segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Malas prontas

Outro dia eu vi um filme tonto. Algo como “Jovens demais para casar”. Típico filme que a gente só assiste nas noites de insônia. Mas té que foi interessante. Um casal apaixonado high school pede autorização para os pais para casar, já que mocinha não tem nem 18 anos. Todo mundo acha uma loucura, claro, mas eles estão tão convencidos que acabam convencendo uma parte da parentela.

O que segue é o óbvio. Mocinha entra em Harvard, mocinho não. Para não abrir mão do casamento fresquinho, ele dispensa as cinco faculdades nas quais foi aprovado e segue com ela para Nova York, onde vira pedreiro. Logo, cercada de amigos geniais e intelectuais, ela começa a achar o marido um boçal. Um, dois, três e ela se apaixona pelo colega-fofo-músico de classe.

Casamento esfria, os dois param de transar (AOS 18 ANOS!) e ela sai de casa. Um dia ela volta para buscar uma roupa e dá de cara com as malas dela – e um ursinho de pelúcia – no primeiro degrau da escada. E era aí que eu queria chegar.

Um dia voltei para o meu ex-apartamento para buscar algo, nem lembro o que, e Charlie estava lá. Educado como sempre, me convidou para tomar café. Eu tomei. Depois fui ao escritório e lá vi....todas as minhas coisas empacotadinhas, minhas coisas de escritório e de trabalho, encaixotadas, prontas para partir. Ali soube, tinha acabado mesmo. Fiquei arrasada. Acho que nem quando descobri que ele estava namorando fiquei tão arrasada quanto ver minhas coisas empacotadas. Por ele.

Entendi a mocinha do filme na hora. Especialmente quando ela pega o ursinho e abraça forte. Uma coisa é certa: não importa se você tem 17, 27, 37 ou...57. A dor da separação é sempre grande. Tá certo que quanto mais maduro e mais experiência, melhor, mas dor é dor.

Claro que o filme não termina assim. Como qualquer filme tonto de noite de insônia ele é happy end. Ufa. Do contrário, os...47 telespectadores do Telecine Light da madrugada ficariam tristes.

E quando acabou, mudei para o Telecine Action. Queria ver uns pornôs e dar umas risadas. Tem coisa mais divertida que as historinhas que eles colocam para introduzir uma furunfada mecânica feita de peitos de borracha e "galãs" sempre tão iguais? Tão tonto que...talvez renda um novo post. =D

Débora - A Descasada

10 comentários:

Andarilho disse...

Quando a gente encaixota as coisas e deixa tudo pronto pro outro levar, é um grande simbolismo de fim.

Como toda mudança, a gente encaixota as coisas pra levar de um lugar pra outro.

11 de janeiro de 2010 17:02
Beta disse...

E quando acabou, mudei para o Telecine Action. Queria ver uns pornôs e dar umas risadas. Tem coisa mais divertida que as historinhas que eles colocam para introduzir uma furunfada mecânica feita de peitos de borracha e "galãs" sempre tão iguais? Tão tonto que...talvez renda um novo post. =D

ai jizuis...rí muito...e concordo...aguardo o post!

sobre o texto....é melhor ter essa dor logo do que ficar aquela sensação sabe...famoso "corta o mal pela raiz"

se cuida
bjo

11 de janeiro de 2010 17:06
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Hahaha!!! Pode escrever o post sobre os pornôs.

Beijos,

Bela - La Divorciada

11 de janeiro de 2010 19:10
As primas disse...

Isso me fez lembrar quando meu primeiro namoradinho (eu, com 13 anos)terminou comigo...

ERA REVEILLON...Péssima hora..

Eu chorei demais no colo da minha mãe, achei que era o fim...

QUE NADA, chorei mais umas 2 vezes (pelo mesnmo motivo) no colo dela...e acho que ainda chorarei por causa do sexo oposto que não corresponde às minhas expectativas hahahah

ENFIM...bora ver filme pornô.

.Olívia.

11 de janeiro de 2010 19:47
Su Moura disse...

OI meninas...amei o post e amei o blog...vou seguir com certeza...se puderem, passem´no meu blog, é novinho, mas diz algo de mim. Beijos;;;ah, sim...é, o melhor foi mudar pra o telecine action mesmo...definitivamente...heheheh
http://oquemaismeapetece.blogspot.com

11 de janeiro de 2010 22:02
Ana Carolina Burlan disse...

aaaahhh que saudade dessas meninas :P

fazia tempão que não fuçava por aqui...

nunca levei um pé... sempre dei um pé antes que pudesse acontecer comigo.. estranho, né? talvez seja um bloqueio, por puro medo mesmo...

há, agora quero o post sobre os 'pornozão', quero dar risada, hehehe

até pq, o ano ta só começando e aposto que todo mundo ta a fim mesmo é de se divertir, certo?

bjão

11 de janeiro de 2010 22:03
b disse...

Tem coisa mais triste sim - é encaixotar o corpo do marido .
Nem precisa ser um príncipe , nem perfeito nem de longe o homem que te faz contente - basta que tenha sido amado.
Uma vez li Yoko Ono falando de uma dor que só as viúvas conhecem e achei exagero.
Hoje compreendo - se bem que a minha dor é bem maior que a dela. (Não herdei nada).
1 abraço e perdoem se fui bizarra.

11 de janeiro de 2010 22:07
ana carol disse...

A-DO-REI! Realmente filme pornô é mais engraçado que 'excitante'...as vezes até me pergunto se realmente eles tão falando sério...

agora, essa dor do fim é realmente cruel, não importa a idade! é sempre o fim do mundo!

11 de janeiro de 2010 23:51
SAL disse...

uuuiiiiiiiiiiiiiiii!!!!

qdo li o titulo "malas prontas" eu pensei logo nesse roteiro janeirão tur brasil que vc vai fazer!!! (ja ta fazendo ne?!)

aí dpois li o texto e deu uma dorzinha do coração... :( não sou de ter medo e adoro viver emoções de todas as cores, mas confesso que, na situação em q se encaminha, eu tô com medo de sentir isso!

ahhhh vida boa e acretinada!!! hahaha

bjo

12 de janeiro de 2010 14:46
LetÍCiA... disse...

apesar d ser bem otimista, inclusive nesses casos (tlvz por nuncar ter passado por nda parecido) não tenho nem oq dizer neh...

entao bora pros pornos pra dar risada e jah era.... shaushau
bjos

13 de janeiro de 2010 00:44