quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O peão e a dona onça

Ele até que era bonitinho. O diacho é que eu não entendia lhufas do que dizia. Um pouco por causa da bebida e um pouco por causa do sotaque. Tinha estacionado a égua do lado de fora do bar. Começou a chover e ele ficou com pena da égua. Foi estacionar a égua na garagem da casa dele e, meia hora depois, voltou todo cheirosinho, cabelo penteado. E bêbado que dava pena. Foram tirar uma foto nossa e o peão não se fez de rogado. Puxou minha cabeça de jeito e meteu um beijo na minha boca. A digital registrou minha cara de desespero. Peão atrevido, sô! Aí eu pensei cá-cos-meus-botões: eu sou solteira, ele é bonitinho. E tá cheiroso. E beijei o moço de volta. Rapaz, que beijação. O cara não largava mais. E entrou numas de me morder. Mordia meu lábio inferior, superior, a bochecha. Quando mordeu meu ombro, eu empurrei o peão e disse: alto lá, mocinho, quer parar de morder?

Fiquei me perguntando: se eu resolver dar uma voltinha com ele, terei que ir na garupa da égua? Acho que sou meio urbana demais para essa aventura. Comecei a pegar bode do peão mordedor e fugi. Roubei a onça de plástico da menina da mesa ao lado e saí com ela no colo. Me escondendo atrás da onça. Muito discreta eu, com aquela onça amarela, gigante, nos braços. O peão tava tão torto que por uns instantes se desligou do mundo. Mas foi só sair do bar e ver aquela onça ambulante que veio que veio firme na minha direção. Me laçou com os braços como quem laça uma égua e me derrubou na calçada da praça. E começou a mordeção. Eu abraçava a onça, ele me abraçava e eu berrava: socorro! Socorro! As pessoas passavam e só davam risada. E o peão breaco então me perguntando: Por que ocê beijou eu e agora não quer mais beijar?

Boa pergunta. Por que às vezes a gente insiste numa coisa que sabe que num vai dar muito certo?

Me esquivei do peão, saí correndo com a onça nos braços, puxei minha amiga e fugimos no nosso cavalo metálico da marca Volkswagen.

Débora - A Descasada

16 comentários:

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Cavalo metálico é tudo, hahaha!!!

Amei.

Beijão,

Bela - A Divorciada

20 de janeiro de 2010 00:05
Giovana disse...

Dé, você devia enfiar um mordedor na boca desse troncho e, aí sim, sair correndo, sô... Peão cheiroso vc quis dizer "cheirando a um vidro de perfume Rastro entornado no corpo", certo? E com desodorante Avanço pra completar o pavor, rs!
beijos, Gio

20 de janeiro de 2010 00:21
Mulheres Neura disse...

kkkkkkkkkkkkk eu gostei do peao.. e Rastro e Avanço já estiveram na moda hahahahaha

Lei do Mato: se nao quer nao atiça. Dá próxima vez já sabe, peao bêbado (por mais que esteja cheiroso) e bonito se te beijar, NAO RETRIBUA!

mas que é de matar de rir a história... ah isso é!

beijos meninas =o***)

20 de janeiro de 2010 06:42
Andarilho disse...

Coitado do peão, ficou sem entender nada.

20 de janeiro de 2010 08:40
Verônica disse...

Imagino a cena de vcs dois na calçada da praça, deve ter sido hilário. Vc é mal viu? Atiça e cai fora. Hahaha

Beijos meninaass!!!

20 de janeiro de 2010 09:43
Fernanda Crancio disse...

hahahahah, quase rolei de rir da história.
a solução é andar com uma focinheira na bolsa...hiihiihihih

20 de janeiro de 2010 10:58
keila lima disse...

kkkkkkkkk

Ta aí, nunca peguei um cara nuna égua!!

20 de janeiro de 2010 11:32
Tiburciana disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Olha insistir no erra é especialidade minha tbem
Muito engraçada a cena da praça

20 de janeiro de 2010 11:33
Elaini disse...

kkkkkkkkkkkk

fala sério!

às vezes, um beijo é td o q vc quer!

ele q lide com as projeçõe/expectativas dele!

kkkk

20 de janeiro de 2010 11:53
Graci disse...

bela pergunta... atualmente to insistindo numa dessas coisas q sei q não vai da certo... mas pq?!

20 de janeiro de 2010 12:13
Diu Mota disse...

Grande pergunta! Porque a gente insiste sabendo que não vai dar certo? Acho que é só pra reafirmar a nossa certeza...

Adooorrrooo esse blog!
inté!

20 de janeiro de 2010 23:22
Adriana disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 21 de janeiro de 2010 11:51
Adriana David disse...

kkkkkkkkkk!!!!!
Dé, outro dia ouvi dizer que há os homens Big Macs. Vc come e se arrepende depois. Continue provando lanches do Ronald, logo terá um banquete para se deliciar!!
bjk
Adri

21 de janeiro de 2010 11:54
Adriana David disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog. 21 de janeiro de 2010 11:57
Sanzinha disse...

Kkkkkkkkkkkkkk
Adoreeeeeeeeiiiiiiii!
Devia ter colocado a foto aqui pra gente ver? huahauhauhaua

21 de janeiro de 2010 17:09
ana carol disse...

eu entendi direito? eh verdade essa historia????? o cara tava de égua????????????

22 de janeiro de 2010 23:37