sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sobre a flechada

Ir ao cinema é um daqueles momentos de lazer que, sozinha ou acompanhada, é sempre bom. Não tem um melhor que o outro, só mudam as sensações. Na segunda opção, dependendo da flechada, melhor ir ver um filme que não interesse tanto. Afinal, você não irá assisti-lo mesmo...

Já no segundo caso, vale tudo: filme cabeça para mergulhar numa história intrincada, outro mais viagem para ficar matutando durante dias depois da sessão e encontrar explicações mais que chuchu na cerca; cada chuchu mais doido que o outro, que fique claro.

Agora, conhece aquele exemplo de sentar no escurinho só para ver o galã? Pois é, isso ainda existe, não é privilégio de nossas mães e avós. No caso real deste post, ele chama-se Russell Crowe e o filme é "Robin Hood". Sabe, já engendrei várias teorias sobre o porquê deste sujeito hipnotizar algumas mulheres, grupo no qual me incluo resignada. O cara já ficou mais inchado que baiacu por causa da bebida, dizem até que já deu uns sopapos na insossa da Meg Ryan e falam que possui um gênio irascível. Pessoalmente, deve ser uma bucha difícil de digerir, haja amor!

Quanto a tudo isso, pouco me importa. Nunca vou cruzar com o Russell Crowe em carne e osso mesmo. Pelo menos as probabilidades disso acontecer são remotas. Mas a versão das telas, ah...essa é impecável! Pronto, qualquer juízo foi para o saco daqui por diante. O que dizer do ator em "Gladiador"? Ele foi o Maximus em outra vida. Pois a mesma sensação se tem em "Robin Hood".

O filme, vai lá, é benfeito, dirigido pelo Ridley Scott mas chega uma hora que nem Russell Crowe salva, a narrativa fica chata. Menos minutos para caber a saga do Príncipe dos Ladrões fariam milagres à produção. Ok, os hormônios agradeceram a história um tanto arrastada, mais Russell Crowe na tela.

Voltando ao camaleão neo-zelandês, já vi boa parte dos filmes dele e digo, categórica, que a aparência do sujeito é apenas coadjuvante. O visual bruto com o qual ele é associado em geral já transmutou-se num esquizofrênico atrás dos óculos em "Uma Mente Brilhante", em um corrupto decrépito em "O Informante" - sim, o personagem menor, de cabelos brancos, era ele antes de Gladiador -, e ainda deu rosto e voz ao capitão naval austero de "Master and Comander".

Como todo bom ator, ele empresta tudo ao personagem, muda a cada filme e aí está formada toda a mágica que prende nossos olhos nele. Para completar, todos os recursos artísticos de Crowe são coroados com uma voz rouca que deve causar o impacto de uma bomba atômica quando ao pé do ouvido. Só de pensar que a sem sal da Meg Ryan já soube um dia o que é isso fico inconformada.

Em "Robin Hood", seu herói encontra a Lady Marion interpretada por Cate Blanchett pelo caminho. E ela acende o desejo de encontrarmos a nossa Marion em nós. Ainda mais se for para ouvir de "Robin" Crowe, toda a vez que ela lhe pedia um favor, algo como: Ask nicely - que é mais ou menos "Peça carinhosamente".

Depois dessa, quem não gostaria de ser alvo da flechada?

PS: Mr. Crowe já ilustrou um post por aqui faz tempo. Para saber, clique aqui.

Giovana - está solteira

8 comentários:

Lília disse...

Nem me fale do Gladiador! Eu acho que até sonhei, rsrsrs

28 de maio de 2010 00:09
Andarilho disse...

Eu prefiro a Meg Ryan do que o Crowe.

28 de maio de 2010 09:55
disse...

Ai ai... Pouco para dizer e muito para suspirar!!!

Bjins

28 de maio de 2010 10:07
Tatiana Bonotto Cake Designer disse...

É bom demais ser mãe, não é? Eu vou fazer um blog para meu pequenino...em breve vou divulgar tb .



Adorei..seu blog...estou navegando para divulgar meu blog.

Visite meu blog e se gostar vai ser um prazer ter sua companhia.

bjs

www.tatidesignercake.blogspot.com

28 de maio de 2010 14:18
Albuq disse...

Giovanaaaaaaaaaa adooooooooro tmb! kkkkkk

Amo o Gladiador, simplesmente, assisto sempre que posso. Primeiro pela figura "bruto-sexy", depois pela história fantástica. Realmente o cara tem um "tchan" meio sem necessidade de muitas explicações, é "Ele" e pronto. Como ator, tem seus méritos, o cara é bom mesmo! No mais, vou assistí-lo kkkk

bjs, ótimo fds, Perfeito o post!

28 de maio de 2010 14:36
Fernanda Elisa disse...

Hehehe! Boa, vou assistir o filme pelo ator, fui convencida já pela imagem do post.
Beeeijones,

28 de maio de 2010 16:46
Accácia disse...

Também acho esse homem TUDO!!!E com cara de HOMEM(que é o principal!!!)
Beijos!

28 de maio de 2010 17:53
Yasmim disse...

Acho que no fundo nos sentimos atraídas pelo tipo machão meio bad boy daqueles que você olha e diz esse tem pegada, o pior é que sempre atraio homens do tipo carente e problemáticos. AFF ninguém merece mas valeu a dica ele é demais e sempre vale a pena vê-lo.
Xeiro

29 de maio de 2010 23:21