sexta-feira, 23 de julho de 2010

Fogo de saudade

Ele está com um brilho no olhar e um sorriso que eu conheço bem. Está encantadíssimo. Ela pensa como ele, sente como ele, projeta a vida como ele. Só que ela não é a namorada dele, é outra mulher. E a mesma razão que o faz sorrir, gera uma crise no peito sem precedentes. Ele fica entre o “fazer o que é errado e pagar para ver no que dá” e o “frear a paixão, esquecer o encantamento e fingir que nada aconteceu”. Afinal, a paixão não elimina o amor pela titular. E isso gera conflito. Para aliviar a alma, foi jantar com uma amiga que o aconselhou da seguinte forma: “O que te faz feliz não pode te fazer mal”. Eu disse que concordo com a frase e também sou de me jogar, mas que completaria a sentença da seguinte forma: “...mas sempre pode ter conseqüências dolorosas, só que isso não deve te impedir de fazer o que você quer. É só ter consciência disso”.

A crise é braba, a culpa é grande e o medo é o que o faz ficar paralisado. No entanto, o sentimento é delicioso. É o que o faz ficar aqui e acolá cantarolando “Fogo de Saudade” no ritmo da Beth Carvalho. E eu reforço, e assino embaixo, quando ela diz: “Quem ama para valer, do amor se fortalece”.

Disso, ah, disso eu não tenho a menor dúvida!

Débora – A Recasada

12 comentários:

Dê Kelen disse...

Débora... essa história é real? Quem é o personagem?

23 de julho de 2010 00:07
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Debs,

Eu aprendi que amor só não basta no relacionamento. Ficar numa relação só por amor não é o suficiente. A fatura vem, cedo ou tarde. Pra ficar junto é preciso mais. Pra ser feliz por inteiro é preciso mais. Qualquer passo terá dor. Afinal, não tem nada mais cruel do que ficar dividido entre dois amores, ou duas paixões.
Irma

23 de julho de 2010 00:19
Andarilho disse...

Eu acho que 'o que te faz feliz, pode vir a te fazer mal' sim.

Tudo tem consequências. O que a pessoa precisa fazer é pesar se as consequências valem o benefício. Em tudo.

23 de julho de 2010 08:29
Giovana disse...

Olha, todo o mundo ja ta bem grandinho pra saber o que faz...
cada caso é um caso, mas tem poço cujo fundo é bem mais embaixo.
Para se jogar igual atleta de BASE jump, e não como Poliana,
com a cara virada para o chao..
Olha que o assunto rende outro post
Bjs Gio

23 de julho de 2010 08:44
Albuq disse...

Oi Deb, conheço bem esse fogo, e se a pessoa não for tão centrada caí de cara nele kkk

bjs

23 de julho de 2010 09:58
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Tem que pagar para ver, amigo, não sei se tem muito jeito....

Dá um tempo e, se a coisa continuar firme e forte, decida com o coração.

Beth Carvalho? Ótima trilha sonora, quem samba seus males espanta, perfeito.

Beijos,

Bela - A Divorciada

23 de julho de 2010 13:04
Tati disse...

Ai que desto delicado. Poético!!

Como diz meu amigo Zeca: deixa a vida me levar!!

23 de julho de 2010 13:08
Tati disse...

Onde ler "desto" = texto.

Olha que nem bebi hoje..kkkkk

23 de julho de 2010 13:09
disse...

Nossa que dilema!
Mas oq eu seria dos humanos se não se deparassem o tempo todo com situações assim, adversas?

Desejo prudência e dorte ao rapaz, o resto é só administrar!

Bjos

23 de julho de 2010 13:54
disse...

parto do princípio que se outra pessoa consegue gerar isso nele, então a pessoa com quem ele está já não ocupa mais 100%. E sendo assim, só tá empurrando com a barriga!!!
Mas vale a pena esperar pra ver se é fogo de palha, ou se é real.
a vida é uma só.

23 de julho de 2010 17:05
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Hey Debs,
É tudo muito complicado!!!!
Eu acho que o amor pode coexistir! Mas é complicado e pessoas se magoam. Algumas histórias são únicas!
beijocas,
mari.

23 de julho de 2010 19:32
Anônimo disse...

Eu volto aqui quase todo dia, só pra ler esse texto e tentar entender oq está acontecendo na minha vida. Caiu como uma luva... e nem sei se isso é bom. :(

29 de julho de 2010 00:59