quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Malditos! Pero no mucho....


Taí um visual para poucas....

Se tem uma coisa que enloquece qualquer mulher é descobrir que a cabeleira começa a ficar branca numa velocidade próxima a da luz. Há as que começaram a pratear bem cedo. Outras só depois dos 30. As do segundo time já devem ter percebido que estes malditos quando chegam, vêm com tudo.

O início é ali pelas laterais... Pouco a pouco, eles vão aparecendo. Timidamente, como quem acaba de chegar numa festa. Não se iludam. Essa turma veio para ficar e chamou os amigos. Todos secos, espigados e muito exibidos.

Nesta hora invejo as louras. Com elas, os brancos são mais camaradas e chegam camuflados, quase que por acidente, pelos fios naturalmente amarelos. Os tonalizantes já entraram na lista de compras faz tempo. Ilusão achar que vão resolver grande coisa. Joga um chocolate que, dali duas semanas, o cabelo castanho por natureza fica com reflexos avermelhados que são o poço da cafonice. "Põe um louro acinzentado pra tirar o vermelho". E lá vai a desesperada seguir o conselho.

O vermelho some, mas o castanho fica apagado e, detalhe, os desgraçados nem sentiram o vento da tinta. Continuam lá, tinindo de tão brancos. Nem Omo deixa mais branco estes inconvenientes.

Em um exercício de projeção catastrófica, você se vê dali mais 30 anos totalmente loura. É estranho pensar nesta possibilidade, porém melhor do que as vovozinhas da nossa infância, que usavam uns roxinhos e violetas ao invés de assumir a cabeleira branca. Repararam que a moda passou? Esperemos que, quando chegar a nossa vez, ela não tenha voltado com tudo e nos transforme em uvinhas da terceira idade.

Bom, se o visual da Meryl Streep em "O Diabo veste Prada" fosse garantia para todas, até que não seria má ideia receber esses brancos com uma dose maior de resignação, certo? Acho que já vou providenciar meu vidrinho de xampu com corante azul... Segundo os entendidos, o azul é que não deixa o cabelo branco amarelar.

Giovana - A Solteira

18 comentários:

André disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 25 de fevereiro de 2010 00:52
André disse...

aaaa, eu gostava do roxinho da minha avó!

25 de fevereiro de 2010 00:53
Georgia disse...

Pois é, nao tem jeito. Ainda bem que o povo anda inovando nas cores e quando os meus estiverem bem branco, vou pintar as pontas dos cabelos de preto, assim quem perguntar digo que estou usando o contrário: Ao invés de pintar de preto os brancos, pinto o restante de branco e às pontinhas em preto o visual vai ser catastrófico, ahahahahhaah! Vai parecer uma vaca malhada, um gato preto e branco, sei lá, rs.

Aqui nao se diz branco e sim cor de prata. Mas mesmo com todo esse romantismo ninguém gosta de tê-los.

Obrigada pela resposta no post passado.

Bjao

25 de fevereiro de 2010 06:42
Andarilho disse...

Até acho charmoso uma cabeleira toda branquinha. Ou melhor, prateada, como disse nossa colega acima, hehehe.

Eu acho que só fica com aspecto de velhinha, se além de brancos, os cabelos forem rareando cada vez mais.

25 de fevereiro de 2010 07:45
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Pelas laterais? Jura??

Os meus estão pipocando bem no topo da cabeça, bem petulantes e exibidos! Nem posso mais dividir o cabelo ao meio. =(

Hora de começar a pintar (estou postergando, postergando...)

Georgia,

em resposta a sua resposta no post anterior, só complemento que a gente só fica ofendida quando de fato ofendem a gente (gratuitamente) - o que já aconteceu. De resto, críticas são super bem-vindas! Sempre ;-)

beijão

deb

25 de fevereiro de 2010 09:58
Paloma, a mãe disse...

Ai, os meus primeiros surgiram este ano, nas laterais, bem na véspera do meu aniversário (alô, inferno astral). E apareceu uma penugem branca (uma só) bem em cima da testa. Arranquei todos (foram três, no total) e (ainda) não voltaram. O pior é que estou grávida e nem tonalizante posso passar.
Beijos

25 de fevereiro de 2010 12:05
lioness disse...

O visual dela arrasou nesse filme. Qualquer uma gostaria de ter a elegância e a beleza dela nessa idade. Amei.

