quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ser feliz custa R$ 11 mil por mês

Quem chegou a essa conclusão foi um grupo de estudos de Princenton, nos Estados Unidos. Segundo o grupo, acima desse valor, já não faz muita diferença. A pesquisa põe a máxima “dinheiro não traz felicidade” em xeque: mais dinheiro que isso não traz mais felicidade. Por outro lado, muito menos que isso, pode tornar a pessoa infeliz. O fato é que quando se tem pouco dinheiro, os problemas pelos quais todos passam se tornam maiores do que realmente são.

“Uma renda pequena exacerba as dores emocionais associadas a problemas como divórcio, doença ou solidão", explica Daniel Kahneman, de Princeton, vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 2002 e coautor da pesquisa.

Claro que não acho que a felicidade tem um preço tabelado. Para cada um, certa quantia mensal basta. Mas tendo a concordar com a tese – nem pouco, nem muito. O suficiente para viver de forma confortável. Seria hipócrita dizer que é possível viver bem sem nenhum, mas conheço muita gente que vive bem com “algum”. Cabe a cada um buscar a sua “quantia da felicidade”. Eu ainda não cheguei na minha. Mas trato de viver bem com o que tenho.

A pesquisa também aponta quais são as outras razões para uma pessoa ser mais ou menos infeliz. Ser casado, ter filhos, curso superior e plano de saúde (rs) pesam na balança da felicidade. Sentir solidão, ter problemas crônicos de saúde, ter de sustentar alguém da família, ser divorciado (ó!!!) e ser obeso foram alguns dos motivos apontados pelos mais “infelizes”.

Tudo muito relativo. Mas tudo muito divertido para se refletir a respeito.

Eis a matéria completa: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/795092-felicidade-custa-r-11-mil-por-mes-aponta-estudo.shtml

Débora – A Separada, sem filhos, sem R$ 11 mil por mês e feliz!!

12 comentários:

Andarilho disse...

Ah, eu sou um infeliz mesmo.

8 de setembro de 2010 08:26
Olívia disse...

Eu deveria me sentir infeliz, mas não consigo hahahahahahahaha!!!

Essa pesquisa é balela (hahahahahahahahahahaha).

Ahh como eu queria 11 mil por mês, mas ainda sem filhos rs!

Vamo que vamo né?!

Olívia

8 de setembro de 2010 08:33
Michelle disse...

Putz...pela pesquisa eu sou muito infeliz...estou longe de ganhar 11 mil por mês, não tenho filhos e estou obesa...rs rs..de verdade...só rindo mesmo....me considero mto feliz!!!

Concordo qdo vc diz que viver sem nenhum e ser feliz deve ser bem complicado!!!

Acredito que as pessoas que tem pouco e são felizes é por falta de ambição ou seria melhor dizer perspectiva de vida!!! Se contentam em ter vários filhos e viver de arroz e feijão na casa dos pais pra sempre (eu não conseguiria viver assim)!!!

Por outro lado, qdo me bate uma tristezinha por não ter alguma coisa, ao invés de olhar pro lado das pessoas que tem mais que eu...olho pro lado das pessoas que vivem com menos...pode parecer meio cruel, mas sempre acabo agradecendo tudo que já conquistei!!!

Bjus

8 de setembro de 2010 09:55
Evelin disse...

Como muitos disseram, felicidade é estado de espírito e não condição de vida.

Como também muitos dissera, felicidade é relativo.

Para mim, felicidade é poder comprar vestidos quando se estiver triste. Onze mil dá né.

Logo, "Ser feliz custa RS11 mil por mês"

Assim, sou infeliz.
Mas, atualmente, feliz.

=)

8 de setembro de 2010 10:26
Evelin disse...

Como muitos disseram, felicidade é estado de espírito e não condição de vida.

Como também muitos disseram, felicidade é relativa.

Para mim, felicidade é poder comprar vestidos quando se estiver triste. Onze mil dá né.

Logo, "Ser feliz custa RS11 mil por mês"

Assim, sou infeliz.
Mas, atualmente, feliz.

=)

8 de setembro de 2010 10:28
disse...

Xiiiiiiiii sou mega feliz então; sou casada, tenho filha, não estou obesa, mas em compensação, cadê os R$ 11 mil? Hahaha que coisa!

Curto muito minha vida, mas confesso que se tivesse só um pouquinho mais de grana no banco viveria mais confortável, porém não mais feliz.

8 de setembro de 2010 10:29
Albuq disse...

Oi Deb, concordo que essa pesquisa é bastante relativa, mas, algo é fato: não ter dinheiro pesa bastante.
Não sou do tipo que acredito que dinheiro traz felicidade, mas, concordo que ela é parte importantíssima... pois, sem comida, sem saúde e sem condições de sobreviver fica muito difícil ser feliz.

Adorei a pesquisa, bjs

8 de setembro de 2010 11:15
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Pesquisas, pesquisas, pesquisas....Eu ainda sou do tempo em que a gente acreditava em máximas como "a felicidade está dentro de você". Porque está mesmo, né?

É claro que eu gostaria de viver com mais luxo, glamour e riqueza, mas a vida está boa sim sem R$ 11 mil por mês. Thanks God!!!

Beijão,

Bela - La Divorciada

8 de setembro de 2010 11:28
Amanda Luna disse...

Kkk, eu tô bem longe desta tal felicidade de 11mil reais...kk mas mesmo assim ainda me sinto feliz!!!
beijão
www.sermulhereomaximo.com.br

8 de setembro de 2010 11:43
Madame disse...

Nem fale, menos dinheiro, mais problemas.

8 de setembro de 2010 13:15
Carmem Sanches disse...

Eu concordo, ganho bem menos que isso e já consegui com o que a maioria sonha, fiz faculdade, estou na pós aliás, comprei uma casa e um carro e ainda estou pagando. Se for para se basear em coisas materiais, tenho tudo o que preciso. No campo emocional, tenho um namorado lindo, que me ama e uma filha maravilhosa. Falta grana para oficializar a união e ter mais um filho, já que ele não tem nenhum, então R$ 11 mil por mês seriam uma ótima. kkkkkkkkk

8 de setembro de 2010 16:18
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Débora...adorei o final!
como vc disse muito relativo mesmo!
mas tem lá suas razões!
beijocas,
Mari.

10 de setembro de 2010 08:57