sexta-feira, 30 de julho de 2010

Quando não rola

É, tem vezes que não rola. A amizade que se restringe à cor do esmalte. A paixão que nunca passa da página 2, a convivência que não cruza a porta da firma. Da sua parte, até rola um desejo genuíno de ir além. Mas é só conhecer um pouco mais para a ter certeza absoluta de que não rola.

Alguns chamam de intuição, não importa. Quando este estalo acontece convém não ignorar. Jamais force a barra quando não rola. É uma regra básica que deve ser respeitada sempre. Isso vale para o menor comentário enviezado, largado como um petardo na sua direção. É, coisas de se viver em sociedade... Aquele que você finge não entender e só mesmo através da evolução do espírito para deixar para lá. Deixe para lá, nem perca seu tempo. O não rola é o desapego do novo milênio.

Não rola, então bola para frente.

Outro sinal precioso para não entrar em roubada. Beijou, foi mais ou menos, pode escrever: não vai rolar, nem adianta. Explicar isso num post é igual entrar num labirinto de olhos fechados. Enfim, não vai rolar.

Então, faça um retrospecto da sua própria experiência e depois me conte se é ou não é batata? A pessoa pode até ser legal. O problema é que, mais tarde, é exatamente assim que você irá lembrar dela: como uma pessoa legal, e ponto. Lógico, não rolou, não acrescentou nada ou grande coisa.

Qualquer coisa pode ser legal, até o que não rola. Mas é tão melhor quando é legal porque rola. Aí é o zênite. Os amigos que marcam um fim de semana bacana em dois tempos. Pode até fazer tempo feio, frio e chuva. Será incrível e isso é certeza. O mesmo para as relações intensas, nas quais dias, meses e anos são apenas mero detalhe. Falo dos amores de todos os tipos sejam daqueles que nos fizeram quem somos aos que nos desafiam a todo momento. O tempo ali é outro. Não se sente passar e pode ser revivido graças a outro estalo. O das lembranças daquilo que é bom de verdade.

Giovana - está solteira

14 comentários:

nandda disse...

Concordo com você! E sentimos este "não rola", sabe? O grande desafio é aceitá-lo e seguir em frente. E pra eu ter certeza se rola ou não, confesso que preciso de beijocas... Se não combinarem, não adianta!Se insistir, azeda, passa do ponto igual a doce!

30 de julho de 2010 01:28
Tuka Siqueira disse...

E esse não rola nas amizades acontece muito comigo. Quando meu santo não bate com o do outro, não adianta insistir. Não rola mesmo!

30 de julho de 2010 02:06
Andarilho disse...

Quando o instinto bate o não rola, é 99,999% de chance de não rolar mesmo.

30 de julho de 2010 08:12
Albuq disse...

Oi Giovana,

Concordo plenamente, quando você sente que não dá, não adianta força, não rola litealmente. Costumo chamar do 'x' da questão, quando isso não acontece, esqueça - é coisa de momento e só.

bjs

30 de julho de 2010 09:11
Michelle Muniz disse...

Olá!
Estou repassando um selinho que fiz pro Théo, e gostaria de te convidar para fazer parte dessa corrente. Passe no meu blog e copie o selinho pro seu blog. Eu ficarei muito grata!
Abraços!

30 de julho de 2010 09:35
Michelle Muniz disse...

Olá!
Estou repassando um selinho que fiz pro Théo, e gostaria de te convidar para fazer parte dessa corrente. Passe no meu blog e copie o selinho pro seu blog. Eu ficarei muito grata!
Abraços!

30 de julho de 2010 09:36
Flávio P. disse...

É, se não rola, não rola mesmo! E pronto! Não rola.

Fazer o que né?! Não rola... rsrsrsrs

Adorei o texto!

beijos

30 de julho de 2010 11:23
Evelin disse...

Bom texto =)

30 de julho de 2010 11:43
Anônimo disse...

Nossa Gio. Esse post é perfeito. Eu já cometi o erro algumas vezes. A intuição é sábia e quando ela te avisa "não vai rolar" é porque "NÃO VAI ROLAR MESMO".

Beijos

Geo

30 de julho de 2010 13:11
Fernanda Elisa disse...

É, não rola!
Intuição é algo que deveriamos levar mais em conta e qua costumamos esquecer quando idealizamos algo que queriamos que rolasse...rsrs
Baita sacada de post.

Beijinhos,

30 de julho de 2010 14:18
Camille Mollona disse...

Adorei Gio...e realmente quando o beijo não é bom...não vai pra frente! Hehehehe
Bjao bem grande!

30 de julho de 2010 15:49
Anônimo disse...

Olá Mulheres Apaixonantes,
No livro O Segredo das Mulheres Apaixonantes, Eduardo Nunes relata exatamente o que acontece com os homens para reagirem assim, qdo tiverem oportunidade vale a pena tirar essas dúvidas. Não tenho nenhum vínculo com o Eduardo, mas o livro é show, baseado em pesquisa. Fica a dica para quem vive as possibilidades e não consegue entender o mundo masculino.
Beijos, Bia Santos
Mulher Apaixonante: assim sou, assim serei
http://mapaixonantes.blogspot.com

30 de julho de 2010 18:05
TOKA disse...

Olha que isso é coisa mesmo que está dentro de cada um. Saber identificar é o que importa. As vezes falta mesmo um certo filing (nem sei se escrevi a palavra correta). Seja como for, devo dizer qye estou encantado mesmo com seus postes aqui destas tres que mais parecem uma.

Parabéns!

De passagem eu gostaria de divulgar com voces, por aqui meu blog que muitas pessoas tem gostado. Chama-se Revista do Ed e o linck direto é http://revistadoed.spaces.live.com/
Sejam bem vindas e bem vindos todos!

31 de julho de 2010 09:46
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

É batata, batatinha.
Eu sou das que insistem um pouco.
Mas a idade vai deixando a gente bestinha de tão calejada =D

baccio

deb

31 de julho de 2010 12:01