25 de fevereiro de 2010 13:06
silvinha disse...

Tenho uma amiga, que a mãe dela tem o cabelo assim, igualzinho ao da Merry Streep!

É de morrer de inveja de tão legal que fica...

adorei o post!

bjão

25 de fevereiro de 2010 13:24
Liliane disse...

Pois é, eu sou do primeiro time, os meus começaram antes dos 30, e olha que estou bem perto deles (os 30) rs
Os meus são na frente, mas como eu sou brasileira e não desisto nunca, eu arranco eles com a pinça, enquanto são poucos. Mas eles são mais insistentes e voltam, que coisa. rs
Eu parei um pouco de pintar para deixar a cor natural, só vou pintar mesmo quando eu não conseguir mais arrancar os brancos.
Dizem que nascem mais se arranca, mas acho que nasce a mesma coisa.. rs..
Boa essa dica do shampoo azul, não conhecia. rs
Parabéns pelo blog de vcs. Eu sempre leio, incluisive vcs estão lá no blog list do meu blog, mas sou uma leitora quietinha, mas hoje resolvi me manifestar, rs
Adoro os posts de vcs!
Super beijo

Super beiijo!

25 de fevereiro de 2010 14:23
Dih disse...

Então pessoal, só temos duas alternativas: ou assumimos nossos cabelinhos brancos, ou partamos em busca de produtinhos que nos ajudem a cobrir os fios brancos... Fiquei me imaginado com o cabelo roxo e, sinceramente, bateu o maior desespero... rsrsrs... Quem poderá nos ajudar???

25 de fevereiro de 2010 14:31
falandosobretudo disse...

Sensacional o post, ahahahah!

Adorei, me fez rir porque fiquei lembrando da diretora do primário da minha escola que tinha o cabelo roxinho.... era bem velhinha já, rsss!
Eu sou do time que começou com cabelo branco antes dos 30, uma pena! E até pouco tempo que arramcava todos eles mesmo! Mas antes de casar, (ano passado), resolvi começar mesmo a passar tonalizantes.
E até hoje acho que passei umas 3 vezes. O tonalizante dura no meu cabelo um tempinho bacana, quase um mês! Depois disso, lá estão os horríveis brancos espetados, no topo da minha cabeça!

Bjos!

Ci.

25 de fevereiro de 2010 17:02
ana carol disse...

ah, eu curto os cabelos roxinhos/rosa... usaria fácil...aliás, hora de tirar vantagem que tá branco e pintar todo mês de uma cor! rá!

25 de fevereiro de 2010 17:59
As primas disse...

Eu acho o da Meryl sensacional...
só não sei se eu teria coragem...
Vamos ver daqui a uns 30 anos hehehe

.Olívia.

25 de fevereiro de 2010 18:09
Fernanda Crancio disse...

pois os meus surgem sempre no topo, bem onde mais se vê quando fazemos um rabo de cavalo.

tenho travado uma luta desigual com eles, e arranco com pinça, pois saem sempre no mesmo luigar.

Sei que vou perder a batalha daqui a pouco, mas sigo brigando enquanto não precisar de tinta.
Como se diz aqui no Sul, "não tá morto quem peleia"!

beijos

25 de fevereiro de 2010 18:32
Por uma vida simples disse...

Sinceramente não sei se vou assumir ou vou desesperar-me, só na hora vou saber. Entretanto sou a favor do cabelo natural, vamos ver daqui um tempo. ;)
bjs

25 de fevereiro de 2010 22:59
Albuq disse...

Vivo pintando meus fios rebeldes, porque realmente nem todos ficam beeeeeeeeeeeeeeeelos como esta mulher!
bjs

25 de fevereiro de 2010 23:29
BETERRABA disse...

kkkk o meu chegou, e pior antes dos 30, oooo desaforo, um dia acordei e dei um grito no espelho, como se fosse o fim do mundo "porque porque ?" e ai a solução emergencial foi ficar loira, sabe o ditado, mulher nao fica velha e sim loira ...

27 de fevereiro de 2010 00:20
Anônimo disse...

prá mulheres com 50+ que tal sermos realistas! chega uma hora vc quer dizer "adeus á lambança" ser livre e aproveitar o melhor da vida. resignação é a palavra,não tem jeito.
falo em causa própria. bjssss

8 de maio de 2013 08:45