veneno.

19 de janeiro de 2010 15:10
Anônimo disse...

O melhor de tudo é assistir de camarote tudo acabar exatamente do jeito que já estava previsto!!!!

21 de janeiro de 2010 16:00